19/10/2009

A reunião de câmara d' hoje foi a última do mandato 2005.2009

Não esteve a Vereadora Alcina Gonçalves.
Vereador Daniel Adrião tomou a iniciativa de saudar os vencedores. Desejou à futura câmara as maiores felicidades. Despediu-se de vereador e agradeceu a experiência vivida.

Também usei da palavra saudando, especialmente, os que não farão parte do próximo executivo. Com algumas divergências de fundo, a lealdade sempre aconteceu e vai permanecer o respeito pelo que vivemos em conjunto. Preferi intervir directamente e frontalmente, aqui, no órgão câmara, antes de ir para a intervenção nas rádios ou nos jornais. A minha prática de oposição construtiva, propondo, criticando frontalmente, ao longo destes 3 mandatos acabou por contruir uma alternativa clara em várias frentes que explicitámos no programa eleitoral. Sempre tivemos disponíveis para assumir responsabilidades na resolução dos problemas das pessoas e das causas de Alcobaça. Assim continuarei.
Ao Presidente Gonçalves Sapinho, ao vice-presidente Carlos Bonifácio, à Vereadora Alcina Gonçalves e ao Vereador Daniel Adrião, desejo as melhores felicidades, os melhores sucessos na vossa vida, votos boa saúde e que nos vamos encontrando cordialmente de tempos a tempos.

Vereador José Vinagre e Hermínio Rodrigues fizeram intervenção cordial e simpática para mim e para os que vão deixar o executivo.

Vereador Hermínio Rodrigues considerou o Presidente Sapinho o estratega pensante e o seu mestre. "Foram 12 anos de aprendizagem contínua. O trabalho foi crescendo cada vez mais. Foi pena Alcobaça não o ter tido como Presidente há 20 anos. A história daqui a 20 anos dará a importância ao Dr. Gonçlaves Sapinho e terá o nome na Praça do Rossio. Aos que partem podem ficar certos de que têm um amigo.

Vice-presidente Carlos Bonifácio considerou, emocionado, foi um prazer ter este serviço público e que se realizou nestes 8 anos. "São anos que me mudaram."
Lembrou que a grande maioria das decisões foram por unanimidade.
Destacou de muitos, 3 acontecimentos: os 100 anos do nascimento de JVNatividade, o ano ineseano e a obra da envolvente do Mosteiro.

Presidente Sapinho disse que já disse o que tinha a dizer na reunião de 6 de Outubro.
Que nas cenas marcantes destaca a véspera da inauguração da obra da envolvente do Mosteiro, quando a Ministra da Cultura se desculpou e comunicou que não vinha à inauguração...
Que foi graças à minha intervenção e persistência que muita coisa mudou na reunião de câmara. Que ficou afecto e estima por mim e pelo Vereador Daniel Adrião.
Com os vereadores do PSD houve muita cumplicidade e daí que tenha ficado amizade.
Vai ser parco na intervenção no acto da tomada de posse a 30 de Outubro.
Recorda 3 funções onde se realizou: serviço militar, Externato Cooperativo da Benedita e agora nestes 12 anos de Presidente de Cãmara. Entreguei-me a 100%!

Fiz uma saudação à AVAPI e ao CRISOPA na reunião de câmara d'hoje

A Associação para a Valorização Agrícola em Produção Integrada trabalha há muitos anos pela causa da agricultura que temos de relevar no nosso concelho. Tenho que relevar o esforço desenvolvido pelo Presidente da Direcção Engº Carlos Matias.
No jornal da AVAPI, informativo mensal que há 12 anos sai regularmente, do último CRISOPA (com logotipo do escultor José Aurélio), destaco o editorial, da autoria do Carlos Matias, a recordar um grande evento internacional (Organização Internacinal da Luta Biológica) de há 20 anos, em que tb refere o mentor de um equipamento que não pode contibuar fechado: o Museu do Vinho! Engº Paixão Marques tb não pode ficar esquecido!
O Jornal destaca também o insigne Joaquim Vieira Natividade, com um conjunto de informações e saberes sobre a poda de fruteiras, que estão em plena actualidade ao serviço da boa agricultura...
E já agora, Joaquim Vieira Natividade, merece uma atenção desta e da próxima câmara.
Há 80 anos concluiu a sua licenciatura em Silvicultura, com uma tese sobre as Matas do Vimeiro!!! Mais uma que temos de potenciar!!! A 22 de Novembro é a data de nascimento e a 23 ou 24 é a data da sua morte...Algo de importante a câmara deverá promover...

Fundação Maria Oliveira e a USALCOA em notícia da Cister

Presidente da Fundação Maria e Oliveira queixa-se da falta de apoio da Câmara .
O presidente do Conselho de Administração (CA) da Fundação Maria e Oliveira acusa a Câmara Municipal de Alcobaça de não ter ajudado a instituição como deveria.
.
As críticas, por parte de António Rainho, foram proferidas no discurso de abertura do novo ano lectivo da Universidade Sénior de Alcobaça.
.
Sem se alongar muito nos comentários ao seu próprio discurso, António Rainho sublinhou, apenas, que até à data «nenhum executivo camarário fez o que estava ao seu alcance para ajudar a Fundação Maria e Oliveira», instituição que através «da USALCOA; o lar; o apoio domiciliário e a creche, dá apoio a mais de meio milhar de pessoas».
.
Em reacção, a vereadora da Acção Social Alcina Gonçalves, afirmou que «nem sempre tomou decisões fáceis quando em causa estavam as actividades e interesses da Fundação Maria e Oliveira».
.
Alcina Gonçalves, representante da autarquia no Conselho de Administração da Fundação, adiantou a que houve, nestes doze anos de exercício destas funções, «momentos que colidiram com a sua própria natureza, referindo-se, nomeadamente, ao processo que a instituição particular de solidariedade social colocou em tribunal contra a autarquia pela posse da Quinta da Preta, propriedade da fundação».
.
A vereadora faz, ainda assim, um «balanço positivo» destes anos embora reconheça que «muito mais se poderia ter feito», adiantando que «esse é um trabalho para continuar» por quem a vier a substituir no cargo, logo que o novo executivo camarário tome posse.

rabiscuit's e a obra que faltava.foto de César Augusto Vasco


exposição de Elisabete Fialho no edifício do Turismo em SMPorto

ELISABETE LUIS FIALHO, vai expor,
entre os dias 24-10-2009 e 15-11-2009,
no edifício do Turismo/Elevador de S. Martinho do Porto,
alguns dos seus trabalhos em vidro e espelho,
gravados com berbequim.
A sua obra pode ser consultada através do seu blog
http://espiritocomtradicao.blogspot.com

Inclusão, Integração...POPH...candidaturas..QREN

Graça Mateus lembrou:
PO PH abre período de candidaturas
Programa Operacional Potencial Humano abre período de candidaturas no âmbito da Inclusão, Integração e Formação Avançada.


http://www.qren.pt/news_detail.php?lang=0&id_channel=2&id_page=70&id=351

esta temática interessa-me...Cuidados de Saúde Primários e a Saúde Mental


Ontem foi dia dedicado à Depressão...
(a foto ao lado é do coordenador nacional para a Saúde Mental, Castro Almeida)
respiguei de
http://www.acs.min-saude.pt/

Dia Mundial da Saúde Mental 2009
foi assinalado a 10 Out 2009
que conclusões tiraram? quando chega a Alcobaça acção concreta que coopere Saúde/Rede Social/CEERIA/IPPS/Escolas/Colectividades...
No âmbito das comemorações do Dia Mundial da Saúde Mental, que se assinalou a 10 de Outubro, a Coordenação Nacional para a Saúde Mental organizou uma sessão comemorativa, na Fundação Calouste Gulbenkian, com o objectivo de debater a articulação entre a Saúde Mental e os Cuidados de Saúde Primários.
Este ano, o Dia Mundial da Saúde Mental é subordinado ao tema “Saúde Mental nos Cuidados Primários: Melhoria do Tratamento e Promoção da Saúde Mental”.
A sessão comemorativa marca ainda o encerramento do Ciclo de Eventos “10 Anos da Lei da Saúde Mental”, que decorreu durante 2009 para assinalar os 10 anos da publicação da legislação que estabelece a organização, gestão e avaliação dos serviços de saúde mental (Lei nº 36/98, de 24 de Julho).
Durante o evento, será lançada a edição portuguesa do Relatório “Integrating Mental Health into Primary Care - A Global Perspective”, da Organização Mundial de Saúde e Organização Mundial de Médicos de Família (Wonca), bem como o manual “Recomendações para a Prática Clínica da Saúde Mental Infantil e Juvenil nos Cuidados de Saúde Primários”.
Programa provisório
9h30 Abertura do Secretariado
10h15 Sessão de Abertura
Alta Comissária da Saúde, Maria do Céu Machado
Coordenador Nacional para a Saúde Mental, JM Caldas de Almeida
10h30 Cuidados de Saúde Primários e Saúde Mental no Contexto Nacional
Coordenador da Missão para os Cuidados de Saúde Primários, Luís Pisco
Assessor da Coordenação Nacional para a Saúde Mental, João Sennfelt
Presidente: Alta Comissária da Saúde, Maria do Céu Machado

Coordenador Nacional para a Saúde Mental, JM Caldas de Almeida
que escreveu
"a janela de oportunidades...as sinergias entre a Saúde Mental e a Medicina Geral e Familiar":
http://www.acs.min-saude.pt/wp-content/uploads/2009/10/caldas-almeida_jmf175.pdf

Acabei de ler o último estudo do economista Eugénio Rosa...

http://www.eugeniorosa.com/Sites/eugeniorosa.com/Documentos/2009/43-2009-Desempregados-sem-subsidio-desemprego_F.pdf

