18/10/2014

8.916.(18out2014.13.13) Neste dia...19outubro...vou rELEVAR: 217.avÔ, Sobrinhos Filipe e Cristina, S. Chandrasekhar, Vinicius de Moraes.John Reed.Angus deaton..e a poesia de Joaquim Pessoa para começar bem o dia:

***
2017
UM+217avÔ
Qu' espantoso é navegAR-TE
                                pelo desejo que temos um pelo outro
reencontrAR-TE nos delíquios
no liqueFAZER dos corpos
na luxúria do praZER
***
2016
217.avÔ
vou proCURAR
pensar
       ter bELAS ideias e agir
                  em harmonia
                              consequentemente
vou tentar sonhar e concretizar
                            em simultâneo
com o que
e com quem me rodeia:
as famigeradas circunstâncias
*
questionar
interrogar com SIMpatia
duvidar
e com essa tonelada+1kg+1g
corAGIR com td a genica
sem medo
d' eRRar
sabendo aprender
com os eRRos
e tê-los na memória
                           para não os repetir
*
há que ter + praZER
e inteligência
para criar +e + beleza
na nossa vida e na dos que nos estão próximos
*
paciência
por vezes infinita
é condição essencial
para sermos felizes
*
porMAIORES
             nos porMENORES criaCtivos
na firmeza das causas
 com princípios.valores
sabendo o que se quer
*
desejar
ser mágico
para fazer.realizar
APENAS
o que é necessáRIO
o que é simples
                       no comPÓsito
***
2016
hj.18h. 1 extraordináRIO PASSEIO DE CICLOTURISMO CRPRIBAFRIA, d' ALCOBAÇA que vos abRRaça
Com o objetivo de acompanhar o final da volta ao mundo em bicicleta de uma conterrânea beneditense, os atletas do CRP irão fazer os últimos 220 km da viagem, desde Segura (Idanha-a-Nova) até à vila da Benedita.
https://www.facebook.com/RibafriaCRP/photos/a.468247009853241.112108.465387863472489/1318039598207307/?type=3&theater
***
2015...face traz-me memórias
deste dia:
19ouTUbro2015...paREDES DA VITÓRIA...d' ALCOBAÇA que vos abRRaça
*
+1 título para a nossa TERESA ALMEIDA...vice-campeã nacional em bodyboard...do Vimeiro..d'ALCOBAÇA que vos abRRaça
Teresa Almeida
Ontem foi a mãe natureza que ganhou !
Infelizmente, com a tempestade deste fim de semana, não foi possível terminar o campeonato.
Assim, ficou impossível luta...
*
vivaaaaaaaa Portugal...triatleta João Pereira foi 1.º...aquel'abRRação para o nosso João Silva
*
Edgar Silva é outra conversa...
*
vivaaaaaaaa Portugal...O judoca Célio Dias almeja o bronze....
*
proCURAR uma política...PCP reune com BE
*
terríveis estes cubanos!!!
http://www.cubadebate.cu/noticias/2015/10/17/medicos-cubanos-devuelven-la-vista-a-unos-150-mil-ecuatorianos/
*
perceber melhor a actualidade política...a ministra cristas, a que andaram, aqui em Alcobaça, na campanha, a apaparicar diz que o Costa não é sério e + 1 rol de características horríveis...mas o passos, ao mesmo tempo, convida-o para o governo???
*
António Rosa - Cerâmicas, Lda...da MAIORga d' ALCOBAÇA que vos abRRaça tem esta linha para a iluminAÇÃO...
https://www.facebook.com/AntonioRosaLda/posts/533608043487207
*
https://www.facebook.com/269468993168949/photos/a.864492483666594.1073742022.269468993168949/864493003666542/?type=3&theater
*
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=880308982018549&set=a.149818248400963.24273.100001183663559&type=3&theater
*
s.MARtinho do porto by João Moura

