23/09/2016

3.435.(23SETEmbro2016.7.7') Sylvia Plath

***
nasceu a 27ouTUbro1932 - EUA
***
autora de "Zé Susto e a Bíblia dos Sonhos" e "A Campânula de Vidro".
***
http://poeticia.blogspot.pt/2010/06/poema-de-sylvia-plath-inspirado-em.html

Poema de Sylvia Plath inspirado em pintura de René Magritte



Poema de Sylvia Plath, inspirado no quadro Homenagem a Mack Sennett, de René Magritte, o primeiro de um ciclo de poemas em que a autora, partindo de uma pintura, aborda a abrangente e sedutora temática do feminino.

THE APPLICANT/O CANDIDATO

First, are you our sort of a person?
Do you wear
A glass eye, false teeth or a crutch,
A brace or a hook,
Rubber breasts or a rubber crotch,


Primeiro, é a pessoa que queremos?
Acaso usa
Olho de vidro, muletas ou dentadura
Prótese ou gancho,
Seios ou sexo de borracha,

Stitches to show something's missing? No, no? Then
How can we give you a thing?
Stop crying.
Open your hand.
Empty? Empty. Here is a hand

Pontos a mostrar que lhe falta qualquer coisa? Não, não?
Então como podemos dar-lhe alguma coisa?
Páre de chorar.
Abra a mão.
Vazia? Vazia. Ora aqui está uma mão

To fill it and willing
To bring teacups and roll away headaches
And do whatever you tell it.
Will you marry it?
It is guaranteed


Pronta a enchê-la e disposta
A trazer um chá e a aliviar enxaquecas
E fazer tudo o que lhe disser.
Quer casar com isto?
Dá a garantia

To thumb shut your eyes at the end
And dissolve of sorrow.
We make new stock from the salt.
I notice you are stark naked.
How about this suit


De lhe fechar os olhos no fim
E dissolver-se em mágoa.
Fazemos novo stock com o sal.
Vejo que está todo nu.
Que tal este fatinho

Black and stiff, but not a bad fit.
Will you marry it?
It is waterproof, shatterproof, proof
Against fire and bombs through the roof.
Believe me, they'll bury you in it.

Preto e engomado, mas nada mal cortado.
Quer casar com isto?
É à prova de água, à prova de choque, está provado
Que é à prova de fogo e bombas no telhado.
Vá por mim, vão enterrá-lo com ele.

Now your head, excuse me, is empty.
I have the ticket for that.
Come here, sweetie, out of the closet.
Well, what do you think of that ?
Naked as paper to start

Mas a sua cabeça, desculpe lá, está vazia.
Tenho remédio para isso.
Vem cá, minha linda, sai do armário.
Ora bem, que me diz a isto?
Nua como folha em branco para já

But in twenty-five years she'll be silver,
In fifty, gold.
A living doll, everywhere you look.
It can sew, it can cook,
It can talk, talk , talk.


Mas em vinte e cinco anos será prata,
Ouro em cinquenta.
Boneca de carne e osso, toda ela.
Isto sabe costurar e cozinhar,
Isto sabe falar, falar, falar.

It works, there is nothing wrong with it.
You have a hole, it's a poultice.
You have an eye, it's an image.
My boy, it's your last resort.
Will you marry it, marry it, marry it.

Isto funciona, não tem defeito.
Se tiver um buraco, é cataplasma.
Se tiver um olho, é imagem.
Meu rapaz, é o seu último recurso.
Quer casar com isto, casar com isto, casar com isto?

Cortesia de PNET Literatura
***
Via Pensador:
https://pensador.uol.com.br/autor/sylvia_plath/
*
Em momentos assim me consideraria uma tola se pedisse mais...
*
Quando acordei esta manhã no quarto úmido e escuro, ouvindo o tamborilar da chuva por todos os lados, tive a impressão de que havia sarado. Estava curada das palpitações no coração que me atormentaram nos últimos dois dias, praticamente impedindo que eu lesse, pensasse ou mesmo levasse a mão ao peito. Um pássaro alucinado se debatia lá dentro, preso na gaiola de osso, disposto a rompê-lo e sair, sacudindo meu corpo inteiro a cada tentativa. Senti vontade de golpear meu coração, arrancá-lo para deter aquela pulsação ridícula que parecia querer saltar do meu coração e sair pelo mundo, seguindo seu próprio rumo. Deitada, com a mão entre os seios, alegrei-me por acordar e sentir a batida tranquila, ritmada e quase imperceptível de meu coração em repouso. Levantei-me, esperando a cada momento ser novamente atormentada, mas isso não ocorreu. Desde que acordei estou em paz.
*
Quando você entrega todo o coração a uma pessoa e ela não aceita, não dá para pegar de volta. Você o perde para sempre.
*
Nem um dia é seguro sem notícias suas.
*Não dá para me enganar e escapar à constatação brutal de que não importa o quanto você se mostre entusiasmada, não importa a certeza de que caráter é destino, nada é real, passado ou futuro, quando a gente fica sozinha no quarto com o relógio tiquetaqueando alto no falso brilho ilusório da luz elétrica. E, se você não tem passado ou futuro, que no final das contas são os elementos que formam o presente todo, então é bem capaz de descartar a casca vazia do presente e cometer suicídio. Mas a massa fria entranhada em meu crânio raciocina e papagaia, ´Penso, logo existo´(...). Para que serve a boa aparência? Garantir segurança temporária? De que adianta o cérebro? Para dizer apenas "eu vivi e compreendi"?*Sou apenas uma gota a mais no imenso mar de matéria, definida, com a capacidade de perceber minha existência. Entre os milhões, ao nascer eu também era tudo, potencialmente. Eu também fui cerceada, bloqueada, deformada por meu ambiente, pela manifestação da hereditariedade. Eu também arranjarei um conjunto de crenças, de padrões pelos quais viverei, e no entanto a própria satisfação de encontrá-los será manchada pelo fato de que terei atingido o ápice em matéria de vida superficial, bidimensional – um conjunto de valores.(...)
Meus Deus, a vida é solidão, apesar de todos os opiáceos, apesar do falso brilho das “festas” alegres sem propósito algum, apesar dos falsos semblantes sorridentes que todos ostentamos. E quando você finalmente encontra uma pessoa com quem sente poder abrir a alma, para chocada com as palavras pronunciadas – são tão ásperas, tão feias, tão desprovidas de significado e tão débeis, por terem ficado presas no pequeno quarto escuro dentro da gente durante tanto tempo. Sim, há alegria, realização e companheirismo – mas a solidão da alma, em sua autoconsciência medonha, é horrível e predominante.
*Respirei fundo e escutei o velho e orgulhoso som do meu coração. Eu sou, eu sou, eu sou.*Eu vi minha vida ramificando-se diante de mim como a figueira verde da história.
Na ponta de cada galho, como um figo gordo e roxo, um futuro maravilhoso acenava e piscava. Um figo era um marido, um lar feliz e filhos, outro era uma poetisa famosa e consagrada, outro era uma professora brilhante, outro era a Europa, a África e a América do Sul, outro era Constantino e Sócrates e Átila e outros vários amantes com nomes exóticos e profissões excêntricas, outro ainda era uma campeã olímpica. E, acima de tais figos, havia muitos outros. Eu não conseguia prosseguir. Encontrei-me sentada na forquilha da figueira, morrendo de fome, só porque não conseguia optar entre um dos figos. Eu gostaria de devorar a todos, mas escolher um significava perder todos os outros. Talvez querer tudo signifique não querer nada. Então, enquanto eu permanecia sentada, incapaz de optar, os figos começaram a murchar e escurecer e, um por um, despencar aos meus pés.
*
Para que serve minha vida e o que vou fazer com ela? Não sei e sinto medo. Não posso ler todos os livros que quero; não posso ser todas as pessoas que quero e viver todas as vidas que quero. E por que eu quero? Quero viver e sentir as nuances, os tons e as variações das experiências físicas e mentais possíveis de minha existência. E sou terrivelmente limitada. (…) Tenho muita vida pela frente, mas inexplicadamente sinto-me triste e fraca. No fundo, talvez se possa localizar tal sentimento em meu desagrado por ter de escolher entre alternativas. Talvez por isso queira ser todos – assim, ninguém poderá me culpar por eu ser eu. Assim, não precisarei assumir a responsabilidade pelo desenvolvimento do meu caráter e de minha filosofia.
Eis a fuga pra loucura…
*
A perfeição é horrível, ela não pode ter filhos.
Fria como o hálito da neve, ela tapa o útero