RESUMO DESTE ESTUDO
O chamado desemprego registado, ou seja, o total dos desempregados inscritos nos Centros de
Emprego, é apenas uma parte dos desempregados que existem no nosso país (os que não se
inscrevem nos centros de emprego não são considerados). Mas mesmo sendo uma parte dos
desempregados existentes, entre Agosto de 2008 e Agosto de 2009, o seu número passou de
389.944 para 501.663 empregados, ou seja, aumentou num ano em 111.719 (+28,7%). Neste
número não estão incluídos nem os “ocupados” (25.246 em Agosto de 2009), que são
“trabalhadores ocupados em programas especiais de emprego”, portanto na sua maioria com
emprego de curta duração, nem os desempregados em formação, nem os “indisponíveis
temporariamente” (14.584 em Agosto de 2009), que incluem também “desempregados que não
reúnem condições imediatas para o trabalho por motivos de saúde” E mesmo assim para que o
aumento não fosse ainda maior foram eliminados 535.217 desempregados dos ficheiros dos
Centros de Emprego no período Setembro/2008 a Agosto/2009 (ver gráfico I).
Enquanto o desemprego registado aumentou 111.719 entre Agosto/2008 a Agosto/2009, o numero
de desempregados a receber subsidio de desemprego cresceu apenas 62.017 no mesmo período,
o que determinou que, em Agosto de 2009, apenas 46% dos desempregados inscritos nos
Centros de Emprego recebessem subsidio de desemprego. Por outro lado, o número de
desempregados a receber subsidio social de desemprego, que é atribuído quando o
desempregado não tem direito a receber subsidio de desemprego e não tenha recursos para viver,
e cujo valor é significativamente inferior ao subsidio de desemprego, aumentou, entre Agosto de
2008 e Agosto de 2009, em 42% abrangendo neste último mês já 107.412 desempregados (ver
Gráfico II).
De acordo com dados divulgados no “site” do Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social (ver
gráfico III), em 2009, o valor médio do subsidio de desemprego é de 519,56 euros, o do subsidio
social de desemprego inicial de 322,41 euros (62% do subsidio de desemprego), o do subsidio
social de desemprego subsequente de 344,45 euros (66,3% do subsidio de desemprego) e o do
subsidio social de desemprego - prolongamento (6 meses nos termos do DL 6872009) é de
290,79 euros (56% do subsidio de desemprego). Portanto, o valor do subsidio social de
desemprego é significativamente inferior ao valor do subsidio de desemprego, e mesmo inferior ao
limiar de pobreza. O governo de “Sócrates I” , ao procurar substituir o subsidio de desemprego
pelo subsidio social de desemprego, como prova o Decreto-Lei 68/2009, atirou milhares de
desempregados (actualmente mais de 107.000) para uma situação de pobreza.
Face à exclusão de um elevado numero de desempregados do acesso ao subsidio de
desemprego, e devido também ao facto de que o desemprego vai continuar a aumentar e,
consequentemente, também da pobreza (segundo o INE, em 2008, já 35% dos desempregados
tinham um rendimento inferior ao limiar da pobreza) é urgente alterar a actual lei do subsidio de
desemprego (Decreto-Lei 220/2006, publicada pelo governo “Sócrates I”), reduzindo, mesmo que
seja temporariamente durante a crise, o período de garantia para que mais desempregados
tenham acesso ao subsidio de desemprego, nomeadamente os trabalhadores atingidos pela
precariedade crescente, sendo também necessário aumentar o período de tempo em que o
desempregados tem direito a receber o subsidio de desemprego nomeadamente os trabalhadores
mais velhos e os com família. Para além desta situação existem duas outras que não poderão
também ser esquecidas. A primeira relaciona-se com os chamados “falsos recibos verdes”, que
são trabalhadores por conta de outrem de facto, e que na actual situação de crise são os primeiros
a serem despedidos conjuntamente com os trabalhadores contratados a termo. O governo de
“Sócrates I” foi o primeiro a dar o exemplo despedindo milhares de trabalhadores a “recibo verde”.
Estes trabalhadores não têm direito a subsidio de desemprego e um grande numero cai na
situação de pobreza. A outra situação refere-se aos jovens, cuja pobreza está a aumentar também
segundo o próprio INE (23% em 2008), nomeadamente os dos grupos populacionais com mais
baixos rendimentos, cuja situação deverá ser analisada e encontradas formas adequadas de
apoio.
Tomar medidas concretas para combater todas estas situações socialmente inaceitáveis é uma
obrigação premente para o próximo governo e a atitude que tomar neste campo será certamente
também um critério importante de avaliação da sua politica de combate à pobreza e às
desigualdades.

...
Um facto que temos vindo a denunciar é o de milhares de desempregados que se inscrevem nos
Centros de Emprego continuarem a ser eliminados todos os meses, criando a muitos
desempregados problemas graves.
.......
APENAS 46% DOS DESEMPREGADOS INSCRITOS NOS CENTROS DE EMPREGO ESTÃO A
RECEBER O SUBSIDIO DE DESEMPREGO
.......


O subsidio social de desemprego é um subsidio que o desempregado recebe, quando não tem
direito ao subsidio de desemprego ou quando perde o direito ao subsidio de desemprego, mas só
no caso de não ter recursos e durante um período limitado de tempo.
Um desempregado para ter direito ao subsidio de desemprego terá de ter descontado para a
Segurança Social 450 dias nos dois anos anteriores à data em que ficou desempregado (prazo de
garantia), ou seja, terá de ter descontado durante 21 meses num período de dois anos para a
Segurança Social (nº1, artº 22º do Decreto-Lei 220/2006) o que obriga a que o contrato de
trabalho, sendo mesmo temporário ou a prazo, tem que ter pelo menos aquela duração. Se tiver
menos dias de descontos nos 24 meses anteriores ao despedimento não tem direito ao subsidio
de desemprego.
No entanto, terá direito ao subsidio social de desemprego se tiver descontado para a Segurança
Social pelo menos durante 180 dias nos 12 meses anteriores ao desemprego (nº2, artº 22º do DL
220/2006). Mas para ter direito a este subsidio terá de possuir um rendimento “per capita familiar”
inferior a 80% de 110% do valor do IAS (Indexante de Apoios Sociais) segundo o artº 24º do
Decreto-Lei 220/2006 alterado pelo artº 2º do Decreto-Lei 68/2009, o que corresponde, em 2009 ,
358,52 euros. Se tiver um rendimento familiar “per capita” superior já não tem direito a qualquer
subsidio. O valor do subsidio social de desemprego corresponde a 100% do IAS (407,41 € em
2009) para beneficiários com agregado familiar, ou a 80% do IAS (325,93€ em 2009) para
beneficiários isolados. No caso do subsidio social de desemprego inicial a sua duração é igual ao
tempo que um trabalhador, nas mesmas condições (excepto o prazo de garantia), recebe o
subsidio de desemprego, e no caso do subsidio social de desemprego subsequente é metade do
tempo que o trabalhador recebeu subsidio de desemprego (artº 37 e artº 38 do Decreto-Lei
220/2006). O Decreto-Lei 68/2009 prorroga a atribuição do subsidio social de desemprego por
mais 6 meses, mas reduz o seu valor para apenas 60% do IAS, o que corresponde, em 2009, a
somente 244,20 euros (artº 2º). Mas muitos desempregados nem conseguem receber o subsidio
social de desemprego: E isto porque muitos deles não conseguem descontar 180 dias para a
Segurança Social nos 12 meses anteriores ao despedimento como dispõe a lei. Estão nessa
situação nomeadamente os trabalhadores atingidos pela crescente precariedade. Em Agosto de
2009, 163.643 desempregados inscritos nos Centros de Emprego não recebiam qualquer tipo d
subsidio.
Em 2009, segundo os dados divulgados pelo Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social no
seu “site”, o valor médio do subsidio de desemprego é de 519,55 euros, enquanto o do subsidio
social de desemprego inicial é de 322,41 euros, o do subsidio social de desemprego subsequente
é de 344,45 euros, e o do subsidio social de desemprego-prolongamento (Decreto-Lei 68/2009) é
apenas de 290,75 euros, portanto valores significativamente inferiores ao valor do subsidio de
desemprego e mesmo inferior ao limiar de pobreza.

É URGENTE ALTERAR A LEI DO SUBSIDIO DE DESEMPREGO DO GOVERNO “SOCRATES I” QUE
ESTÁ A EXCLUIR ELEVADO NUMERO DE DESEMPREGADOS DO DIREITO AO SUBSIDIO DE
DESEMPREGO
O governo de “Sócrates I” aprovou o Decreto-Lei 220/2006 que, por um lado, restringiu fortemente
o direito ao subsidio de desemprego, introduzindo mais condições restritivas e, por outro lado,
reduziu o período de tempo a que o desempregado tem direito a receber subsidio de desemprego.
Cresce o numero de desempregados sem direito ao subsidio de desemprego Pág. 5
Eugénio Rosa – Economista – mais estudos em www.eugeniorosa.com
Até à entrada em vigor desta lei a duração do tempo em que o trabalhador tinha direito a receber o
subsidio de desemprego dependia apenas da idade do trabalhador; a partir da publicação do
Decreto-Lei 220/2006 ficou também dependente do período de tempo de descontos para a
Segurança Social (artº 37 do DL 220/2006). Por outro lado, o período de tempo em que o
trabalhador tem direito a receber o subsidio de desemprego foi reduzido pelo governo de
“Sócrates I”, entre três meses e seis meses (artº 37º do Decreto-Lei 220/2006). Para além disso, e
como consta do nº2 do artº 23º do mesmo Decreto-Lei, “os períodos de registo de remunerações
relevantes para o preenchimento de um prazo de garantia com atribuição de prestações de
desemprego não são considerados para efeitos de prazo de garantia em nova situação de
desemprego”, o que determina que, mesmo que o trabalhador tenha muitos anos de descontos
para a Segurança Social, desde que caia no desemprego, e utilize o subsidio de desemprego, se
arranjar novo emprego, só tem direito a receber novamente subsidio de desemprego após ter
descontado para a Segurança Social 450 dias no período de dois anos anterior à data em que
perdeu novamente o emprego. E como já tudo isso não fosse suficiente o governo de “Sócrates I”
introduziu na lei o chamado “emprego conveniente” que, no caso do desempregado recusar,
constitui motivo suficiente para retirar ao trabalhador o subsídio de desemprego (artº 49º do
Decreto-Lei 220/2006).
Face à situação social grave que o país enfrenta, em que o desemprego vai continuar a crescer de
uma forma rápida e, consequentemente, também a pobreza (segundo o INE, em 2008, já 35% dos
desempregados tinham um rendimento inferior ao limiar da pobreza) é urgente alterar a actual lei
do subsidio de desemprego reduzindo, pelo menos temporariamente durante a crise, o período de
garantia, para que mais desempregados tenham acesso ao subsidio de desemprego,
nomeadamente os trabalhadores atingidos pela precariedade crescente, sendo também
necessário aumentar o período de tempo em que o desempregado tem direito a receber o
subsidio de desemprego nomeadamente os trabalhadores mais velhos e os com família. Os
jovens, cuja pobreza está aumentar (23% em 2008, segundo o INE), não deveriam ser esquecidos
e mereceriam também um tratamento adequado
Eugénio Rosa
Economista
16.10.2009

legislação 19 de Out, 2009

DR 202 SÉRIE I de 2009-10-19
Portaria n.º 1284/2009
Ministério do Ambiente, do Ordenamento do Território e do Desenvolvimento Regional
Estabelece o conteúdo dos planos de gestão de bacia hidrográfica

18/10/2009

Conversa à volta do Livro do Dr. Fleming de Oliveira


Quem ler esta postagem, fica convidado(a) para
no próximo domingo 25 Out 2009, pelas 15h, no auditório do Centro Cénico da Cela, participar numa conversa com o Dr. Fleming Oliveira, a propósito do seu livro "No tempo de Salazar, Caetano e Outros, Alcobaça e Portugal ".
A Conversa será moderada por mim, Rogério Raimundo.
Os trompetes da Escola de Música do Centro Cénico da Cela abrirão o evento, intervalarão e encerrarão a tarde cultural, com mais algumas peças musicais.
Entrada Livre.

respiguei da notícia do lançamento do site do município, alguns dados importantes...
não é um Livro de História, nem Autobiográfico, mas tem como pano de fundo o período do Estado Novo (28 de Maio de 1926 a 25 de Abril de 1974), assumindo-se assim como um registo de memórias, vivências, usos e costumes de um tempo distante, mas com marcas que ainda perduram e correm o risco de se perder.

O autor
é natural do Porto, vive e trabalha em Alcobaça há mais de 35 anos.
O autor tem obra dispersa por revistas e jornais locais, regionais ou mesmo de âmbito nacional.

20 Out 2009 Dia do Veterano. Aljubarrota e cine-teatro

20 DE OUTUBRO 2009
DIA DO VETERANO DE GUERRA
ALJUBARROTA/ALCOBAÇA
CONCENTRAÇÃO ÀS 9h30'
JUNTO À SEDE DAS JUNTAS DE FREGUESIA
Programa:
9h30' - visita guiada à Vila de Aljubarrota, orientada pelo Dr. Luis Rosa
10h30' - Missa Campal celebrada pelo Reverendo Padre Ramiro Portela
11h15' - Lançamento de paraquedistas
13h - almoço, abrilhantado por um grupo de 4 tocadores de concertina, de Arcos de Valdevez (Minho) e pela fadista Deo (Deolinda) .
Inscrições até dia 10/10/2009
21h - concerto, no Cineteatro de Alcobaça, pela Orquestra Ligeira juvenil do Bárrio

Hoje há inauguração da sede da Junta de Freguesia da Cela restaurada

às 18h, finalmente, temos a sede da Junta a funcionar no R/C...
Mas para além do bonito e da melhoria funcional d'atendimento aos fregueses
está a ilegalidade???!!!!
Como é que uma pessoa deficiente ou com dificuldades de locomoção pode assistir a uma sessão da Assembleia de Freguesia? Como sobe as escadas???