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=905476272861489&set=gm.10153774983623969&type=3&theater
*
18ouTU2015...s.MARtinho do porto...d'ALCOBAÇA que vos abRRaça
João Moura para Amigos de S. Martinho do Porto
18.10.15
Após o pôr-do-sol e apesar das nuvens, as águas calmas eram rosadas.
*
paREDES DA VITÓRIA
by Eva Ricardo

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=922118324526610&set=pcb.922118401193269&type=3&theater
e by Adelino Pataias

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10153681838619819&set=pcb.10153681842784819&type=3&theater
*

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10153681838394819&set=pcb.10153681842784819&type=3&theater
***
2014...face traz-me memórias
deste dia:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=721250244591091&set=a.721245827924866.1073742077.100001183663559&type=3&theater
*
a nossa sala de visitas tem um triângulo rectángulo...a fachada do mosteiro é a hipotenusa...bELA fotogravAÇÃO do João Costa...d' ALCOBAÇA que vos abRRaça
*??? Porque não temos hj (nem amanhã...) cinema em Alcobaça que vos abRRaçahttp://uniralcobaca.blogspot.pt/2014/10/892019out20141733-porque-nao-ha-cinema.html
*
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10204093864845701&set=a.10204093851845376.1073741875.1197372270&type=3&theater
*
praia do norte da Nazaré com Andrew Cotton by Manuel Pinto
dia dos sobrinhos Filipe (do meu mano João Paulo) e Cristina (do meu falecido irmão Virgílio)!!!
*
do famoso torneio de xadrez no meu CCCela
http://uniralcobaca.blogspot.pt/2014/08/859119ag201444442-da-tarde-xadrez-no.html
***
2013...face traz-me

https://www.facebook.com/269468993168949/photos/pcb.462831610499352/462830697166110/?type=3&theater
*
agendar 2nov.Parque dos Monges...Timóteo lança livro: "Nada a temer, excepto as palavras"...Inscrevam-se para a troca de livros...
*
hj é 1 grande dia de luta...as pontes são passAGEm...
***
2011...face traz-me memórias
deste dia:
1 pesca especial...a força da natureza...voar com o pescado...
http://www.arkive.org/osprey/pandion-haliaetus/video-00.html
*
1 TT para terminar o dia:
tremendo tango
https://vimeo.com/6491773
*
no último fds out 2011 imperdível: em Alcobaça que vos abRRaça

-3:27
Rabiscuits Arte Experimental
ESTE ANO NO RABISCUITS NINGUÉM SE PERDE. A prova que a bienal é um acontecimento em 3D.
(Apresentamos o mapa virtual de Alcobaça para encontrarmos melhor a arte que anda por aí espalhada...)
Modelação e Animação do mapa por: Jack Jacinto
*
belas imagens da semana passada!!!1 bravíssimo ao GIL.SOfia.Natacha e Cª!!!
Marionetas na Cidade
Troiando da Criadores de Imagens no 14º Marionetas na Cidade
**
Se queres ser universal, começa por pintar a tua aldeia.
*
Os ricos fazem tudo pelos pobres, menos descer de suas costas.
*
Enquanto houver matadouros, haverá campos de guerra.
*
Todos pensam em mudar o mundo, mas ninguém pensa em mudar a si mesmo.
*
hj x AQUI:Mariah Carey
https://www.youtube.com/watch?v=UqfLVDIZcP8&list=RDUqfLVDIZcP8#t=3
*
QUANDO

Quando o meu corpo apodrecer e eu for morta
Continuará o jardim, o céu e o mar,
E como hoje igualmente hão-de bailar 
As quatro estações à minha porta.

Outros em Abril passarão no pomar
Em que eu tantas vezes passei,
Haverá longos poentes sobre o mar,
Outros amarão as coisas que eu amei.