Onde os teixos inflam como hidras,
A árvore da vida e a árvore da vida.

Desprendendo suas luas, mês após mês,
sem nenhum objetivo.

O jorro de sangue é o jorro do amor,
O sacrifício absoluto.

Quer dizer: mais nenhum ídolo, só eu
Eu e você.

Assim, com sua beleza sulfúrica, com seus
sorrisos

Esses manequins se inclinam esta noite
Em Munique, necrotério entre Roma e Paris,

Nus e carecas em seus casacos de pele,
Pirulitos de laranja com hastes de prata

Insuportáveis, sem cérebro.
A neve pinga seus pedaços de escuridão.

Ninguém por perto. Nos hotéis
Mãos vão abrir portas e deixar

Sapatos no chão para uma mão de graxa
Onde dedos largos vão entrar amanhã.

Ah, essas domésticas janelas,
As rendinhas de bebê, as folhas verdes de confeito,

Os alemães dormindo, espessos, no seu insondável desprezo.
E nos ganchos, os telefones pretos

Cintilando
Cintilando e digerindo

A mudez. A neve não tem voz
*
Dentro de mim mora um grito.
De noite, ele sai com suas garras, à caça
De algo pra amar.
*
Derrete-se na parede 
E eu 
Sou a flexa, 

Orvalho que voa, 
Suicida, que se lança 
Dentro do vermelho 

Olho, o caldeirão da manhã.
*
Como é frágil o coração humano —
espelhado poço de pensamentos.
Tão profundo e trêmulo instrumento
de vidro, que canta
ou chora.
*
Acho que te criei no interior da minha mente.
*
Talvez eu nunca seja feliz, mas esta noite estou contente. Nada além de uma casa vazia, o morno e vago cansaço após um dia ao sol plantando estolhos de morango, um doce copo de leite frio e um prato raso de mirtilos cobertos com creme. Agora sei como as pessoas conseguem viver sem livros, sem faculdade. Quando a gente chega ao final do dia tão cansada precisa dormir, e ao amanhecer haverá mais morangos para plantar, e vai-se vivendo em contato com a terra. Em momentos assim me consideraria uma tola se pedisse mais...
*

Canção de Amor da Jovem Louca

Cerro os olhos e cai morto o mundo inteiro
Ergo as pálpebras e tudo volta a renascer
(Acho que te criei no interior da minha mente)

Saem valsando as estrelas, vermelhas e azuis,
Entra a galope a arbitrária escuridão:
Cerro os olhos e cai morto o mundo inteiro.

Enfeitiçaste-me, em sonhos, para a cama,
Cantaste-me para a loucura; beijaste-me para a insanidade.
(Acho que te criei no interior de minha mente)

Tomba Deus das alturas; abranda-se o fogo do inferno:
Retiram-se os serafins e os homens de Satã:
Cerro os olhos e cai morto o mundo inteiro.

Imaginei que voltarias como prometeste
Envelheço, porém, e esqueço-me do teu nome.
(Acho que te criei no interior de minha mente)

Deveria, em teu lugar, ter amado um falcão
Pelo menos, com a primavera, retornam com estrondo
Cerro os olhos e cai morto o mundo inteiro:
(Acho que te criei no interior de minha mente.)

***
Via Maria Elisa Ribeiro

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1454286544587910&set=a.104671869549391.10003.100000197344912&type=3&theater
 in O Pensador:

Canção de Amor da Jovem Louca 

Cerro os olhos e cai morto o mundo inteiro
Ergo as pálpebras e tudo volta a renascer
(Acho que te criei no interior da minha mente)

Saem valsando as estrelas, vermelhas e azuis,
Entra a galope a arbitrária escuridão:
Cerro os olhos e cai morto o mundo inteiro.

Enfeitiçaste-me, em sonhos, para a cama,
Cantaste-me para a loucura; beijaste-me para a insanidade.
(Acho que te criei no interior de minha mente)

Tomba Deus das alturas; abranda-se o fogo do inferno:
Retiram-se os serafins e os homens de Satã:
Cerro os olhos e cai morto o mundo inteiro.

Imaginei que voltarias como prometeste
Envelheço, porém, e esqueço-me do teu nome.
(Acho que te criei no interior de minha mente)

Deveria, em teu lugar, ter amado um falcão
Pelo menos, com a primavera, retornam com estrondo
Cerro os olhos e cai morto o mundo inteiro:
(Acho que te criei no interior de minha mente.)