Para a história do processo...
Até 2001 houve 1 projecto que foi financiado para construir de rais um edifício novo mais a sul, com a ideia de num futuro se adquirir a propriedade anexa e fazer a ligação ao edifício de 1888...
No mandato de 2001/2005 a JF foi tripartida: PSD*PS+CDU e chegaram a acordo de um conjunto de decisões importantes, no início do mandato, mas que depois por pressão da maioria relativa PSD da Assembleia de Freguesia, ficou em "águas de bacalhau", com muita confusão á mistura:
1. Negociaram terreno e prédio que já tinha sido Centro de Saúde, bem no Centro da Vila...Edifício, garagens, jardim...muita área...Presidente Sapinho chegou a concordar...
Curiosamente este prédio e terreno é propriedade do PJunta eleito, Paulo Mateus e para lá tem um projecto de vivendas.apartamentos...
2. Construção do Centro Escolar no ex-terreno do Dr. Gedeão junto ao CCCela...
Foi 1 dos centros escolares prometidos pelo Dr. Sapinho que não concretizou...Foi retirado do processo da empresa municipal...Consta-se que já há projecto e que irá a concurso público num terreno completamente fora da Vila...Eu ainda não tive acesso...

17/10/2009

lei 5-A 2002 de 11 Janeiro é essencial para os autarcas eleitos...

Tenho que descobrir a alteração a esta lei...O Secretário e o Tesoureiro já não são votados isoladamente pela Assembleia...
Pelos vistos o PJunta eleito, escolhe a sua equipa e propôem-na à Assembleia de Freguesia que a ratifica ou não...
Assim para não haver bloqueio, o PJUnta eleito tem de negociar com a maioria da AF...
Lei n.o 5-A/2002
de 11 de Janeiro
(Primeira alteração à Lei n.o 169/99, de 18 de Setembro)
quadro de competências, assim como o regime jurídico
de funcionamento, dos órgãos dos municípios e das freguesias
http://dre.pt/pdf1sdip/2002/01/009A01/00020032.pdf

vale furado.pataias.alcobaça...que bela foto de Luís Henriques


16/10/2009

jornal das caldas refere a criação em breve duma Univ Oeste Norte com sede administrativa em Alcobaça e polos na Benedita e em Pataias...

e na cister.fm

Universidade Popular no Oeste-Norte
Grupos estrangeiros privados manifestaram interesse na criação de uma Universidade Popular no Oeste Norte.

O conceito desta universidade foi inicialmente desenvolvido pelo alcobacense Acácio Catarino, nos anos 80, tendo, nos últimos dez anos, sido Paulo Bernardino responsável por dar um novo impulso à ideia.

Paulo Bernardino garante que «existem duas instituições espanholas interessadas numa parceria privada com vista à instalação de pólos universitários em vários concelhos do Oeste».

Segundo o projecto, a sede social da Universidade seria na Lourinhã e a administrativa em Alcobaça, localidades que teriam pólos, tal como Caldas da Rainha e Nazaré. No caso de Alcobaça os pólos ficariam em Pataias e na Benedita.

Os promotores da Universidade Popular Oeste Norte (UPON) afirmam que têm vários projectos, que irão dinamizar a região a vários níveis.
A criação de novos órgãos de comunicação social, em diversos formatos, e a realização de estudos, alguns deles "já elaborados", para a revitalização de infraestruturas, como por exemplo a Linha Ferroviária do Oeste, são algumas das apostas deste projecto

...................
e tb oesteonline em 27.out2009
(Paulo Bernardino não pára...)

Francisco Gomes // Edição de 27-10-2009LourinhãComunidade Regional do Oeste instala-se
Vai ser instalada na Lourinhã a sede social da Comunidade Regional do Oeste, com delegação em Óbidos e sede administrativa na Benedita.Trata-se de uma delegação do Instituto da Democracia Portuguesa (IDP), com autonomia de decisão em todos os assuntos cuja escala de realização seja a da própria região.Paulo Bernardino aceitou assumir a direcção deste projecto, que tem vários objectivos, nomeadamente pugnar pela modernização do caminho de ferro do Oeste, o associativismo dos produtores agrícolas, o fomento do Triângulo Místico e Triângulo Turístico: Tomar [Fátima], Batalha, Alcobaça, Cós, o empreendedorismo industrial do Oeste, as redes de solidariedade e proximidade, a formação para a cidadania na sociedade civil e a fundação da Universidade Popular da Comunidade Regional do Oeste, que depende da assinatura do protocolo até finais do mês de Novembro.De Janeiro a Junho de 2010 será organizado um master na delegação da Comunidade Regional do Oeste, em parceria com a Universidade Popular do Oeste, sobre “Pensamento Económico e Filosófico de Bernard Lonergan”, versando o papel da Economia na existência humana.

Movimento quer pólo universitário em São Martinho

O Movimento São Martinho para Caldas rejeita ficar à margem da instalação de uma Universidade Oeste Norte, que teria sede administrativa em Alcobaça e sede social na Lourinhã, na Casa do Oeste, e pólos na Lourinhã, Caldas da Rainha, Benedita, Pataias e Nazaré, a desenvolver pela Comunidade Regional do Oeste, do IDP.“Os responsáveis por este projecto parecem desconhecer ou querer ignorar o papel importantíssimo que São Martinho do Porto teve no plano educacional e cultural na região, desde o final do século XIX”, contesta o movimento.“Em São Martinho do Porto, continua a existir o edifício do colégio José Bento da Silva, em muito bom estado de conservação, por onde passaram importantes personalidades deste País, e que oferece excelentes condições para um pólo universitário. Não respeitando o testamento do doador, é hoje ocupado pela Junta de Freguesia”, aponta o movimento.
.........
Universidade Oeste Norte (UON)
Outubro 14th, 2009 ·
Está em fase embrionária o desenvolvimento da ideia de constituição da Universidade Oeste Norte, que teria sede administrativa em Alcobaça e sede social na Lourinhã, na Casa do Oeste, e pólos na Lourinhã, Caldas da Rainha, Benedita, Pataias e Nazaré.A ideia poderá ter a envolvência da Igreja.
http://www.jornaldascaldas.com/index.php/2009/10/14/universidade-oeste-norte/

Brutal incêndio destrói a fábrica Cister na ZI do Casal da Areia - Cós


Pelos vistos, hoje de madrugada, deflagrou um incêndio e toda a zona especial da fábrica ardeu.
Assisti ao drama vivido pelos trabalhadores (grande maioria mulheres) e o administrador João Maia, lá ia, com uma calma impressionate, lhes dando ânimo e perpspectivas.
"Vão para casa...Segunda convocamos algumas para as limpezas dos armazéns..."
Os soldados da paz, de vários corporações de bombeiros, estavam a recuperar energias do esforço desenvolvido...
Até a estrutura do tecto/cobertura desabou...
Empresa que tinha muitas encomendas....Que não terão resposta.
Por quanto tempo?
Queixas de falta de pressão no sistema de bocas de incêndio da Z. Industrial?
Protecção Civil não deu resposta naquela hora da madrugada?
Roubam água via bocas de incêndio???


a notícia da cister.fm

2009-10-17 16:59:00
Incêndio destrói fábrica da Cister
Um incêndio de origem desconhecida destruiu na madrugada de sexta-feira toda a zona de produção, laboratório e oficinas da fábrica Cister, sediada na Zona Industrial do Casal da Areia em Alcobaça.

O alarme foi dado às 4h41 e para o local seguiram elementos de 8 corporações de bombeiros que conseguiram evitar que o fogo se propagasse aos armazéns e restantes edifícios da Zona Industrial de Casal de Areia, em Alcobaça.

De acordo com Mário Cerol, comandante dos Bombeiros Voluntários de Alcobaça, a fase de rescaldo poderá demorar até este sábado devido à quantidade de material inflamável que se encontra dentro da empresa de produtos alimentares.

Até ao momento desconhecem-se as origens do incêndio. Para já, de acordo com as autoridades, só há registo de danos materiais.

A Cister tem 121 trabalhadores e a administração da empresa já assegurou que a reconstrução vai ser feita e que "todos os postos de trabalho estão garantidos".

Dia Mundial da Alimentação...Morrem à fome...Para contrastar a obesidade...

Obesidade infantil assusta os médicos
00h30m
FERNANDO BASTO

http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=1392034

Generalidade das escolas está a adoptar recomendações para alimentação saudável, mas obesidade não pára de crescer

Estudos recentes revelam que um terço das crianças e adolescentes tem excesso de peso.
O nível de excesso de peso entre crianças e adolescentes é "absolutamente assustador". Esta foi a reacção dos nutricionistas portugueses aos resultados de estudos que são divulgados hoje, Dia Mundial da Alimentação.
Alexandra Bento, presidente da Direcção da Associação Portuguesa de Nutricionistas, não ficou muito admirada ao saber que um terço das crianças portuguesas com idades entre os 6 e os 10 anos apresentam excesso de peso, de acordo com um estudo recente, que é divulgado hoje, Dia Mundial da Alimentação. "O resultado está de acordo com outros estudos feitos anteriormente", explicou.
Hoje, em Lisboa, num seminário dedicado ao dia, os ministérios da Educação e da Saúde vão divulgar estudos sobre a obesidade entre crianças e adolescentes.
Um dos trabalhos, elaborado para a Plataforma Contra a Obesidade, da Direcção-Geral de Saúde, analisou 3487 crianças do 1.º Ciclo do Ensino Básico de 185 escolas, com idades entre os 6 e os 10 anos, constituindo uma amostra representativa nacional.
Os resultados revelaram uma prevalência de 32% das crianças com excesso de peso, sendo que 18,1% estavam em pré-obesidade e 13,9% já são obesas.
"São números assustadores. Mostram que um terço das nossas crianças sofre de excesso de peso e que perto de 14% sofrem mesmo de uma doença crónica, que é a obesidade", comentou Alexandra Bento.
A mesma conclusão pode ser tirada de um outro estudo - que também será divulgado hoje -, elaborado pela Sociedade para o Estudo da Obesidade, e que diz respeito a crianças dos 3 aos 5 anos e adolescentes. Fica-se a saber que, das 2251 crianças analisadas, 29% são pré-obesas e obesas, e 28,2% dos 2521 adolescentes analisados também o são.
Para os nutricionistas, não restam dúvidas que a obesidade infantil apresenta-se como um dos mais sérios problemas de saúde pública, quer no espaço europeu quer no mundo. A taxa de crescimento desta doença tem-se mantido constante, acrescentando 400 mil crianças por ano, aos já existentes 45 milhões de crianças com excesso de peso.
Escola responsável?
Alexandra Bento salientou que, de uma forma generalizada, as escolas estão a seguir o "Referencial para uma oferta alimentar saudável" - um guia de orientação para os estabelecimentos de ensino adoptarem uma boa alimentação nas cantinas e bufetes. "É fundamental que exista uma verdadeira cultura da saúde nas escolas, em que os alunos, professores e funcionários tenham conhecimentos sobre o assunto e também atitudes. Mas os pais também têm que ser envolvidos. O que interessa é criar uma moda positiva à volta da alimentação saudável", salientou.
A nutricionista falou sobre a importância de a educação alimentar começar no seio da família, onde é feita a maior parte das refeições. E a crise, no seu entender, não dificulta essa preocupação. "No nosso site - www.apm.org.pt - temos sugestões de menus que demonstram ser possível a uma pessoa ter uma boa alimentação diária por pouco mais do que três euros", revelou.
Por seu turno, Albino Almeida, presidente da Confederação das Associações de Pais, confirmou que as escolas estão a adoptar uma alimentação saudável. No entanto, chamou a atenção para uma preocupação dos pais: "Há reclamações sobre a qualidade e até a higiene das refeições que algumas empresas servem nas escolas".