Será o mesmo brilho a mesma festa,
Será o mesmo jardim à minha porta.
E os cabelos doirados da floresta,
Como se eu não estivesse morta.
( in DIA DO MAR, 1947
via Eleanora A)
*
coloquem n' agenda: fds 28, 29 e 30out2011!Tds os caminhos para aTerra d'arte e d'artistas... o destino tem de ser:
RABISCUITS em alcobaça que vos abRRaça
**
Dia 290.
 Beijar-te é a forma mais doce de sorrir.
 (do livro a publicar ANO COMUM)
*
Os meus olhos afastam-se da minha vontade,
abertos e atónitos, em busca de uma noite larga, dulcíssima e veloz
que dê lugar a esse dia que, de tão feliz,
não mais acabe.
*
Ó mulher de olhos amendoados e profundos,
teu corpo é ainda um rio violento
mas em ti a minha dor se enraíza e permanece florida
como uma enorme macieira que estendesse os braços
para não deixar partir a primavera.
 (Poema X (excerto) - "Os Olhos de Isa").
*
Basta um segundo para tomares uma decisão
que altere toda a tua vida.
 (in O Pouco é para Ontem)
**
Gisela Mendonça deu-me esta prenda
e eu comentei asSIM: tá quase nos minutos especiais: 6-6' ou 6.6'...d' alcobaça que t'abRRaça d' acordo com o infinito que aconTECE!!!

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=2326108365710&set=a.1181415429102.28176.1639690204&type=3&theater
Tem um poema da Florbela Espanca que diz assim: “As coisas vêm a seu tempo/ quando vêm, essa é a verdade”. Um dia a coisa sai. E eu acredito no mecanismo do infinito, fazendo com que tudo aconteça na hora exata.

-Caio Fernando de Abreu
**
Na minha próxima vida, quero viver de trás pra frente. Começar morto, 
para despachar logo esse assunto. Depois, acordar num lar de idosos e 
ir-me sentindo melhor a cada dia que passa. Ser expulso porque estou 
demasiado saudável, ir receber a reforma e começar a trabalhar, 
recebendo logo um relógio de ouro no primeiro dia. Trabalhar por 40 
anos, cada vez mais desenvolto e saudável, até ser jovem o suficiente 
para entrar na faculdade, embebedar-me diariamente e ser bastante 
promíscuo. E depois, estar pronto para o secundário e para a primária, 
antes de ficar criança e só brincar, sem responsabilidades. Aí passo a ser um 
bebé inocente até nascer. Por fim, passo nove meses flutuando num 
"spa" de luxo, com aquecimento central, serviço de quarto à disposição 
e espaço maior dia-a-dia, e depois - "Voilà!" - desapareço num 
orgasmo. 
ATENÇÃO: via Pedro R:nem é do Woody nem do Chaplin!
 Aqui está: http://www.deepspirits.com/eyeopeners/living-life-backwards.php