(tradução de ?)

*
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1454289147920983&set=a.104671869549391.10003.100000197344912&type=3&theater
"Para que serve minha vida e o que vou fazer com ela? Não sei e sinto medo. Não posso ler todos os livros que quero; não posso ser todas as pessoas que quero e viver todas as vidas que quero. E por que eu quero? Quero viver e sentir as nuances, os tons e as variações das experiências físicas e mentais possíveis de minha existência. E sou terrivelmente limitada. (…) Tenho muita vida pela frente, mas inexplicadamente sinto-me triste e fraca. No fundo, talvez se possa localizar tal sentimento em meu desagrado por ter de escolher entre alternativas. Talvez por isso queira ser todos – assim, ninguém poderá me culpar por eu ser eu. Assim, não precisarei assumir a responsabilidade pelo desenvolvimento do meu caráter e de minha filosofia.
Eis a fuga pra loucura…"
Sylvia Plath- o caminho para a loucura...o medo da vida, com todas as suas limitações...Uma mulher que desistiu da PROCURA!

22/09/2016

3.385.(22seTEMbro2016.13.31') 31RC2016.extraordinária.30seTEMbro...10h...Aqui ficará a ordem de trabalhos e o meu registo pessoal

em construção

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=675135379304916&set=oa.10154648372388969&type=3&theater
26seTEMbro2016
foto do João Patrício
***
O objectivo desta reunião é votar o parecer sobre o ante-projecto POC
Plano de Ordenamento da Orla Costeira
Cabo Espichel Alcobaça
***
a preto está a ordem de trabalhos
e links para trabalhos jornalísticos
*
a azul está a síntese da documentação que consultei
e as intervenções dos outros
a vermelho está a minha intervenção
(Vereador da CDU: Rogério Raimundo)
*
secretariou
o Chefe de Divisão Jurídica Carlos Freire
e a TSJurídica Helena Barbosa
*
A reunião começou às  e acabou às 
***
1.
------ ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA REALIZADA NO DIA CATORZE DE SETEMBRO DE DOIS MIL E DEZASSEIS – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO -
2.
 ------ ATA DA REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA REALIZADA NO DIA VINTE E UM DE SETEMBRO DE DOIS MIL E DEZASSEIS – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO -
saudar.recebi x mail
(FINANÇAS LOCAIS) 3.
------ DOCUMENTOS PREVISIONAIS DO MUNICÍPIO DE ALCOBAÇA – ANO DE DOIS MIL E DEZASSEIS – DÉCIMA SEGUNDA ALTERAÇÃO – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO-
(ORDENAMENTO E GESTÃO URBANÍSTICA) 4.
 ------ PROGRAMA DE ORDENAMENTO DA ORLA COSTEIRA ALCOBAÇA – CABO ESPICHEL – PROCEDIMENTO DE ELABORAÇÃO – ACOMPANHAMENTO E CONCERTAÇÃO – INFORMAÇÃO-
 (OBRAS MUNICIPAIS) 5.
------ EMPREITADA 1517 P – CONSTRUÇÃO DO PARQUE VERDE DE ALCOBAÇA – RELATÓRIO FINAL DO JÚRI – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-I Nº. 1666/15) -
*
site...região cister...26set2016

http://www.regiaodecister.pt/pt/noticias/centro-2020-aprova-financiamento-para-parque-verde-de-alcobaca
O Programa Operacional Centro 2020 aprovou o financiamento de 2,3 milhões de euros para a execução do projeto parque verde da cidade de Alcobaça.
Segundo a listagem dos projetos cofinanciados por aquele programa comunitária, a Câmara de Alcobaça vai receber 2,3 milhões de euros em incentivos para construir o parque verde, avaliado em 2,7 milhões. 
O espaço verde vai "nascer" na zona da chamada Nova Alcobaça e terá uma extensão de sete hectares.
(OBRAS MUNICIPAIS) 6
------ EMPREITADA 1619 P – REQUALIFICAÇÃO DO ANTIGO PARQUE DE CAMPISMO – ABERTURA DO PROCEDIMENTO – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO -

2.238.(22seTEMbro2016.7.7') Andrea Bocelli

nasceu a 22seTEMbro1958
***
entrevistas
"Apesar de eu ser só um pingo no oceano, fico feliz quando vejo a popularização da minha música. Sempre me impressiono com a sensibilidade do público que vai aos meus concertos. São ouvintes generosos, receptivos, que não têm preconceitos, que estão prontos para serem levados pela mão e para descobrir um repertório que, num primeiro momento, pode parecer difícil. A sensibilidade dos brasileiros está muito próxima à do mundo do melodrama. Acredito que vocês conseguirão criar um elo privilegiado com a paixão, a sensibilidade, a doçura e o rigor de várias obras de ópera, especialmente as do meu querido compatriota Puccini."
Andrea Bocelli
http://vejasp.abril.com.br/materia/andrea-bocelli-entrevista
*