Quantos morrem de fome por dia????
entretanto as notícias dos telejornais falam
em algumas mortes devido à pandemia da Gripe A...
Contradições deste mundo injusto...
http://www.youtube.com/watch?v=0CcVntTKyFc
em 2005
ONU: mais de dois milhões de pessoas morrem de fome a cada dia
14 de outubro de 2005 • 15h34 • atualizado às 15h34

http://noticias.terra.com.br/mundo/interna/0,,OI708867-EI294,00.html
Mais de dois milhões de pessoas morrem de fome a cada dia, mais do que pela malária, a aids e a tuberculose juntas, segundo o relator especial da ONU para o Direito à Alimentação, Jean Ziegler, que alertou hoje que essa arma também é usada "no Iraque pelas forças de coalizão".
"Em 2003, 841 milhões de pessoas morreram de fome. No ano seguinte, em vez de diminuir, como nos comprometemos com os Objetivos do Milênio, esse número aumentou em mais 11 milhões", destacou Ziegler numa entrevista coletiva.
Por ocasião da celebração no domingo do Dia Mundial dos Alimentos, o relator contou que, segundo cálculos, o mundo pode produzir comida suficiente para alimentar diariamente 12 bilhões de pessoas, o dobro da população mundial.
Nas Nações Unidas, o secretário-geral da ONU, Kofi Annan, também lembrou por meio de uma nota que mais de 850 milhões de pessoas sofrem com a fome no mundo, um número que a comunidade internacional pretende reduzir à metade até 2015.
"A situação na África é realmente preocupante, porque o massacre provocado pela fome aumenta cada vez mais", disse Ziegler.
No continente, o número de pessoas mal-nutridas passou de 88 milhões em 1999 para mais de 200 milhões em 2001.
Mais de três em cada dez habitantes da África são malnutridos, o que representa "uma verdadeira crise continental".
Entre os exemplos citados por Ziegler destacam-se os de Burkina Fasso, onde "a escassez de alimentos chega a 70%"; Mali, onde "mais de 10% da população não tem o que comer"; Sudão, onde "3,5 milhões de pessoas são vítimas da fome"; e Etiópia, país em que "mais de 3,8 milhões de habitantes precisam urgentemente de ajuda alimentar".
O relator lamentou a situação do Níger e a "lenta" resposta internacional, que se intensificou depois que os meios de comunicação divulgaram imagens da população nigerense.
Devido à escassez generalizada de recursos para enfrentar a fome na África, as rações diárias de alimentos se reduziram, em várias ocasiões, das 2.500 calorias recomendadas pela ONU a "quantidades realmente insuficientes para a sobrevivência".
Todas estas observações serão expostas semana que vem por Ziegler na Assembléia Geral da ONU em Nova York.
Ziegler também deve denunciar a "flagrante violação dos direitos humanos que representa a estratégia utilizada pelas forças da coalizão no Iraque para isolar os insurgentes".
"As estratégias militares das partes em conflito, forças da coalizão e grupos rebeldes, incluem a interrupção da distribuição de alimentos e água nas cidades atacadas", afirmou.
Ziegler garante que suas fontes são "numerosas" e que todas concordam que "a estratégia para ataques militares das forças da coalizão consiste em cercar a cidade atacada e cortar o fornecimento de alimentos e água, para forçar a população civil a abandoná-la" e isolar os insurgentes.
Na sua opinião, as partes de um conflito armado têm o dever de garantir, nos territórios que estejam sob controle, todas as necessidades básicas da população civil.
Além disso, defendeu que, quando a população abandona as cidades para obter alimentos, não lhes é fornecida comida suficiente. Como exemplo, citou os ataques a Tal Afar, Samarra e Faluja

Hoje o PCP já reclamou para não haver aumentos de 2,9% da energia para 2010...entretanto...

PCP exige congelamento do preço da electricidade em 2010 A decisão da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) de aumentar os preços de electricidade em 2,9% no próximo ano é «absolutamente inaceitável», defende o PCP, exigindo o congelamento do preço da electricidade em 2010.
Em comunicado, o partido diz não compreender os aumentos da ERSE para «um valor superior ao dobro da inflação prevista pelo Banco de Portugal para 2010 – 1,3%» e considera a medida «absolutamente inaceitável», face às «dificuldades como que se têm vindo a confrontar os trabalhadores, as micro, pequenas e médias empresas e o povo português – baixos salários e reformas, endividamento, falências, desemprego galopante e quebra do poder de compra».
O PCP defende que só através do congelamento do preço da electricidade no próximo ano «será possível atenuar as crescentes dificuldades que os trabalhadores e o povo português enfrentam» e «contribuir para o aumento da competitividade das micro, pequenas e médias empresas, nas quais os custos energéticos são hoje um dos principais factores».O partido avisa ainda que, logo que o novo Governo entre em funções, irá confrontá-lo na Assembleia da República sobre este tema.
..................
10 ideias para poupar energia
Mónica Silvares 16/10/09 00:05
http://www.jornaiserevistas.com/diarioeconomico.htm

Pequenos gestos ou investimentos que se pagam a prazo. Reduzir a factura eléctrica depende de si.
Substituir lâmpadas, alterar os sistemas de refrigeração e ar condicionado, desligar os computadores durante a noite e criar novos hábitos de consumo pessoal são apenas algumas das medidas que pode adoptar para poupar a factura energética. Há muitas mais. Das mais simples, como racionalizar as vezes que abre a porta do frigorífico às mais complexas como instalar uma pequena central de microgeração em casa, as escolhas são múltiplas e dependem do empenho de cada um.
1 - Trocar as lâmpadasAs velhas lâmpadas incandescentes devem ser substituídas pelas novas lâmpadas de baixo consumo energético. Se não aproveitou o programa de troca gratuita em alguns supermercados, não perca mais tempo já que este novo tipo de iluminação permite uma poupança de 154 milhões de kilovolts/hora, ou seja, 15,4 milhões de kilovolts durante o período de vida das lâmpadas, cerca de dez anos. Apesar de estas lâmpadas serem um pouco mais caras compensa já que têm um tempo de vida maior e gastam apenas um quinto das incandescentes.
2 - Optar por uma tarifa bi-horáriaÉ um tarifário alternativo que permite aos consumidores usufruírem de tarifas mais vantajosas a certas horas do dia/noite, por um período que pode chegar a 76h por semana. O preço cobrado é formado por uma componente fixa - a partir de agora idêntica para ambas as tarifas - e um custo da electricidade: no caso da tarifa simples: 0,1211 euros/kWh e da tarifa bi-horária: 0,1233 ou 0,0663 euros/kWh, conforme seja hora de cheia/vazio. Ou seja, os utilizadores da tarifa bi-horária pagam a electricidade mais cara se utilizarem os seus electrodomésticos durante o dia e não à noite (vazio). O facto de a componente fixa ser agora igual para todos torna mais atractiva a escolha da tarifa bi-horária. No site da EDP tem um simulador onde poderá adaptar o seu caso (www.edp.pt)
3 - Comprar electrodomésticos classe AQuando comprar um electrodoméstico novo não tenha em atenção apenas os preços. A melhor forma de poupar é investindo em produtos energeticamente eficientes e amigos do ambiente. Procure a tabela indicadora da classe energética e informe-se junto dos especialistas do produto. O melhor é optar por electrodomésticos classe A.
4 - Abolir o ‘stand by'Quando vai trabalhar de manhã ou quando vai de férias não se esqueça de desligar a televisão, à semelhança de outros aparelhos, mesmo no interruptor e não no comando. É que, segundo a EDP, o consumo dos aparelhos em ‘stand by' pode representar cerca de 12% do seu consumo de electricidade. Outro cuidado a ter a retirar sempre os carregadores de telemóvel da ficha quando não estão a ser utilizados.
5 - Ar condicionado programávelAqueles que não abdicam do ar condicionado devem optar por um programável, que permite definir a que as horas em que o ar condicionado deve estar ligado. O importante é saber racionalizar, por isso, quando comprar o aparelho, verifique sem tem um termóstato programável. Assim, pode programar o aparelho para meia hora antes de chegar a casa. Outra solução mais económica é a tradicional ventoinha - o ar condicionado é dos aparelhos que mais electricidade gasta quando está a funcionar. Substituir os filtros regularmente (a melhoria da eficiência pode chegar aos 5%) e optar por uma temperatura média de 25ºC pode fazer toda a diferença.
6 - Instalar uma central de microgeração em casaA microgeração visa produzir energia eléctrica em pequena escala no local do seu consumo final. Através de equipamentos de pequena escala, como painéis solares, microturbinas ou microeólicas, pode ser gerada energia para aquecimento de águas sanitárias ou para a produção de energia eléctrica. Mas esta solução trás ainda outras vantagens: produzir energia para vender em pequena escala, sendo aqui que o produtor pode ter muito a ganhar. É que a electricidade produzida num sistema de microgeração é remunerada com um valor seis vezes superior ao que o produtor paga por mês. O custo de compra é cerca de onze cêntimos o kWh e o valor da venda é de aproximadamente 65 cêntimos no caso dos painéis solares fotovoltaicos, por exemplo. Além disso, os portugueses podem contar com benefícios fiscais para a compra do equipamento que cujo investimento inicial ronda, em média, os 15 mil euros para soluções de micro-fotovoltaica. Caso se aposte na microgeração é possível poupar três mil euros por ano, recuperando assim o que se investiu em cinco anos.
7 - Sempre que possível, seque a roupa ao sol e ao vento evitando a utilização da máquina de secar.
8 - Lavar a roupa a frio. Passar de um programa de 60ºC para 40ºC pode poupar até 46% do consumo.
9 - Pintar as paredes em tons claros. Reflecte melhor a luz e diminui a necessidade de luz artificial.
10 - As janelas com vidros duplos conservam melhor a temperatura no interior da casa.