Living Life Backwards, by Woody Allen or George Carlin? - Dissolving Hoaxes, Scams and Urban Legends
www.deepspirits.com
*
acordar com resplandeCER 5.55'
https://player.vimeo.com/video/27920977?title=0&%3Bbyline=0&%3Bportrait=0href%3D
*
hj x AQUI:
Joaquim Pessoa
Sou um fantasma em busca de uma pátria. O sítio onde
estou é um quintal cheio de melancolia e de solidão on-
de cada um foge de si próprio e os que se afirmam feli-
zes são aqueles que ainda não têm consciência disso.
Não quero uma pátria de peregrinos e de putas "free lan-
ce", não quero atravessar a rua sem respostas, sem res-
ponsabilidade, ferido pela imundície, por um silêncio es-
téril, com passos impotentes e contrafeitos tentando evi-
tar que alguém me explique ou ensine alguma coisa.  Já
quase não tenho ninguém a quem dar um abraço, à bei-
ra do caminho só vejo estranhas flores de papel, próxi-
mas da morte, que pretendem dar-me conselhos, trans-
mitir-me recados, fazer-me avisos.
Sinto que me empurram para a morte como se me ofere-
cessem um refúgio onde me querem de costas para a vi-
da, para tudo o que nela sempre procurei desesperada-
mente transformar, como se quisesse mudar o sangue
em água pura. Procuro amar-me a mim e amar os outros
com uma obstinação ágil e silenciosa, procuro uma inti-
midade com um mundo cuja herança tenho dificuldade
em reconhecer e aceitar.
Não tenho pátria e busco uma. Um país onde as estrelas
não estejam tão distantes, onde o silêncio faça sentido,
onde o sentido das coisas não seja o fogo que as conso-
me.  Persigo uma pátria que venha de dentro de mim,
mas que seja de todos aqueles que os meus lábios pos-
sam pronunciar o nome. Com uma realidade próxima dos
sonhos. Os possíveis, os impossíveis, os que não podem
ser sonhados.
Uma pátria enamorada, onde se possa caminhar em direc-
ção ao amor, sem actos heróicos e sem lágrimas, com o
coração cheio de canções. Onde ao princípio de cada ma-
drugada qualquer  de nós possa trocar intimamente os
seus segredos, com a garantia de que mais ninguém es-
cutará essas palavras.
in ANO COMUM, Litexa Editora, 2011. (Introdução de
Robert Simon; Posfácio de Teresa Sá Couto).
***
2010..face traz-me memórias
deste dia:
hei-de inventar conTIgo!!!
Jorge Palma...encosta-te a mim
https://www.youtube.com/watch?v=ZfyAsj4_ZDI&list=RDZfyAsj4_ZDI
*
é preciso ouvir o silêncio... do fim de tarde...ou do começo da bela noite..
simon and garfunkel
https://www.youtube.com/watch?v=9hUy9ePyo6Q&list=RD9hUy9ePyo6Q#t=3
***
1910
S. Chandrasekhar
"NA VERDADE, EU ME CONSIDERO ATEU. MAS EU TENHO UM SENTIMENTO DE DECEPÇÃO PORQUE A ESPERANÇA DE ALEGRIA E UMA ATITUDE PACÍFICA NA VIDA COMO RESULTADO DA BUSCA DE UM OBJETIVO PERMANECEU EM GRANDE PARTE INSATISFEITA ... "
http://uniralcobaca.blogspot.pt/2017/10/19outubro201777-subrahmanyan.html
***
1913
Vinicius de Moraes "Ah, meu amor, não vá embora
Vê a vida como chora
Vê que triste esta canção
Não, eu te peço, não te ausentes
Pois a dor que agora sentes
Só se esquece no perdão
Ah, minha amada, me perdoa
Pois embora ainda que doa
A tristeza que causei
Eu te suplico, não destruas
Tantas coisas que são tuas
Por um mal que já paguei
Ah, minha amada, se soubesses
Da tristeza que há nas preces
Que a chorar te faço eu
Se tu soubesses no momento
Todo o arrependimento
Como tudo entristeceu
Se tu soubesses como é triste
Eu saber que tu partistes
Sem sequer dizer adeus
Ah, meu amor, tu voltarias
E de novo cairias
A chorar nos braços meus"
http://uniralcobaca.blogspot.pt/2014/04/77542abril2014717-vinicius-de-moraes.html
***
1920
morre John Reed (o dos 10 DIAS QUE ABALARAM O MUNDO)
1 vivaaaaaaaaa ao seu legado:"Eu não posso desistir da ideia de que fora da democracia nascerá o rico do novo mundo, o desbravador, o libertador, mais bonito."
http://uniralcobaca.blogspot.pt/2014/10/891718out20141433-john-reed.html
***
1945
Angus Deaton - nobel 2015...o Nobel da redução da pobreza e do desenvolvimento: “O que mais me preocupa sobre a desigualdade de renda é que ela pode se transformar em desigualdade política. Se os muito ricos usam sua riqueza para influenciar o processo político, então o resto de nós sofremos. Esse é o perigo. […] Estudos demonstram que os políticos são mais sensíveis aos seus eleitores mais ricos do que seus eleitores mais pobres”.
http://uniralcobaca.blogspot.pt/2015/10/261013outubro2015822-angus-deaton.html
***
e a poesia de Joaquim Pessoa para começar bem o dia:
postei em 2011:
Comprometi-me com os outros mais do que comigo.
Escrevo, faço poemas para os outros e esses poemas
são dos outros, não são meus. A vida, a escrita, são
uma espécie de exercício em que se acredita, ou não.
E se acreditar que alguma coisa é o que não é, então
essa coisa que não é passa a ser aquilo que eu acredi-
to que seja.
E assim, de algum modo, ser ou não ser não é a ques-
tão.