https://noticias.gospelmais.com.br/tenor-andrea-bocelli-afirmou-prova-vida-deus-existe-29678.html
O tenor italiano Andrea Bocelli, famoso em todo mundo, deu uma entrevista à imprensa italiana na qual falou de sua relação com a religião e a influência dela em sua história. Ao falar das dificuldades vividas durante sua vida Bocelli disse que é uma “prova viva” da existência de Deus.
Segunda a agência ANSA durante a entrevista concedida à revista franciscana “Terrasanta” o tenor contou ter nascido “em uma fazenda, em uma região bastante desabitada, e longe dos centros urbanos onde poderia estudar música, ir ao teatro, ouvir ópera, ganhar experiência…” e disse ainda: “se há alguém que dificilmente chegaria muito longe, este seria eu”.
“Além disso, também tive uma série de dificuldades pessoais. No entanto, a minha realidade excedeu em muito os sonhos mais otimistas. Para mim, isso só pode significar uma coisa: que quando há bons desenhos de Deus, todas as dificuldades são removidas. Então precisamos ter fé, trabalhar duro e confiar no plano que Deus fez para nós, e nos sinais pelos quais Ele nos mostra o caminho”, afirmou o artista, que ficou cego aos 12 anos devido a um glaucoma e hoje tem mais de 70 milhões de álbuns vendidos em todo o mundo.
Para Bocelli a fé “não tem nenhum mistério”, ele a considera “uma realidade tangível e visível”. O tenor argumentou ainda que “Sócrates jamais escreveu uma linha, mas graças aos Diálogos de Platão, assumimos que ele viveu. Jesus também não escreveu nada de próprio punho, mas o que importa é a mensagem que deixou. E é óbvio que alguém entregou essa mensagem”. Sobre a existência de Deus ele completou dizendo: “Esta para mim é uma realidade gritante”.
*
 "Para mim, fazer música é seguir a paixão da minha vida. Sempre tentei dar o meu melhor e, tenho a certeza, que a música trás alegria e serenidade, de alguma forma ela ajuda a melhorar o mundo."
"Normalmente, os projetos apaixonam-me todos da mesma forma. Desde o início que a minha fundação tem trabalhado em dois projetos principais. O primeiro é a luta pelo empoderamento e o segundo é a tecnologia. Temos esperança de criar uma ferramenta que acabe com as dificuldades que se colocam aos cegos. Há uma série de pessoas que vivem sozinhas nas grandes cidades e, todos os dias, enfrentam problemas para sair, para se moverem, para fazerem compras, ir para o trabalho, com tudo o que isso significa… Portanto, seria ótimo sermos capazes de desenvolver esta ferramenta."
"Isto é quase uma brincadeira da genética. O meu pai estava quase sempre fora de tom, não tem uma predisposição especial para a música. A minha mãe é menos má… (ri) Por isso, no meio desta estranha combinação genética, não sei de onde nasceu esta paixão. Mas ela existe. Desde criança que me sinto hipnotizado pela música. Aparentemente este era o meu destino."

http://pt.euronews.com/2015/02/04/andrea-bocelli-a-musica-era-o-meu-destino

  • Andrea Bocelli nasceu 1958 na Toscana, em Itália.
  • Apaixona-se pela música, com especial predileção pela ópera, em tenra idade.
  • Nasceu quase cego e aos 12 anos perde, por completo, a visão remanescente.
  • Foi em 1992 que despontou para o mundo da música clássica, pela mão de Luciano Pavarotti que se rendeu à voz de Bocelli, depois de ter ouvido uma cassete de demonstração
  • Andrea Bocelli é o artista clássico que mais vende em todo o mundo.
  • Em 2011 cria a Fundação Andrea Bocelli com o objetivo de combater a pobreza e encontrar meios de financiar a investigação médica.
*
 de Jô Soares
https://www.youtube.com/watch?v=nD7URR8qgDE
*
O programa Dia a dia, da rede Bandeirantes
https://www.youtube.com/watch?v=q5gG6Uuca3E
***
besame mucho
https://www.youtube.com/watch?v=fTxcrjBGves
***
Via Sofia Pires e Borges

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1120658851354328&set=a.470347533052133.1073741826.100002306717295&type=3&theater
Andrea Bocelli nasceu, a 22 de Setembro na cidade de Lajatico em 1958. Filho de Alessandro e Edi Bocelli, Andrea cresceu na fazenda da família, a cerca de 40 km da cidade de Pisa. Desde que nasceu, o pequeno Bocelli possuia evidentes problemas de perda de visão e após vários estudos clínicos Andrea foi diagnosticado com glaucoma. Quando Bocelli tinha doze anos, enquanto jogava futebol, foi atingido na cabeça, e perdeu definitivamente a visão.
Durante a infância, Andrea se apaixonou pela música e sua mãe, Edi, costumava dizer que a música era a única coisa que o consolova após a perda completa da visão. Aos seis anos de idade, iniciou suas aulas de piano e depois as de flauta, saxofone, trompete, harpa, violão e bateria. Na infância, Andrea tocava órgão na igreja que se situava próxima à casa, onde ia todos os domingos com a avó. Aos doze anos de idade venceu o prêmio Margherita d'Oro, em Viareggio, com a canção "O Sole Mio", constituindo a primeira vitória numa competição musical.
Após a conclusão do seu ensino médio, em 1980, Bocelli foi para a Universidade de Pisa, onde mais tarde foi graduado em Direito. Depois de trabalhar por um ano como advogado, Andrea teve aulas de canto do maestro Luciano Bettarini, dedicando-se à música em tempo integral.
Bocelli nunca parou o treinamento vocal, atendendo "master classes" com o renomado tenor Franco Corelli, em Turin.
Em 1992 o astro do rock italiano Zucchero Fornaciari testou Andrea enquanto procurava por tenores para fazer um dueto com ele na canção "Miserere"; quando ouviu a gravação, o tenor Luciano Pavarotti implorou a Zucchero para usar Andrea em vez dele mesmo. Enfim, a música foi gravada com Pavarotti, mas Andrea Bocelli acompanhou Zucchero na gira européia.
Em 1994 Andrea apresentou-se no Festival de San Remo (Festival da canção italiana), ganhando o evento com a canção "Il mare calmo della sera", o que levou ao primeiro disco de ouro. No mesmo ano, estreou na ópera Macbeth, de Giuseppe Verdi, com o papel de Macduff, cantou no concerto beneficente de Pavarotti em Modena e apresentou-se para o Papa João Paulo II no Natal. Em 1995 sua canção "Con te partirò" ficou em quarto lugar no Festival de San Remo.
Bocelli tem dois filhos: Amos (nascido em 1995) e Matteo (nascido em 1997). Foi casado, mas está separado da única mulher, Enrica. O ídolo de infância era Eusébio da Silva Ferreira, jogador de futebol português. Quando Andrea Bocelli se tornou famoso, foi Eusébio que o quis conhecer e as posições trocaram-se.