16 Outubro 2009 - 00h30
Electricidade: Crise justifica valor elevado, diz a ERSE
Energia mais cara 2,9% em 2010A electricidade vai aumentar 2,9 por cento no próximo ano, para todos os consumidores, residenciais ou industriais, de acordo com a proposta da Entidade Reguladora para os Serviços Energéticos (ERSE).
Uma subida que se traduz num agravamento em mais 1,07 euros por mês, numa factura média mensal de 40 euros.
Metade dos consumidores concentra-se na tarifa simples (com uma potência de 3,45 kVa) e, para estes, que têm uma factura média mensal de 26 euros, o aumento traduz-se em 1,01 euros mensais.
Já os clientes da tarifa bi-horária, que pagam em média 53 euros por mês, vão ver a sua factura reduzida em 1,56 euros mensais. Trata-se de uma opção que, desde que correctamente utilizada, representa uma poupança mensal de 1,4 por cento.
Uma economia que poderá explicar o número cada vez maior de consumidores que optam pela tarifa bi-horária (com dois preços diferentes em função do período do dia em que é utilizada): até Julho deste ano, mais de 100 mil clientes passaram para esta tarifa, elevando o seu número total para 720 mil.
A crise económica é a principal razão apontada pela ERSE para o aumento proposto: como há menos consumo, nomeadamente industrial, o peso do custo das redes agravou-se, já que há menos a pagar pelas mesmas infra-estruturas.
Esta proposta será ainda analisada pelo Conselho Tarifário da ERSE (onde estão os representantes dos consumidores e das empresas) e a entidade reguladora fixará definitivamente o aumento até 15 de Dezembro, para que as novas tarifas possam entrar em vigor a partir de 1 de Janeiro até Dezembro de 2010.
PORMENORES
MADEIRA E AÇORES
A proposta de aumentos da ERSE para as ilhas é ligeiramente inferior à do Continente, fixando-se nos 2,7 por cento para os Açores e 2,8 por cento para a Madeira.
MATÉRIAS-PRIMAS
A beneficiar a tarifa está, segundo a ERSE, a redução significativado preço do petróleo e do gás em 2009, quando em 2008 tinha atingido máximos históricos.
DISTRIBUIÇÃO
A ERSE prevê uma redução de três por cento no consumo de energia, o que provoca um aumento do custo com o sistema de distribuição. Ou seja, como a rede se mantém mas o consumo é menor, todos acabam por ter de pagar mais.
FALTA O PARECER
A proposta de aumento da ERSE, presidida por Vítor Santos, será ainda objecto de um parecer , que não é vinculativo, do Conselho Tarifário, onde estão os representantes dos consumidores e das empresas.
DÉFICE TARIFÁRIO ATINGE OS 2,019 MILHÕES DE EUROS
O défice tarifário português, ou seja, a diferença acumulada entre o que a energia custa e o que os consumidores pagam, situa-se actualmente nos 2,019 milhões de euros. Uma factura que os portugueses vão ter de pagar ao longo do tempo, por o preço não reflectir o custo, e que pesa no valor proposto. Parao próximo ano, este factor tem um peso de 181,78 milhões de euros.
Para além do défice tarifário, também o custo com as energias renováveis e as despesas da rede entram para o cálculo do aumento dos 2,9 por cento previstos para 2010.
Raquel Oliveira
http://www.correiodamanha.pt/Noticia.aspx?channelid=00000011-0000-0000-0000-000000000011&contentid=865B72F7-32BF-4AD5-B9BA-5DDD51787A20

15/10/2009

notíca do tintafresca.net a ter em conta



Braga e Oseira


Investigadores de Alcobaça no IV Congresso Internacional de Cister em Portugal e na Galiza na foto: António Maduro, Rui Rasquilho, Ana Margarida Martinho e André Varela Remígio


O “IV Congresso Internacional de Cister em Portugal e na Galiza” decorreu nos dias 1, 2 e 3 de Outubro, em Braga, na Universidade Católica, e na Abadia de Oseira (Ourense), com a presença quatro investigadores de Alcobaça: Ana Margarida Martinho, André Varela Remígio, António Maduro e Rui Rasquilho. O crescente interesse manifestado, em Portugal, pela vida monástica, pela Ordem de Cister e pelos estudos cistercienses, nas suas diversas áreas, tornou oportuno, este ano, uma nova edição deste Congresso Internacional, agora, e pela primeira vez, realizado em Portugal, com organização da Abadia de Oseira (Ourense) e pela recém-fundada Associação Portuguesa de Cister. Neste Congresso Internacional de Cister os quatro investigadores de Alcobaça proferiram as seguintes comunicações:
Ana Margarida Martinho - Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça. Contributos para a história do seu restauro (1850 – 1928);
André Varela Remígio - O retábulo da capela – mor da igreja do Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça e o tratamento de Conservação e Restauro da escultura da Virgem com o Menino; António Maduro - As transformações na cultura da vinha e no fabrico do vinho nas terras de Alcobaça (séculos XVIII – XIX);
Rui Rasquilho - Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça. Reutilização de espaços devolutos – Um Museu de Cister
15-10-2009

2 rotundas no IC2???notícia do cister.fm e da terradepaixao.blogspot.com

Quinta-feira, 15 de Outubro de 2009

Quando Quem Gere os Destinos da Autarquia Continua as Mesma Linhas de Pensamento Desajustadas Sai Disto:
IC2 na Benedita pode vir a ter duas rotundasO troço do IC2 que atravessa a Benedita pode vir a ter duas rotundas para ajudar a fluir o trânsito e a garantir a segurança do tráfego que circula naquela via.A Câmara Municipal de Alcobaça está a tentar convencer a empresa Estradas de Portugal (EP) a construir duas rotundas no IC2, na Freguesia da Benedita.O presidente do Município, Gonçalves Sapinho, adiantou que «até à data, não há qualquer entendimento oficial entre os dois organismos sobre esta matéria», reconhecendo, mesmo, que o «processo nem avance caso a EP não aceite os argumentos de Alcobaça».Uma das rotundas propostas pelo Município localiza-se em Casal Carvalho e a outra junto à Avenida Padre Inácio Antunes, ambas no IC2 e na freguesia da Benedita.Há mais de 20 anos que os autarcas das freguesias do concelho de Alcobaça servidas pelo IC2 reivindicam soluções para aumentar a segurança no atravessamento de uma das vias de maior tráfego rodoviário diário. Os cruzamentos com as localidades constituem o principal problema.Classificados “pontos negros” da segurança rodoviária no concelho de Alcobaça, os cruzamentos do IC2 com algumas localidades continuam à espera de soluções e de respostas às propostas feitas pelas autarquias.As duas rotundas propostas pela Câmara para a freguesia da Benedita ajudariam na regularização e fluidez do trânsito, para além de contribuírem, segundo a autarquia, para o aumento da segurança dos que utilizam aquela via diariamente.In Rádio Cister-

Mário Bernardes comentou com inteira razão:
-IC2 o Itinerário Complementar nº 2 e principal estrada do país que une as nossas duas maiores cidades. Uma via deste tipo não deveria ter cruzamentos ou entroncamentos de nível. Não deveria atravessar localidades e muito menos permitir o atravessamento por peões.Erro do passado (e continua), deixar-se contruír em tudo quanto é lado ao longo da via.
O IC2 é hoje uma rua do concelho de Alcobaça. Não foi protegido e o resultado está à vista. É a via mais perigosa e onde se regista o maior número de acidentes graves do país. Para-se em todo o lado, atravessa-se e estaciona-se ao longo de uma via supostamente rápida...Agora querem enfiar duas rotundas como solução... Tornar o IC2 ainda mais uma via urbana e esperar que funcione...Mas não funciona! Basta ver por exemplo situações onde isso foi tentado e os maus resultados obtidos. Em Condeixa, uma rotunda em pleno IC2 é o caos. As marcas de travagens no chão são em número assustador... Os acidentes seguem-se e o que foi pensado para prevenir tornou-se numa armadilha para os condutores. Na Benedita não será diferente...A solução é só uma e não podemos fugir. O IC2 precisa de urgente requalificação, precisa de ser duplicado para conseguir escoar de forma segura o tráfego que possui, precisa de variantes em alguns locais e de desnivelamentos. O cruzamento com a Av. Padre Inácio Antunes será um dos principais, com acesso à Benedita e à futura Zona Industrial da Quinta da Serra, e não imagino como será um grande fluxo de camiões a entrarem na rotunda vindos de todos os lados ao longo do dia... Já que vamos fazer obras, que se faça algo funcional.Pensar pequeno é assim! E é natural que a EP não vá muito na cantiga...

d'acordo com a FENPROF...

Fenprof apelou à intervenção das autarquias
Abusos no enriquecimento curricular
As Actividades de Enriquecimento Curricular, criadas pelo Governo PS cessante, «assentam num modelo errado cuja correcção deve ser rapidamente adoptada», exigiu, dia 7, a Federação Nacional dos Professores.
A propósito das eleições autárquicas e porque o Governo PS transferiu para as autarquias todas as responsabilidades respeitantes a esta matéria, a Fenprof lançou «um desafio» aos candidatos e aos futuros executivos municipais para que, quando promoverem, «directa ou indirectamente», estas actividades, intervenham para impedir a continuação da contratação em regime de «recibos verdes», exigindo a celebração de contratos de trabalho.
Reunido em Coimbra, em véspera de eleições autárquicas, o secretariado da federação conclui que da forma como tem sido aplicado, o actual regime de Actividades de Enriquecimento Curricular (AEC) «exige uma fiscalização efectiva e rigorosa do que se está a passar um pouco por todo o País».
Em causa está a existência de um vasto conjunto de «abusos» relativos aos contratos de trabalho, aos salários, às formas de selecção e à «natureza das empresas promotoras» destas actividades e contratantes dos formadores, professores na sua maioria, situação que poderá resultar na «privatização de actividades que são da responsabilidade das escolas públicas», alertou a Fenprof.
A federação, que exige garantias de seriedade, transparência e de qualidade nos processos de selecção dos «técnicos», lamentou que tenha sido necessário passarem «três anos e a proximidade de eleições legislativas para que o Governo cessante tivesse reconhecido a existência de irregularidades».
No entanto, as regras adoptadas pelo executivo PS a esse propósito, «apenas entraram em vigor em Setembro e de pouco serviram», porque «a maioria dos municípios já tinha decidido, em Julho, recorrer à contratualização com empresas privadas que estão fora do âmbito das regras legalmente estabelecidas».
A federação pretende que todos os executivos camarários contribuam para que os salários destes «técnicos» correspondam ao legalmente estabelecido, e para que o processo de selecção «passe a obedecer a critérios claros, objectivos e universais que lhes garantam seriedade, transparência e qualidade».
O tempo de serviço prestado nas AEC é considerado para efeito dos concursos de colocação nas escolas públicas.Sem regras
O desenvolvimento destas actividades escolarizadas e de outras, acrescidas às horas lectivas, em regime pós-lectivo e que deverão fazer parte do currículo destes educadores assentam em «pressupostos errados», criadores de uma «irresponsável confusão entre ocupação de tempos livres, que deveriam ser preenchidos com actividades de carácter lúdico e cultural, e actividades de enriquecimento curricular», acusou a Fenprof, avisando que estas actividades «rolam sem regras».
Os contratos podem ser celebrados com as autarquias, com empresas privadas «que florescem como cogumelos» e, em casos excepcionais, com os agrupamentos de escolas, recordou a Fenprof.

sábado à noite há teatro no CCCela e no domingo há o XI torneio internacional de Xadrez

Não esqucer este Sábado
Teatro
Dia 17 Out. às 21:30 no Centro Cénico da Cela
A peça "Actordoado",
Sit down Comedy (porque eu não sei fazer stand up)
Texto e Interpretação de Sofia Bernardo.
Não percam mais um excelente trabalho desta Actriz
.................
a wwwgazetacaldas.com
colocou notícia da Jornalista Joana Fialho:












1
2
3
4
5





----
1
2
3
4
5




Sit Down Comedy na Cela
O Centro Cénico da Cela acolhe amanhã, 17 de Outubro, a peça “Actordoado, Sit Down Comedy (porque eu não sei fazer stand up!)”, com texto e interpretação de Sofia Bernardo.
A actriz e encenadora volta aos palcos da região depois de ter estado em Setembro, com esta mesma peça, na Casa da Cultura José Bento da Silva, em S. Martinho do Porto. Foi também Sofia Bernardo que encenou a peça “Bonecos de Luz”, que no passado mês de Março levou diversos actores amadores do concelho de Alcobaça a cena, no âmbito do Fesgata e VIII Encontro de Teatro do Concelho de Alcobaça.
O mais recente trabalho de Sofia Bernardo pode ser visto na Cela às 21h30.
................................................................................................................................