in ANO COMUM, Litexa Editora, 2011 (Introdução de
Robert Simon; Posfácio de Teresa Sá Couto).
*
postei em 2013:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=696010023742388&set=gm.611776872197760&type=3&theater
À sede das palavras na noite que cai...
....................................................

ofício de beber

Ofício de beber. Pisar nos
lábios cachos de palavras. Do 
folclore das vinhas o poeta não
é sábio. Podando o corpo, a
lâmina rasura o rosto de uma
ferida. O entendimento soma rãs,
raivas, raízes. O poeta chama
a si o cálice. Seu preçário é
dom de traficantes. Só o vinho
tem a noção do texto - da 
água toda.
" Guardar o Fogo "

*
https://www.facebook.com/sonhararealidade2013/photos/a.349115855209208.1073741828.349094905211303/863280270459428/?type=3&theater
é viver:
minuto após minuto a minha vida,
se possível do lado em que souber
que vale mais a pena ser vivida.
*

https://www.facebook.com/349094905211303/photos/a.349115855209208.1073741828.349094905211303/653163958137728/?type=1&theater
Diz-me se te surpreende que eu diga
que o amor sempre acaba mas que o minuto seguinte
também é amor: não olhes para o mundo
senão como um espaço de vida, um espaço de alento
para que o amor possa sempre renovar-se, cumprir-se 
como um todo. O coração é de todos os lugares,
escriba enamorado do mundo, poeta cuja escrita
dá abrigo à claridade do sangue, ao ritmo do sangue,
pum, pam, pam, pam
porque o tempo da vida ainda é menos do que o menos.

Diz-me se te surpreendem estes versos
que se levantam cedo para contemplar a manhã
dorida, alimentando os pássaros com a luz dos séculos,
essa longínqua luz que arde agora brevemente
nas tuas pupilas. Diz-me, meu amor,
se te surpreendem os meus olhos nos teus olhos,
a minha boca na tua boca,
as minhas mãos nas tuas mãos,
a minha vida na tua vida.
Diz-me.

em "Guardar o Fogo" - Editora Edições Esgotadas

**
"Encontrei-te"

de Joaquim Pessoa

Encontrei-te em todas as noites que não pude ter-te, que não pude
ver-te, que não pude tocar-te. Encontrei-te porque nunca saíste do
meu corpo, dos meus pensamentos, da minha voz, dos versos
mágicos que a vida escreve para mim.

Encontrei-te no aroma dos meus cabelos, na lembrança iluminada
do teu último sorriso, e também nessa penumbra quente que um
dia retirei das tuas coxas.
E fiz amor com o silêncio que deixaste.

Encontrei-te no meu olhar perdido, na tristeza das rochas, na
infidelidade das ondas e no infindável território que a inquietação
me deu a conhecer.

Encontrei-te na procura. Enquanto me doía procurar-te. Enquanto
me desesperava saber de ti, reconhecer-te em tudo, em todos, em
limites, indiferenças, solidões, vazios, secretos entusiasmos.

Encontrei-te debruçada no parapeito onde as crianças cantam com
as vozes luzindo e penetrando em mim, como sempre penetrei em
ti, cheio de coragem e de medos, pesquisador de estrelas, amante
curvado sobre a tua boca, essa estrela húmida que sempre me sou-
be ao vento adocicado da nudez.

Encontrei-te, ainda amarrada em mim, pedindo tudo, não exigindo
mais do que a terra pede à chuva, na embriagante dor das cerejei-
ras que querem florir, como o teu corpo floria em minhas mãos e a
tua voz nos meus ouvidos.
Encontrei-te, sim, sem precisar sequer de procurar-te.