21/09/2016

3.525.(21seTEMbro2016.7.7') John A. Hobson

***
Nasceu a 6jul1858, em Derby, Reino Unido
e morreu a 1ab1940
***
TEORIA DO IMPERIALISMO: JOHN HOBSON1
Caio Martins BUGIATO
RESUMO:
 O capitalismo se consolidou plenamente e alcançou uma difusão espacial significativa no último quarto do século XIX, criando condições para a democracia liberal-burguesa e para o imperialismo. A partilha da África em 1885, a série de guerras imperialistas que eclodiram no Caribe – entre EUA e Espanha –, na África do Sul – entre bôeres e ingleses – e na China – envolvendo também os ingleses – entre 1898 e 1901 delinearam os termos do problema teórico e político a ser enfrentado, estimulando uma reflexão mais cuidadosa e fundamentada sobre imperialismo. A primeira tentativa séria foi levada a termo pelo inglês John Hobson, em 1902, com seu trabalho Imperialismo: um estudo. Este artigo tem por objetivo, por meio de uma pesquisa do cenário internacional da época e da própria obra do autor, analisar o pensamento pioneiro de Hobson acerca do imperialismo.
http://www2.marilia.unesp.br/revistas/index.php/ric/article/viewFile/171/157
***

https://www.facebook.com/960198530674380/photos/a.960209104006656.1073741828.960198530674380/1394149160612646/?type=3&theater
A GÉNESE DA TEORIA DO IMPERIALISMO – cap. 2

Hobson foi o 1º a abordar o tema sistematicamente

O livro "Imperialism — A Study" de John A. Hobson foi, de fato, a primeira obra a tentar abordar o fenómeno do imperialismo de forma mais profunda e sistemática. O imperialismo é definido pelo autor inglês como “a política de um Estado expandir para além dos limites da sua nacionalidade’”. Por esta concepção, o termo se associa unicamente à prática do colonialismo aberto. Mas Hobson não se prende unicamente às aparências deste fenómeno. Horrorizado com a corrida das principais potências do seu tempo para a partilha da África e da Ásia, ele procura identificar os impulsos e os interesses que serviam de força motriz para a nova escalada colonialista.

Aqui reside a grande contribuição de Hobson na discussão teórica sobre a natureza do imperialismo. Ele identifica que o novo colonialismo tem motivações essencialmente económicas, relacionadas com o papel do capital financeiro nas sociedades capitalistas modernas.
"A raiz económica do imperialismo é o desejo de poderosos interesses financeiros e industriais de assegurar mercados privados para os seus bens e capitais excedentes, à custa do dinheiro público e da força pública".

Ao colocar o problema do "excesso de bens e de capital", Hobson retoma formulações da chamada "teoria do subconsumo" desenvolvida por economistas como Sismondi e Rodbertus no século passado. A distribuição desigual de riquezas nas sociedades modernas geraria uma de "subconsumo" crónico por parte da maioria de consumidores, já que a capacidade de consumo estaria permanentemente desfasada da capacidade de produção na economia. Por outro lado, isto provocaria um quadro de "super-poupança" crónica, já que os grandes investidores não achariam escoamento para as suas mercadorias na economia interna, o que diminuiria a lucratividade dos seus investimentos.

A teoria do "subconsumo" de Sismondi foi criticada em várias obras de Marx e Engels. As mesmas observações críticas valem também para Hobson. Em primeiro lugar, eles chamam atenção para o facto do problema do "subconsumo" não ser um fenómeno unicamente capitalista, já que ele se fez sentir com força em todas as diferentes formações sociais pré-capitalistas na história humana. Assim, ele não poderia por si só explicar o surgimento das crises capitalistas de superprodução, que só começam a se manifestar na passagem do século XVIII para o século XIX. Da mesma forma, ao abordar um problema crónico na economia, a teoria do "subconsumo" não consegue explicar a ocorrência de crises cíclicas no sistema capitalista. Por fim, a teoria marxista das crises do capitalismo localiza a sua raiz nas condições de produção, enquanto que a teoria de Sismondi (adoptada por Hobson) localiza o cerne do problema fora da produção — nas relações de distribuição. Vale lembrar que, para a economia política marxista, as relações de distribuição e de troca no mercado estão condicionadas e subordinadas às relações de produção.

Para o autor inglês, no entanto, este estrangulamento provocado pelo "subconsumo" levava os grandes grupos financeiros e industriais a se valerem do poder de Estado para tentar conquistar novas áreas de investimento no globo. Era este o impulso económico fundamental por trás da política imperialista de expansão colonial. Cabe ressaltar que, para Hobson, o factor essencial era a procura de mercados para o investimento de capital. Mesmo a obtenção de termos mais favoráveis de comércio, através do colonialismo, estaria subordinada ao objectivo maior de aumentar a lucratividade dos investimentos realizados nas colónias. Neste aspecto, sua análise é muito mais avançada e correta do que a de boa parte dos nossos estudiosos contemporâneos, que situam a problemática do imperialismo fundamentalmente na questão dos termos desiguais do comércio, sem compreender a diferenciação essencial entre o imperialismo capitalista moderno e o colonialismo de períodos anteriores. Outra contribuição de Hobson para a compreensão do imperialismo foi identificar seu carácter parasitário nas sociedades capitalistas dominantes. Na sua opinião, o imperialismo beneficiava apenas uma minoria dessas sociedades — justamente os grupos dominantes — que facturavam em cima dos lucros extras obtidos nos empreendimentos coloniais. Comparando o parasitismo dos grandes grupos financeiros ao parasitismo das oligarquias no antigo Império Romano, o autor inglês concluía que o imperialismo condenava as próprias potências coloniais a um futuro de decomposição, atrofia, decadência e até mesmo extinção.

Mas é na hora de apresentar a alternativa ao imperialismo que os limites da análise de Hobson se tornam mais aparentes. Para ele, o imperialismo não se tratava de uma etapa necessária ou intrínseca ao sistema capitalista, e sim de uma política adoptada por grupos dominantes para avançar os seus interesses às custas do resto da Nação. Nestes termos, o imperialismo era visto como uma distorção no desenvolvimento do capitalismo. O seu questionamento do imperialismo não levava a um questionamento da propriedade privada capitalista em si. A sua conclusão era de que uma política de redistribuição de renda que combatesse as distorções do sistema evitariam o quadro de "subconsumo" e "super-poupança", e, portanto, o próprio imperialismo. É neste sentido que seu pensamento político pode ser melhor caracterizado como "liberal-reformista". Em certa medida, ao defender uma acção firme do Estado capitalista no combate à concentração de riquezas, Hobson foi precursor de certas ideias que seriam desenvolvidas mais adiante pelo próprio Keynes. Apesar de não ser marxista, a análise de Hobson acabou tendo grande influência no debate marxista sobre o imperialismo no início do nosso século.