No domingo, todo o dia, temos no CCCela o XI Torneio Internacional de Xadrez...
já estão 91 inscritos...vai ser uma grande concentração de xadrezistas...
Informações em
http://axbenedita.blogspot.com/2009/09/xi-torneio-internacional-da-cela-18.html

ordem trabalhos da próxima reunião de câmara 19.out.2009

1.
------- ACTA DA REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA REALIZADA NO DIA SEIS DE OUTUBRO DE DOIS MIL E NOVE-

(ACÇÃO SOCIAL) 2.
------- PASSEIOS SENIORES DOIS MIL E NOVE - AVALIAÇÃO – INFORMAÇÃO-

(DIVERSOS) 3.
------- ISAURA MOHAMEDE SILIMANE - COMUNICAÇÃO – INFORMAÇÃO------

(LEGISLAÇÃO) 4.
------- PORTARIA NÚMERO MIL CENTO E QUARENTA E DOIS BARRA DOIS MIL E NOVE, DE DOIS DE OUTUBRO-

(LEGISLAÇÃO) 5.
------- DECRETO-LEI NÚMERO DUZENTOS E OITENTA E UM BARRA DOIS MIL E NOVE, DE SEIS DE OUTUBRO-

(LEGISLAÇÃO) 6.
------- PORTARIA NÚMERO MIL CENTO E SESSENTA E SEIS BARRA DOIS MIL E NOVE, DE SEIS DE OUTUBRO-
(LEGISLAÇÃO) 7.
------- PORTARIA NÚMERO MIL DUZENTOS E QUARENTA E DOIS BARRA DOIS MIL E NOVE, DE DOZE DE OUTUBRO-
(LEGISLAÇÃO) 8.
------- DECRETO-LEI NÚMERO DUZENTOS E NOVENTA E QUATRO BARRA DOIS MIL E NOVE, DE TREZE DE OUTUBRO-

(OBRAS PARTICULARES) 9.
------- DESPACHOS DO VEREADOR DO PELOURO DE GESTÃO URBANÍSTICA-

(PROTECÇÃO CIVIL) 10.
------- PLANO DE CONTINGÊNCIA – GRIPE A (H1N1)-

(TESOURARIA) 11.
------- RESUMO DIÁRIO DA TESOURARIA-

É de ir ver esta solução...Em Turquel visitei o Museu da ADEPART e urge criar um Museu Rural no nosso concelho

REcebi via António Vilarigues
que me fez chegar do http://www.portugalcentro.pt
Vila Nova de Paiva
Museu Rural de Pendilhe abre com acervo dos séculos XIX e XX Salvaguardar, estudar e divulgar "a memória das alfaias agrícolas e das técnicas e paisagem rurais da sub-região altopaivense" são os objectivos do novo Museu Rural de Pendilhe, situado no concelho de Vila Nova de Paiva.A nova infra-estrutura museológica foi inaugurada no dia 5 de Outubro. O Museu Rural de Pendilhe surge através de um programa da autarquia de recuperação dos equipamentos rurais colectivos e espaços públicos do casco histórico de Pendilhe. Um trabalho que abrangeu a recaracterização do casario típico, o calcetamento das vias, a construção do edifício sede do Museu e o restauro do conjunto monumental de espigueiros e lajeádo da eira.O projecto faz parte da "embrionária rede museológica municipal".O museu, enquanto centro interpretativo, dispõe de sala de exposições, biblioteca e sala de Internet, reservas e laboratório. O acervo é, segundo um comunicado da autarquia de Vila Nova de Paiva, dos séculos XIX e XX e incorpora colecções locais de alfaias agrícolas, cerâmica, têxtil, artes plásticas e decorativas.O equipamento integra seis freguesias Pendilhe, Touro, Vila Cova à Coelheira, do concelho de Vila Nova de Paiva, Almofala, Cujó e São Joaninho, do concelho de Castro Daire

Tal como defendemos, em Alcobaça,desde 1998

recebi via António Vilarigues
A Câmara de Viseu adquiriu mais quatro imóveis no centro histórico da cidade. As duas casas localizadas no Largo de S. Teotónio e na Rua Trás da Sé - Escadinhas vão ser recuperadas para habitação social, aproveitando-se o rés-do-chão para comércio e serviços. A autarquia adquiriu os imóveis por 84 mil euros. O projecto e as obras de reabilitação vão custar 150 mil euros.Com esta nova aquisição, Fernando Ruas acredita que dentro de pouco tempo terá a morar no centro histórico mais 23 famílias.
2009-10-12 Jornal do Centro

14/10/2009

legislação 14 de Out, 2009

DR 199 SÉRIE I de 2009-10-14
Portaria n.º 1253/2009
Presidência do Conselho de Ministros e Ministério da Cultura
Altera e republica o Regulamento Arquivístico para as Autarquias Locais, aprovado pela Portaria n.º 412/2001, de 17 de Abril

13/10/2009

Como foi possível quadriplicar os resultados das europeias de Junho?????

Nas europeias ficámos em 5º lugar com 1143 votos na CDU...
agora, para as autárquicas, ficámos em 3ºcom 4558 votos na votação para a câmara...

Em Alcobaça
tivemos 180 votos nas Europeias em Junho de 2009...e agora para a Câmara tivemos: 661!!! 24,6%...fomos 2ª força política...
foi a freguesia que houve menos taxa de votação 53,3% votaram
Alfeizerão
de 34 passámos a 132...tivemos apenas 7,1% ( a 2ª pior percentagem!!!)...e fomos 3ª força
Alpedriz
de 17 para 87...19,1%...3ªforça
Bárrio
55 para 249...27,7% ...2ª força (O PS venceu aqui e na Maiorga)
Benedita
81 para 297...6,8% (pior percentagem....)...4ª força...fomos ultrapassados pelos independentes...
Cela
de 71 para 487...quase 7 x mais!!!!...27%....2ªforça
Cós
59 para 207...19,7%...3ª
Évora
40 para 416...(foi onde fizémos maior crecimento: quase 10x mais!!!!!!!!!!) 16,9%...3ª...
Maiorga
98 para 243...20,7%...2ª...(venceu o PS)
Martingança
de 29 para 70...10,1%...3ª
Montes
de 16 para 66...15%...3ª... foi a freguesia que teve mais votantes: 72,3%!!!
Pataias
de 178 para 294 ( nem sequer duplicámos a votação...foi onde menos crescemos em relação às europeias!!!)...10,2%,,,3ª
Prazeres
114 para 496...25,8%...2ª...
S.Martinho
46 para 108...7,5%...4ª força...aqui foi o BE a ultrapassar-nos
S.Vicente
23 para 129...11%...3ª força
Turquel
de 37 para 229...9,3%...4ª...aqui foi o CDS que ficou em 2ª...
Vestiaria
de 47 passámos a 235...30,3%...1ª força...
Vimeiro
de 18 para 152...quase 8 vezes mais!!!!....12%...2ª força...foi a 2ª freguesia com melhor votação: 70,5%!!!

reunião ext de 25 set 2009

1.------ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA REALIZADA NO DIA VINTE E UM DESETEMBRO DE DOIS MIL E NOVE-
Aqui fiz uma intervenção contra todo o processo do Clube Ténis e a Nov'alcobaça...
Constatei que não recebi qualquer documento entre 21 de Set e a data de hoje...
Nem sequer a carta e a acta do Clube de Ténis me foram entregues...
relembrando:
R21.9.2009 constava na ordem do dia (DIVERSOS) 60.------ ARRENDAMENTO DOS FUTUROS CAMPOS DE TÉNIS DE ALCOBAÇA –MINUTA DE CONTRATO-A minha intervenção está a vermelho...
Acho que este ponto passou para depois da aprovação apressada da alteração 17 d'orçamento para incluir as rendas deste ano???
Na reunião de câmara de 21 Set 2009, no período extra ordem do dia, foi aprovada, à pressa, sem documentação essencial, o pagamento à "Nov'alcobaça" duma renda mensal de 48.750 euros, para fins não habitacionais...durante 7 anos(?) + água, electricidade, gás (e mais quê???)...Fizeram o estudo financeiro?
Não está cabimentada esta decisão que tem custos financeiros imensos! Não é preciso???!!A empresa cedia 2 lotes (quantos metros quadrados???
Qual é o valor da avaliação???) que estavam para unidades comerciais para lá construírem a sede nova do Clube de Ténis (com que características???com que custo previsível???)
Considerei positivo que os 2 lotes comerciais entre o Rio Alcoa e os actuaisPingo Doce/WHoodoopassassem a ser de equipamentos desportivos...
A "Nov'Alcobaça" teria de construir além dos 2 campos que já tinha o compromisso pelo Loteamento, de + 6, dos quais 4 seriam cobertos e com bancadas (quanto custa esta construção???)...
O prazo de construção dos 8 campos e da sede nova do Clube de Ténis seria 31.12.2010.A empresa Nov'alcobaça, ao fim desse tempo (de 7 anos??) dava a propriedade a quem???
Intervim, para além do que está já assinalado a vermelho...Preciso de tempo para ponderar. Faltam documentos essenciais para a deliberação. Um deles é uma carta da Direcção e a acta da Assembleia Geral do Clube de Ténis a declararem que aceitam mudar e com que condições. Vai haver reunião a 25.9, vote-se então...
Não aceitaram. Votaram mesmo assim!
Um pormenor que falta esclarecer: Escola de Golfe (entre o Clube de Ténis e o rio Alcoa) ficar ou não com gestão do Clube de Ténis...
Na reunião de 25 de Setembro constatei que não me tinham dado nenhuma das informações solicitadas pelo que votava contra a acta da reunião anterior e declarava que assim não podia votar em consciência tal operação...Ficou apenas em acta que o Vereador Rogério Raimundo constatou que nenhuma documentação lhe foi entregue referente ao ponto aprovado da mudança de instalações do Clube de Ténis, nem sequer a carta de aprovação à mudança do Clube de Ténis...
Na reunião de 6 de Outubro, a última, tb não me entregaram nenhuma documentação nem sequer a carta do Clube de Ténis a aceitar mudar as suas instalações para a Nov'Alcobaça...

reunião ext de 25 set 2009

(AUTARQUIAS) 2.------ FREGUESIA DE SÃO VICENTE DE ALJUBARROTA – PEDIDO DE APOIO-
60 metros cúbicos de calçada grossa

reunião ext de 25 set 2009

(EDUCAÇÃO, CULTURA E RECREIO) 3.------AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PATAIAS – CONSELHO GERAL –PROPOSTA DE NOMEAÇÃO DE REPRESENTANTES DO MUNICÍPIO-
Votei contra pelo modelo imposto pelo governo.

reunião ext de 25 set 2009

(EDUCAÇÃO, CULTURA E RECREIO) 4.------ BILHETES INDIVIDUAIS PARA AS SESSÕES REGULARES DE CINEMA A REALIZAR NO CINE-TEATRO DE ALCOBAÇA E DEMAIS EVENTOSCULTURAIS E LÚDICOS PROGRAMADOS – PROPOSTA DE FIXAÇÃO DE PREÇOS -
Aprovado.
Temos que fazer esta aprovação mais atempadamente. temos de avaliar e ponderar as frequências...defendemos políticas aproximadoras...

