12/03/2015

9.720.(12mar2015.13.31') Jerónimo de Sousa é o político que nas sondagens está melhor...Porque não há 1 único título a constatar o facto???

***
Via Vitor Dias
http://otempodascerejas2.blogspot.pt/2015/03/eu-nao-mas.html

12 março 2015


Eu não mas...

... os que têm o culto doentio das 
sondagens deviam dizer alguma coisa

Entendamo-nos: os que acompanham o que escrevo, seja há muitos anos seja há poucos, saberão que, imodéstia à parte, sou dos portugueses que mais se têm esforçado por favorecer um espírito crítico em relação às sondagens. Acresce ainda que não porezo muito as sondagens da Aximage e sobretudo não confundo apreciações sobre líderes com resultados eleitorais de forças políticas. Isso não me impede porém de registar que os fiéis das sondagens não se tenham dado ao trabalho de reparar nem de sublinhar que nesta Jerónimo de Sousa, ou seja, o secretário-geral do PCP, aparece como o dirigente político com maior cotação ( e olhe-se a imagem acima sabendo que, embora não figure nesta, em outras Cavaco Silva aparece nas ruas da amargura.
***
***
11jul2014
Jerónimo de Sousa em entrevista
http://www.rtp.pt/antena1/?t=Entrevista-a-Jeronimo-de-Sousa.rtp&article=7992&visual=11&tm=16&headline=13
Via
Jerónimo de Sousa tem vindo a reunir-se com as forças vivas de esquerda para discutir a situação política e discutir alternativas (amanhã, dia 11 de julho encontra-se com o Bloco de Esquerda e aguarda por uma resposta socialista), assinalando que não receia entrar no Largo do Rato depois do dia 28 de setembro, data em que se realizam eleições primárias no PS. Afirma mesmo: "não me cairia o telhado em cima, mas é para discutir política com o PS".
Entrevista a Jerónimo de Sousa
http://www.rtp.pt/antena1/?t=Entrevista-a-Jeronimo-de-Sousa.rtp&article=7992&visual=11&tm=16&headline=13

Entrevista a Jerónimo de Sousa
A editora de Política da Antena 1 jornalista Maria Flor Pedroso entrevista Jerónimo de Sousa, secretário-geral do PCP.

Foto: Antena 1


Líder do Partido Comunista Português há dez anos, evita uma resposta peremtória sobre uma eventual candidatura comunista às próximas presidenciais sublinhando que a questão não foi ainda discutida internamente. Avança que o partido pode vir a ter um candidato próprio (como sempre aconteceu exceto nas eleições de 1986 em que o PCP apoiou Salgado Zenha), ou pode vir a optar por uma solução mais abrangente.

Tal como Pedro Passos Coelho, Jerónimo de Sousa está preocupado com o PS, não pela disputa interna, não lhe interessam os rostos mas sim as políticas. E deixa entender que há diferenças entre António Costa e António José Seguro embora "não substanciais...e esse é que é o problema", conclui o comunista.

Jerónimo de Sousa tem vindo a reunir-se com as forças vivas de esquerda para discutir a situação política e discutir alternativas (amanhã, dia 11 de julho encontra-se com o Bloco de Esquerda e aguarda por uma resposta socialista), assinalando que não receia entrar no Largo do Rato depois do dia 28 de setembro, data em que se realizam eleições primárias no PS. Afirma mesmo: "não me cairia o telhado em cima, mas é para discutir política com o PS".

Assegura também que este governo não tem condições para renegociar a dívida, está demasiado "amarrado, comprometido com o interesse dos poderosos".