A primeira obra de maior profundidade que procurou analisar o fenómeno do imperialismo pela óptica da teoria marxista foi o livro "O Capital Financeiro" de Rudolf Hilferding. Esta obra do economista austríaco, que foi dirigente do Partido Social-Democrata alemão e até ministro de Estado na Alemanha na década de 20, foi publicada pela primeira vez em 1909. O livro não se propunha a analisar propriamente o imperialismo, e sim as "características económicas da fase mais recente de desenvolvimento capitalista", como pode ser lido no prefácio do próprio autor. Mas como a fase a ser descrita abarcava justamente o período da nova expansão colonial que passou a ser conhecida como "imperialismo", a obra entrou para a história como a primeira elaboração teórica marxista a tentar dar conta do fenómeno. Na abertura da sua obra clássica sobre o imperialismo, Lenine fez as seguintes considerações sobre o trabalho do autor austríaco. (continua)

Por Luís Fernandes, Grabois

20/09/2016

2.134.(20SETEmbro2016.7.7) 20 de Setembro de 1378: Crise na Igreja Católica dá início ao Grande Cisma do Ocidente

***

Mapa ilustrando o Grande Cisma do Ocidente.Os territórios em rosa são territórios obedientes a Avignon, os territórios em roxo são territórios obedientes a Roma.
http://estoriasdahistoria12.blogspot.pt/2016/09/20-de-setembro-de-1378-crise-na-igreja.html
20 de Setembro de 1378: 
Crise na Igreja Católica dá início ao Grande Cisma do Ocidente
No dia 20 de Setembro de 1378, treze cardeais reúnem-se secretamente en Anagni, sul de Roma. Descontentes com o papa imposto pelo povo romano em 8 de Abril de 1378, sob o nome de Urbano VI, eles designam o prelado de Saboia, Roberto de Genebra, como novo sumo pontífice. O eleito assume o nome de Clemente VII e instala-se em Avinhão, sede abandonada em 17 de Janeiro de 1377 pelo seu predecessor Gregório XI. A rota de colisão com Urbano VI, qualificado de "antipapa", torna-se inevitável.
O episódio marca o início do Grande Cisma do ocidente, também conhecido como Cisma Papal, ou simplesmente Grande Cisma, crise católica que duraria 39 anos (1378-1417).
Estava-se em plena Guerra dos 100 anos. A França toma o partido do seu papa enquanto a Inglaterra opta pelo italiano. Em Nápoles, a rainha Joana I toma partido de Clemente VII enquanto o seu primo Charles de Duras, que reivindica a coroa, toma partido do papa romano.
É o começo do Grande Cisma do Ocidente. Este conflito entre "urbanistas" e "clementistas" dizia respeito às classes dirigentes. Deixava indiferente a maior parte dos católicos que, em matéria de religião, só tinha como interlocutor o padre da sua paróquia. O conflito de pessoas na alta hierarquia da Igreja Católica não impediu, porém, que a Igreja se cobrisse de descrédito, tendo concorrido para a emergência de movimentos de contestação e da Reforma.
Em 11 de Novembro de 1417, o Concílio de Constança põe fim ao Grande Cisma.
A crise do cristianismo medieval iniciou-se com a instalação do papa Clemente V em Avinhão em 1309. Tratava-se apenas de um exílio provisório motivado pelas violentas manifestações populares em Roma. Contudo, o papa, um francês do Sul, instala-se a título permanente na sua nova residência com o apoio do poderoso rei da França, Filipe, o Belo.
Avinhão conheceu  na época grandes ostentações sob o pontificado de Clemente VI (1342-1352), um monge da abadia de Chaise-Dieu. Ao mesmo tempo eclode a Guerra dos 100 Anos e sobrevém a Grande Peste. Diante de tantas infelicidades, os contemporâneos consideraram-nas uma punição divina à Santa Sé.
 
Em 1367, Urbano V, ex-abade de São Vítor em Marselha, decide voltar a Roma, mas a sua administração permanece em Avinhão. Somente em 1377 é que o seu sucessor, Gregório XI, põe termo definitivo ao "Cativeiro da Babilónia", sobre as insistentes recomendações de uma jovem dominicana mística, Santa Catarina de Siena.
Gregório XI morre em 27 de Março de 1378, pouco após a sua penosa viagem de retorno a Roma.
Dezasseis cardeais reúnem-se em Abril de 1378 a fim de eleger o novo titular da cadeira de São Pedro. O conclave não tarda em dividir-se em três facções: os franceses do Norte, os franceses do Sul e os italianos. O povo de Roma pressiona o conclave e a resposta à sua cólera é a eleição quase por unanimidade – 15 votos em 16 – de um italiano de 60 anos que se torna papa com o nome de Urbano VI.
O rei de França Carlos V contesta as circunstâncias da eleição e os 13 cardeais, essencialmente franceses, decidem pela eleição de Clemente VII.
As divisões no seio da Santa Sé não cessaram de agravar-se nos anos seguintes, e um outro papa foi aclamado na cidade italiana de Pisa, João XXIII.
O papado tinha de fazer face à renovação das heresias e a contestação de ilustres teólogos. O inglês John Wyclif e o checo Jan Hus defendem uma reforma da Igreja e o retorno aos ensinamentos do Evangelho.
A restauração da autoridade pontifícia torna-se urgente. A França, principal potência na época mostrou-se interessada em colaborar, porém estava arrasada pela guerra civil entre os Armagnacs e os Bourguignons e incapaz de agir.
Teve de se esperar até 1415 para que o imperador alemão Sigismundo forçasse a reunião de um concílio nas margens do lago Constança.
O colégio de cardeais destitui os três papas para eleger um novo e único papa, Oddone Colonna, pertencente à nobreza romana. Como sequer havia sido ordenado padre, repara-se esse lapso, conferindo-lhe às pressas o sacramento da ordenação. Adoptando o nome de Martinho V, o novo papa estabelece-se definitivamente em Roma. A sua eleição, em 11 de Novembro de 1417, põe praticamente fim ao Grande Cisma.
Um novo concílio reúne-se em Basileia a 3 de Março de 1431 com vista a reformar a Igreja e estabelecer a união das Igrejas do Ocidente e Oriente, os ortodoxos e os católicos. Esta reforma não se concretiza visto que o papa Eugénio IV, sucessor de Martinho V, se insurge contra as decisões. O concílio muda-se para Constança onde elegem o duque Amadeu VIII de Saboia como papa. O último dos antipapas adopta o nome de Félix V. A cristandade vê ressurgir o espectro do cisma. Sem apoios, ele acaba por depositar o resto de autoridade nas mãos do papa Nicolau V.
Apesar de encerrada a querela dos papas e antipapas, o estrago estava feito. A revolução religiosa em formação no império germânico,que acabaria por triunfar um século mais tarde com Martinho Lutero.
Fontes: Opera Mundi
wikipedia (imagens)
Quadro de 1452 de Eguerrand Quarton representa a Virgem da Misericórdia reconciliando a Igreja 
Papa Urbano VI
Papa Clemente VII