Votei contra o int.público solicitado pela Cister-equip.educativos

ainda estou no registo da reunião de câmara extraordinária de 25 set 2009
(GESTÃO URBANISTICA) 6.------ CISTER – EQUIPAMENTOS EDUCATIVOS, SOCIEDADE ANÓNIMAUTILIZAÇÃO NÃO AGRÍCOLA DE ÁREA INTEGRADA EM RESERVA AGRÍCOLA NACIONAL – PEDIDO DE RECONHECIMENTO DE INTERESSE PÚBLICO MUNICIPAL-
O Ministério da Agricultura diz que só pode desafectar da RAN, o terreno de solos aluvionares, com boa aptidão agrícola, com a declaração de Interesse Pública Municipal, que além da Câmara tem de ir à AMunicipal...
(foi aprovada a 28 de Set)
Daniel Adrião absteve-se...
Votei contra porquê?
- estou contra a obra ilegal do centro escolar e contra esta loucura de meter carros, numa ponte, com 2 faixas de cada lado, numa zona que devia ser verde, que devia ter acesso pedonal...e que não devia ter o MEGA centro escolar de Alcobaça...
- estou contra a empresa municipal terra de paixão com os objectivos estatutários...
-estou contra o processo como foi seleccionada a única empresa candidata...
- critico que numa propriedade que é privada que neste momento tem um proprietário, seja uma empresa, presidida pelo Vereador Hermínio Rodrigues, a "Cister Equipamentos" (CEESA), com sede na R. St Marta, s/nº, Évora, 2460-492 Alcobaça, a solicitar o reconhecimento de interesse público municipal...
- Depois a carta é uma carta não timbrada, sem data de emissão, com data de entrada na câmara a 22.9.2009, sem dados nenhuns para o processo de desafectação da RAN, para construir um viaduto...
Vereador Hermínio Rodrigues diz que há acordo com o proprietário, Sr. Magalhães...Os artigos são 203/258...

centros escolares alfeizerão e turquel na reunião de 25.set.2009

(OBRAS MUNICIPAIS) 7.------ EMPREITADA Nº 09/01 P – CENTRO ESCOLAR DE ALFEIZERÃO –RELATÓRIO FINAL -
Não houve reclamação---adjudicada à MRG...(que já constrói os CEscolares da Benedita e Alcobaça...)
Curioso reparar que na selecção da MRG o Centro Escolar de Alfeizerão custava...
Agora a MRG vai ter de fazer a obra por...
(OBRAS MUNICIPAIS) 8.------ EMPREITADA Nº 09/02 P – CENTRO ESCOLAR DE TURQUEL –RELATÓRIO FINAL -
aqui o processo não estava bem informado...Faltava verificar se a empresa S.José reclamou ou não dentro do prazo...A impressão do júri é que já se tinha esgotado o tempo, pelo que solicitaram confirmação à estrutura superior...

3 pontos retirados...da ot.da reunião ext. 25.set.09

(FINANÇAS LOCAIS) 5.------DOCUMENTOS PREVISIONAIS – ANO DE DOIS MIL E NOVE – DÉCIMAOITAVA MODIFICAÇÃO -
(PATRIMÓNIO) 10.------METALÚRGICA JOSÉ LÚCIA BARREIRO & FILHOS, LIMITADA – ZONAINDUSTRIAL DO CASAL DA AREIA – PROPOSTA DE AQUISIÇÃO DE LOTE --(PATRIMÓNIO) 11.------AQUISIÇÃO DE PRÉDIO RÚSTICO SITUADO NA FREGUESIA DEBENEDITA -
foi aprovada a compra na reunião de 6 out.2009...

na reunião extraordinária de 25 de Set 2009 ajuda para CPNSAjuda

(OBRAS DE OUTRAS ENTIDADES) 9.------ CENTRO PAROQUIAL DE ASSISTÊNCIA DE NOSSA SENHORAD’AJUDA – PEDIDO DE APOIO-
materiais diversos para obras no Centro de Dia

na reunião extraordinária de 25 de Set 2009 coloquei a questão da segurança e higiene no trabalho...

(PROTECÇÃO CIVIL) 12.------ ELABORAÇÃO DO PLANO DE CONTIGÊNCIA GRIPE A (HINI) –PROPOSTA DE CONSTITUIÇÃO DE EQUIPA-
Vai ficar a equipa: Nélio Gomes (coordenador SMPC)
Cristina António (veterinária)
Manuela Neves (educação)
Ana saraiva (Acção Social).
Considero uma paranóia esta questão da pandemia da Gripe A. Morrem de fome milhares de pessoas, de crianças e nada de nada... A gripe sazonal mata muito mais e nada é referido...
Perguntei pela concretização da lei ( de 1998!!!) que exige que na Câmara e nos SM houvesse o sistema da Saúde, Segurança e Higiene no Trabalho...
Vereador Hermínio diz que começou agora...

na reunião extraordinária de 25 de Set 2009 houve muitos pontos de obras para os Serviços Municipalizados

em todos estes pontos intervim criticando todo o processo...
convidada a única empresa...a empresa apresenta uma proposta dentro dos parãmetros solicitados no convite e no caderno de encargos...
umas apresentam igual, outras menos 1 euro...
Expliquem-me porque não solicitaram preços a mais empresas????
Depois há erro pela certa nos documentos seguintes...
O último ponto apresenta uma empresa benemérita...a única...o máximo era 33.300...mas achou que o caderno de ncargos lhe permitia 22.140 euros!!!
ficaram de corrigir...
(SERVIÇOS MUNICIPALIZADOS) 13.------ PROCESSO Nº 57/08/AD – SANEAMENTO DAS POVOAÇÕES DA ORLAMARITIMA, ZONA NORTE DO CONCELHO – EXECVUÇÃO DE RAMAISDOMICILIÁRIOS DAS PAREDES DE VITÓRIA – RATIFICAÇÃO DEDELIBERAÇÃO DE ADJUDICAÇÃO -vibeiras...26.368,90 euros
(SERVIÇOS MUNICIPALIZADOS) 14.------ PROCESSO Nº 06/09/AD – CONCEPÇÃO/CONSTRUÇÃO DADESPOLUIÇÃO DO RIO BAÇA – FASE B – RATIFICAÇÃO DE DELIBERAÇÃODE ADJUDICAÇÃO -cont. Alberto Vasco...49.671,36€ (o limite era 49.672...)
(SERVIÇOS MUNICIPALIZADOS) 15.------ PROCESSO Nº 14/09/AD – PROLONGAMENTO DA REDE DESANEAMENTO/2009 – RATIFICAÇÃO DE DELIBERAÇÃO DE ADJUDICAÇÃO-
centro betumes... 28.500...28.500
(SERVIÇOS MUNICIPALIZADOS) 16.------ PROCESSO Nº 15/09/AD – PROLONGAMENTO DA REDE DEÁGUA/2009 ZONA SUL – RATIFICAÇÃO DE DELIBERAÇÃO DEADJUDICAÇÃO Centrobetumes...30.000 igual ao limite
-(SERVIÇOS MUNICIPALIZADOS) 17.------ PROCESSO Nº 16/09/AD – PROLONGAMENTO DA REDE DEÁGUA/2009 – ZONA NORTE – RATIFICAÇÃO DE DELIBERAÇÃO DE ADJUDICAÇÃO - Centrobetumes...30.000 euros na 1ª página...aqui deve haver erro na documentação...na 3ª página expressa 18.999,03€...o limite era 19.000
(SERVIÇOS MUNICIPALIZADOS) 18.------ PROCESSO Nº 17/09/AD – RAMAIS DOMICILIÁRIOS DE ÁGUA/2009 –ZONA NORTE – RATIFICAÇÃO DE DELIBERAÇÃO DE ADJUDICAÇÃO-Centrobetumes...40.000euros...era o limite...
(SERVIÇOS MUNICIPALIZADOS) 19.------ PROCESSO Nº 18/09/AD – RAMAIS DOMICILIÁRIOS DESANEAMENTO/2009 – ZONA SUL – RATIFICAÇÃO DE DELIBERAÇÃO DEADJUDICAÇÃO - Leonel Nobre&Gomes lda...30.000 era o limite...
(SERVIÇOS MUNICIPALIZADOS) 20.------ PROCESSO Nº 19/09/AD – RAMAIS DOMICILIÁRIOS DESANEAMENTO/2009 – ZONA NORTE – RATIFICAÇÃO DE DELIBERAÇÃO DEADJUDICAÇÃO -Centrobetumes...32.500...limite era o mesmo...
(SERVIÇOS MUNICIPALIZADOS) 21.------ PROCESSO Nº 20/09/AD – RAMAIS DOMICILIÁRIOS DESANEAMENTO/2009 – ZONA SUL – RATIFICAÇÃO DE DELIBERAÇÃO DEADJUDICAÇÃO -Leonel Nobre&Gomes,Lda...25.000euros...limite era igual...
(SERVIÇOS MUNICIPALIZADOS) 22.------ PROCESSO Nº 21/09/AD – REPARAÇÃO DE ROTURAS EM DIVERSOSPONTOS DO CONCELHO – RATIFICAÇÃO DE DELIBERAÇÃO DEADJUDICAÇÃO - Leonel Nobre & Gomes Lda...24.000 euros...era igual...
(SERVIÇOS MUNICIPALIZADOS) 23.------ PROCESSO Nº 25/09/AD – ESTAÇÃO ELEVATÓRIA DE SÃO MARTINHODO PORTO – TRABALHOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL – RATIFICAÇÃO DEDELIBERAÇÃO DE ADJUDICAÇÃO -Ecotécnica...38.967,56...o limite era 40.000
(SERVIÇOS MUNICIPALIZADOS) 24.------ PROCESSO Nº 36/09/AD – COLOCAÇÃO DE TUBAGEM PELA TÉCNICADE PIPEBURSTING EM SÃO MARTINHO DO PORTO – RATIFICAÇÃO DEDELIBERAÇÃO DE ADJUDICAÇÃO -- Pinto& Brás lda...22.140...o limite era 33.300...única empresa benemérita?????

hoje o CC do PCP reuniu e concluiu:

Declaração de Jerónimo de Sousa, Secretário-geral do PCP
Sobre a reunião do Comité Central do PCP