16/09/2016

3.413.(16SETEmbro2016.7.7') 6AM2016...30seTEMbro2016...20h30'...no auditório da EB2,3 e sec. São Martinho do Porto...Aqui está a Ordem de trabalhos e os registos pessoais dos eleitos da CDU

em construção
***

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=671858836299237&set=oa.10154628749138969&type=3&theater
19seTEMbro2016
by João Patrício
***
Ordem de Trabalhos
Período Antes da Ordem do Dia
(60 minutos) 


Período da Ordem do Dia


PONTO UM – INFORMAÇÃO ESCRITA DO PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL PARA EFEITOS DO DISPOSTO NA ALÍNEA C) DO N.º 2 DO ARTIGO 25º DO ANEXO I DA LEI N.º 75/2013, DE DOZE DE SETEMBRO – APRECIAÇÃO-

(AUTARQUIAS)
PONTO DOIS – FREGUESIA DE ALFEIZERÃO – PEDIDO DE APOIO – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO-

(AUTARQUIAS)
PONTO TRÊS – FREGUESIA DE SÃO MARTINHO DO PORTO – PEDIDO DE APOIO – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO-

(AUTARQUIAS)
PONTO QUATRO – FREGUESIA DE TURQUEL – PEDIDO DE APOIO – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO-



(AUTARQUIAS)
PONTO CINCO – UNIÃO DAS FREGUESIAS DE ALCOBAÇA E VESTIARIA – PEDIDO DE APOIO – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO-

(AUTARQUIAS)
PONTO SEIS – ASSOCIAÇÃO DE FINS ESPECÍFICOS AMO MAIS – ALTERAÇÃO AOS ESTATUTOS – PROPOSTA – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO-

(AUTARQUIAS)
PONTO SETE – COMUNIDADE INTERMUNICIPAL DO OESTE – DELEGAÇÃO DE COMPETÊNCIAS NO ÂMBITO DO REGIME JURÍDICO DO SERVIÇO PÚBLICO DE TRANSPORTE DE PASSAGEIROS – MINUTA DE CONTRATO – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO-

(FINANÇAS LOCAIS)
PONTO OITO – IMPOSTO MUNCIPAL SOBRE IMÓVEIS (IMI) – FIXAÇÃO DE TAXA PARA VIGORAR NO ANO DE DOIS MIL E DEZASSETE - APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO-

(FINANÇAS LOCAIS)
PONTO NOVE – LANÇAMENTO DE DERRAMA – ANO DE DOIS MIL E DEZASSEIS - APRECIAÇÃO--

(FINANÇAS LOCAIS)
PONTO DEZ – IMPOSTO SOBRE O RENDIMENTO DE PESSOAS SINGULARES (IRS) – FIXAÇÃO DE TAXA VARIÁVEL PARA VIGORAR NO ANO DE DOIS MIL E DEZASSETE – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO-

(GESTÃO URBANÍSTICA)
PONTO ONZE – TAPADA DAS FOLHAS, LIMITADA – PEDIDO DE RECONHECIMENTO DO INTERESSE PÚBLICO MUNICIPAL NA REGULARIZAÇÃO DE ESTABELECIMENTO OU INSTALAÇÃO – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO--








(OBRAS PARTICULARES)
PONTO DOZE – PROCESSO DE OBRAS – UNIÃO DAS FREGUESIAS DE ALCOBAÇA E VESTIARIA – PEDIDO DE ISENÇÃO DE TAXAS - APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO-

(PESSOAL)
PONTO TREZE – MAPA DE PESSOAL DA CÂMARA MUNICIPAL DE ALCOBAÇA – ANO DE DOIS MIL E DEZASSEIS - ALTERAÇÃO – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO--

 (ORDENAMENTO E GESTÃO URBANÍSTICA)
PONTO CATORZE – PLANO DIRETOR MUNICIPAL DE ALCOBAÇA – SUSPENSÃO PARCIAL - PROPOSTA - APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO-

(REGULAMENTOS)
PONTO QUINZE – REGULAMENTO MUNICIPAL DO FUNCIONAMENTO DAS ATIVIDADES DE APOIO À FAMÍLIA – TERCEIRA ALTERAÇÃO – PROJETO - APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO-

(REGULAMENTOS)
PONTO DEZASSEIS – REGULAMENTO MUNICIPAL PARA ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE ESTUDO – SEGUNDA ALTERAÇÃO – PROJETO - APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO-

(REGULAMENTOS)
PONTO DEZASSETE – REGULAMENTO MUNICIPAL DO SERVIÇO DE FORNECIMENTO DE REFEIÇÕES ESCOLARES AOS ALUNOS DO PRIMEIRO CICLO DO ENSINO BÁSICO – TERCEIRA ALTERAÇÃO – PROJETO - APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO-
Período Depois da Ordem do Dia

(Reservado à intervenção do público - 15 minutos)


15/09/2016

2.269.(15seTEMbro2016.8.33') 30RC2016...pública...26SETEmbro...14h30'...Aqui está a Ordem de Trabalhos e o meu registo pessoal