Terça, 13 Outubro 2009
O Comité Central do PCP, nesta sua reunião de hoje, procedeu à análise dos resultados das eleições para as autarquias locais e a uma breve avaliação sobre o ciclo eleitoral agora concluído, debateu a situação política decorrente da formação do novo governo e as principais iniciativas e tarefas que a actual situação impõe, bem como fixou as orientações que a curto prazo se colocam à intervenção política do Partido.
O Comité Central realçou a importante votação alcançada pela CDU – com um resultado de 10,7% para as Assembleias Municipais e uma votação global de 593.000 votos e em particular a confirmação da maioria dos municípios onde detém a presidência – que associada à sustentada progressão da CDU registada nas mais recentes eleições, traduz uma elevada influência da nossa Coligação no país. Valorizou também neste quadro o reforço das suas posições em toda a península de Setúbal – que afirmam a CDU como a força maioritária na Área Metropolitana de Lisboa – bem como a conquista dos municípios de Alpiarça, Alvito e Crato. O Comité Central salientou também os importantes resultados obtidos nas cidades de Lisboa e Porto, tão mais valorizáveis quanto construídos sobre uma imensa campanha mediática destinada a favorecer uma artificial bipolarização. Uma campanha que a forte erosão sofrida pelo BE testemunha. Esta expressão eleitoral – que confirma a CDU como uma grande força nacional – não anula o carácter insatisfatório de um resultado que ficou aquém dos objectivos. A redução verificada, ainda que ligeira, de votos e mandatos, não corresponde à ampla e dinâmica campanha realizada nem ao reconhecido valor do trabalho, da obra e do projecto autárquico dos comunistas e dos seus aliados.
A perda de posições de maioria em sete municípios, não é separável, entre outras razões, da proximidade destas eleições com as eleições legislativas realizadas há apenas duas semanas, que não permitiu que o valor do trabalho da CDU no poder local e o mérito que lhe é largamente reconhecido, se tivessem plenamente afirmado nestas circunstâncias. Na leitura destes resultados, particularmente nas situações de maioria, é clara a concentração de votos da direita no PS que ali vê a força que melhor pode combater a CDU e as suas posições. Uma realidade bem expressa no facto de, em alguns casos, a perda de autarquias se ter verificado num quadro de aumento de votação e influência e com votações da CDU superiores a 40%, como se verificou em Beja. O conjunto dos resultados obtidos – que traduzem um crescimento superior a 3 pontos percentuais e a mais de 150 mil votos quando comparados com os das Legislativas realizados quinze dias antes – não podem deixar de ser valorizados, tanto mais quanto obtidos no quadro de uma persistente campanha de desvalorização da CDU. O Comité Central do PCP reafirmou a sua convicção de que cada posição agora conquistada, cada um dos mais de três mil mandatos directos alcançados pela CDU, constituirão um elemento mais, de trabalho, intervenção e inteira entrega na defesa dos interesses das populações, na promoção das condições de vida local e na luta pela construção de uma vida melhor.
O ciclo eleitoral agora concluído – traduzido globalmente num sólido e progressivo avanço da CDU que os resultados de domingo não desmentem – constitui uma clara afirmação de uma grande força nacional, enraizada nos trabalhadores e no povo, com uma reconhecida intervenção institucional, ancorada em convicções e portadora de um projecto indispensável ao país. No que se refere à situação decorrente das eleições legislativas, da formação do novo governo e da tomada de posse da nova Assembleia da República num quadro que abre um novo ciclo político, caracterizado pela perda da maioria absoluta pelo PS e por uma nova correlação de forças no quadro parlamentar, o Comité Central chama a atenção de que a questão decisiva é, não a composição do governo, mas sim a dos conteúdos das políticas e a opção entre uma mudança efectiva que assegure uma ruptura com a política dominante até agora seguida.
A discussão do Programa de Governo e a do Orçamento do Estado para 2010, que marcarão o início da legislatura, constituem dois esclarecedores momentos sobre as orientações políticas e as opções do PS quanto à continuação da política de direita das últimas três décadas. Cumprindo os seus compromissos e dando corpo à necessidade de outra política que a situação do país exige, o PCP apresentará no inicio da nova legislatura as iniciativas que correspondam a uma vontade de mudança expressa pelos resultados eleitorais e pela luta. Com este objectivo, o PCP dará prioridade na Assembleia da República designadamente, ao alargamento dos critérios de acesso e o prolongamento do período de atribuição do subsídio de desemprego; à alteração dos aspectos negativos do Código do Trabalho e da legislação laboral da Administração Pública; ao aumento dos salários nomeadamente do salário mínimo nacional; ao combate à precariedade; à valorização das pensões de reforma, à salvaguarda do direito à reforma aos 65 anos e possibilidade da sua antecipação sem penalizações para carreiras contributivas de 40 anos; à revogação do Estatuto da Carreira Docente, à alteração do modelo de avaliação dos professores e revogação da lei de financiamento do Ensino Superior.O Comité Central alerta para a arrogância exibida pelo PS que a partir dos resultados eleitorais, em particular do das autárquicas, procura transformá-los na maioria que lhe foi negada para assim tentar legitimar a continuidade da sua política e da sua ofensiva contra os interesses dos trabalhadores e do povo.As sucessivas declarações do Primeiro-Ministro indigitado e de outros dirigentes do PS, sobre a política a desenvolver pelo próximo governo, nomeadamente as afirmações produzidas por José Sócrates relativamente ao défice orçamental e às medidas para o reduzir, revelam uma “agenda escondida” que no essencial aponta para a continuação das mesmas políticas, para que sejam os mesmos de sempre a serem chamados a pagar essa redução. A invocação da sua redução não pode servir para justificar o ataque aos salários e o desinvestimento público em áreas fundamentais como a educação, a saúde e a segurança social.
O que se está a passar também na Qimonda é um exemplo flagrante da existência dessa agenda escondida. Passadas as eleições aí está a real perspectiva de um futuro promissor que anunciavam e garantiam: – o despedimento colectivo imediato de cerca de 600 trabalhadores.
O Comité Central considera que a grave situação económica do país com profundas consequências no plano social, que tenderá a prolongar-se pelos próximos anos tal como o confirmam as previsões mais recentes, nomeadamente a evolução negativa do PIB em 2009 e ainda em 2010 e que se reflectirá na subida em flecha do desemprego, exige, por um lado, um crescimento económico vigoroso, com uma decisiva intervenção do Estado na efectiva regulação da actividade económica e na concretização de políticas que prossigam opções estratégicas nacionais e, por outro, a valorização do trabalho e dos trabalhadores como questão nuclear de uma política alternativa.
O Comité Central do PCP reafirma que a questão política mais crucial e decisiva que se coloca ao País, perante a situação económica e social para a qual foi arrastado, é a ruptura com a política de declínio económico, de injustiça social e submissão nacional que a política de direita vem impondo. Sublinha ainda que, neste novo quadro, o desenvolvimento e alargamento da luta de massas emerge como elemento determinante para a concretização de uma política de justiça social que assegure uma vida melhor para os trabalhadores e para o povo português.
Por fim e no seguimento das eleições, o Comité Central perante a situação internacional e nacional que coloca novas exigências políticas, ideológicas, organizativas e de intervenção considerou a necessidade de trabalhar desde já para a concretização das decisões do XVIII Congresso do PCP, nomeadamente visando o reforço da iniciativa e acção política do Partido e uma decidida acção de reforço geral do PCP, com uma ampla discussão das organizações e militantes do Partido, visando a definição de planos de acção e programando o trabalho para responder ao imediato e às exigências dos próximos anos.

Exposição na Adães Bermudes...Junto às Finanças...


recebi via GIRP
INK CAN CUT é a mais recente mostra de trabalhos do artista Eime.
Em Alcobaça até 30 de Outubro, esta é uma exposição individual que apresenta, sob forma de pintura, um conjunto de trabalhos que retratam novos gostos e técnicas que o autor arriscou.
Trata-se de uma mostra de oito caras diferentes, todas com expressão própria.
A visualização requer algum distanciamento mas o pormenor não é por isso, menos importante, marcando deste modo, toda a série de trabalhos.
Patente até 30 de Outubro
Local: Escola Adães Bermudes, Alcobaça
Horário: Segunda a sexta:
9h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30
Entrada Livre

coimbra da linda inês...coimbr'alcobaça

recebi via maria hipólito
http://www.youtube.com/user/heinzfrieden

Cont. da minha Intervenção na Reunião de câmara de 21 Set 2009

10. Fiz um louvor à organização da Festa da Fruta da Cela...É importante relevar a qualidade da animação, do envolvimento das colectividades da freguesia e a bela fruta da Cela!!!

11. Recordei Eduíno Borges Garcia e a recolha de Plantas Medicinais que fez no nosso concelho. Eu era um jovem proefessor e cooperei com os meus alunos da minha direcção de turma. Agora que se verifica que erva-doce é fundamental para debelar doenças...Devíamos saber valorizar esse trabalho...

12. Estive com elementos da Associação de Pais do Agrupamento de escolas de S.Martinho do Porto...As promessas de obra não aconteceram...Apresentaram soluções para este ano lectivo e nada de nada...140 crianças a almoçarem distante da escola...Hipótese de contentores no espaço do minibasquetebol...
Estive em SMPorto com alguns pais e mães de alunos do 1º ciclo
Contaram-me que havia promessas de obras para cozinha e sala de refeitório...Novo piso...sem prejudicar o espaço de recreio...Uma hipótese de solução seria 2 pré-fabricados na zona do basquetebol...Passou-se o Verão e continua a solução provisória das 140 crianças terem de se deslocar para fora do espaço escola...O problema do ATL nas pontas na Fundação Clérigo.O excesso de horas na escola para alguns pais e a falta de resposta de um ATL qualificado que permita a resposta à grande maioria das famílias...A necessidade de planear a médio prazo de um novo Centro escolar...Naturalmente abrir para 2010/2011.
Vereadora Alcina diz que vai ver com o Arq. Quadrio. Faltou dinheiro...

Cont. da minha Intervenção na Reunião de câmara de 21 Set 2009

7. O "expresso" desta semana traz o cadastro florestal...E de Alcobaça diz que não se faz nem fará...
Arq. Ferro diz que está errado. Foi feito há alguns anos...

8. Passou-se 1 ano e o PAOeste não teve concretização nenhuma em Alcobaça...Linha do Oeste? IC9??Abadia???ALE Benedita????
Presidente Sapinho voltou a contar a sua pressão...
Pedreiras e o PNSAC virá a consulta pública com a ALE bem destacada do Parque...
13M€ para promoção dos 3 Mosteiros Património da Humanidade...
Ministro da Cultura garantiu que não se ia embora sem tomar a decisão sobre o Mosteiro.

9. Saudei o manual sobre Protecção Civil...A cooperação dos professores e de alunos da ESDICA...

Cont. da minha Intervenção na Reunião de câmara de 21 Set 2009

4. A ex-Directora da Abadia editou mais um livro, com a intervenção do Bispo Ferreira...Volto a registar a importância dos pormenores da nossa Abadia...RElevo tb o que lá está escrito sobre Cister...
" Na 1ª metade do séc XII, criaram 62 comunidades e 164 afiliadas!!!"
Sem autoestradas, sem net, sem telefone...
E agora não somos capazes de expandir Alcobaça pelo mundo fora???

5. Saudar quem organizou os RABISCUIT's e tb a câmara por os ter apoiado...
A cidade estava outra...Juventude...Artistas...Arte...POdemos fazer mais e mais...

6- Saudar o prestigiado escultor José Aurélio por ter inaugurado em Almada, mais uma bela obra: "Monumento aos trabalhadores da Indústria Naval".
Tb pelas iniciativas fortíssimas no seu/nosso "Armazém das Artes"...Além dos AFECTOS em exposição temos tido belos videos aos sábados à tarde!!!

A minha intervenção na Reunião de 21 de Setembro de 2009

1. Saudei o opúsculo do Fernando Maurício "Anúncios Publicitários (1) de 1935 a 1967.
Lembrei os anúncios da Cela, a loja dos meus pais, o continente de então...

2. Questionei a obra da ETAR das Paredes em pleno centro...Odores...Barulho...Falta do Parque de Jogos, WC's...
Hermínio Rodrigues garante que a "Águas do Oeste" garante até ao final do ano resolver todos os problemas...

3. Saudei a iniciativa de reunir antigos alunos do colégio do Dr. Cabrita/Pires de Sá (actual CEERIA). A memória das Escolas/Colégio do nosso concelho devem ser investigadas... O José Eduardo Oliveira já fez alguma no seu blogue e editou um folheto com muito pormenor e com imagens...
Há uns anos houve aqula iniciativa em redor da homenagem ao Prof. Sebastião Vazão...

Projecto Nov'aAlcobaça...Retail Park em vez do Lote para o Intermarché

Na reunião de 21 de Set 2009 o ponto deve ser relevado...
(OBRAS PARTICULARES) 46.------ PROCESSO DE LOTEAMENTO – FREGUESIA DE ÉVORA DE ALCOBAÇA------ PROC. N.º 3/2006 – Nova Alcobaça – Promoção Imobiliária, SociedadeAnónima -
Foi alterado para bombas de gasolina, macdonald's?, retail park...

site com mapa etno-musical do grande Júlio Pereira!!!

recebi via Graça Mateus
Música regional mapeada
Publicado por Casa dos Bits in SAPO
Acabado de chegar ao ciberespaço, o Mapa Etno-Musical foi criado pelomestre do cavaquinho Júlio Pereira que mostra a distribuição peloterritório da música e dos instrumentos musicais característicos de cadaregião de Portugal através de um mapa animado.
O site é uma mistura de mapa virtual, repositório de sons e resumoshistóricos, ou seja, ouvir peças ilustrativas e ler textos explicativos.
http://cvc.instituto-camoes.pt/conhecer/mapa-etno-musical.html
Ao utilizador basta navegar com o rato e clicar sobre as váriasilustrações dispersas pelo mapa para conhecer mais sobre determinado géneromusical ancestral ou saber a história que esteve na origem de cadainstrumento tradicional.
Cumprimentos a todos