https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10205777787158492&set=pcb.10205777787558502&type=3&theater
Foto do José Eduardo Oliveira
***
a preto está a ordem de trabalhos
e links para trabalhos jornalísticos
*
a azul está a síntese da documentação que consultei
e as intervenções dos outros
a vermelho está a minha intervenção
(Vereador da CDU: Rogério Raimundo)
*
secretariou
o Chefe de Divisão Jurídica Carlos Freire
e a TSJurídica Helena Barbosa
*
Público: Não esteve ninguém.
*
Estiveram jornalistas: Mónica, Sandra e Saras (Susana e Vieira)
*
A reunião começou às 14h33' e acabou às 17h15'
*
Presidente da Câmara abriu os trabalhos informando:
1. A proposta do IMI foi do CDS e a foi aperfeiçoada com a inclusão...
2. O Tribunal de Contas solicitou documentos...
Solicitei cópia da carta do TC
PCâmara disse que vai entregar
3. Fez a declaração de interesse municipal para o Hotel no Rachadouro. Apesar do Estado não precisar do licenciamento da câmara, o Turismo de Portugal quis esta declaração para a candidatura da Visabeiras...
4. Propôs voto de pêsames pelo falecimento da mãe do Presidente da Junta de Turquel, que foi aprovado por unanimidade.
*
Passou a palavra aos vereadores do PS
que não tiveram assunto
*
Passou a palavra ao vereador do CDS, Carlos Bonifácio
1.Quiosque das bolachas americanas? Esteve a ver o do sítio da Nazaré.
Perguntei ao Arq. Ferro que me disse que o promotor não lhe tinha mostrado pressa.
PCâmara diz que vai trazer.
2. vai falar com o Dr. Carlos Freire sobre legislação.graffitis, no final da reunião.
3. Está na hora da Língua da Fervença ter uma decisão: ou inclusão ou anulação da deliberação.
Continua sem receber o prometido parecer jurídico da dr.ª Helena Medina.
E nós continuamos sem receber o que ela enviou ao PCâmara e que sumariamente tratámos na última reunião com ela.
4. Sexta temos reunião sobre o POC. É a morte de algumas localidades de Alcobaça.
P.Câmara diz que a Oeste cim vai reunir a 29 para tomarem posição em comum. 
Teve que enviar o parecer desfavorável a 23 de setembro.
No dia 4 de out espera ter novidades
*
Deu-me a palavra:
Intervim:
SAUDANDO:
1. O livro que foi lançado no dia 24! É o recorde em peso. Custa a ser lançado. É uma extraordinária obra. Demonstra a importância de Alcobaça, através da abadia, até ao final do séc.XIX. Os técnicos superiores da câmara que deram os seus contributos acrescentaram muita informação importante sobre o nosso concelho. Eng.º Pedro Tavares, mais uma vez, releva mais elementos essenciais. Prof. Saul Gomes merece um especial encómio. Há concelhos que fazem brilharetes com tão pouco. Nós temos tanto e ainda não valorizamos. Por exemplo o que ele disse sobre os pelourinhos...Somos o concelho com mais e melhores do país!!!
Também é de ter em conta a história dos Coutos. Alcobaça tem de saber trabalhar a hsitória de Cister com os concelhos vizinhos da Nazaré e das Caldas. Para as próximas iniciativas devem convidar os PCâmara.
Vereadora diz que os convidou
P.Câmara subscreveu a minha intervenção.
Vereadora Eugénia Rodrigues reforçou o positivismos muito grande...A interdisciplinaridade. Os óptimos Técnicos que temos na câmara e que provam que muitos estudos podiam ser feitos por eles em vez de se gastar dinheiro com técnicos externos.
2. A exposição COZarte. O junco e a sua valorização por artesãos e pelos alunos da ESAD. Ontem houve 1 Workshop...É o caminho certo.
3. O facto de ter havido 600 visitas ao Mosteiro de Coz desde 1 agosto o que prova que tínhamos razão há tantos anos.
4. As jornadas do Património. Já sei do sucesso da caminhada nocturna. 
Estive em 2 ontem no Museu do Vinho:
 A TERRA MÁGICATABERNA.D. Quixote (400 anos). Armindo Loureiro.
Exposição dos AMIGOS DA ARTE...
5. Campeão Nacional de pentatlo.senior. Nuno Martins. No sábado. MGrande.
 REQUERENDO AGENDAMENTO  
1.Rever a venda, em hasta pública, do ex-jardim-de-infância à Solancis. 
A informação aquando das deliberações foi incorrecta. A CDU apurou que existe um caminho vicinal entre a empresa e o ex-jardim, que é da responsabilidade da Junta de Freguesia da Benedita. Há um baldio. O povo dos Freires manifestou-se em Assembleia Municipal. A Câmara deve agendar este assunto e se não há entendimento entre a prestigiada empresa, o povo dos Freires e a Junta de Freguesia da Benedita deve haver uma anulação da venda em hasta pública da propriedade do município.
RECLAMANDO:
1. Obras para o muro suporte do castelo...
Concurso de ideias e solução para que os turistas não possam apenas tirar fotos...
P.Câmara diz que registou a propriedade em nome do município e que é ZEP. Que vai arrancar os procedimentos para o muro de suporte.
2. Incentivo à Natalidade.
A CDU entende que o que foi compromisso para Orçamento e Plano de 2016 tem de ser cumprido na íntegra. Mesmo que seja, apenas, o valor de 250€, de incentivo à Natalidade deve ser concretizado ainda neste ano de 2016.
P.Câmara diz que vai trazer numa próxima reunião.
3. Resolução da drenagem pluvial reclamada em abaixo-assinado e presença em AMunicipal...Do Orjo.Casais de baixo, até ao Casal da Lagoa.Turquel...
P.Câmara garante que será na 2.ª fase das pavimentações.drenagens.
4.Arrancar da palmeira e tratamento para as restantes palmeiras na zona da envolvente da igreja da Martingança
5. NÃO HAVER CINEMA HÁ 2 ANOS.
Vereadora Inês Silva diz que o concurso ficou de novo deserto. As exigências do caderno de encargos afasta concorrentes ou elimina-os!
Vereador José Canha acha que se tem de ultrapassar com ajuste directo.
P.Câmara diz que quando são valores próximos do limite a prudência aconselha que seja concurso público.
6. Janelas.portas da fachada sul do Cine-teatro precisam restauro.
P.Câmara reconhece a urgência.
7. A falta de resposta aos professores e atletas das diferentes modalidades do ATLETISMO. Alcobaça não tem nada! Têm que ir para outros concelhos praticar. Já fiz esta reclamação e a Sr.ª vereadora ainda não estabeleceu a conversação entre os professores e a direcção do Ginásio.
8. Da vergonha da ex-fétal. A vergonha de pagarmos renda para uma praça há mais de 1 ano e nem a praça está à fruição da população e turistas. Há meses que é anunciado o começo da obra.
PCâmara diz que o empreiteiro começa esta semana após se ter falado com proprietários.
9. A vergonha do passeio pedonal.
Presidente da Câmara diz que é mais dia menos dia.
10. A vergonha do Pavilhão de Évora!!!
***
(AÇÃO SOCIAL) 1.
------FUNDAÇÃO MANUEL FRANCISCO CLÉRIGO – INFORMAÇÃO -
P.Câmara deu cópias do que recebeu da Seg.Social, dos actuais administradores e da JFreguesia...
Há auditorias...Há processos em tribunal...
Onde está o parecer jurídico que reclamo há mais de 1 mês?
P.Câmara ainda não o solicitou!
A Fundação Clérigo não renovou a sua Administração, como devia, desde 29abril2013. Neste momento, e há +de 1 ano,  quem administra são 2 pessoas, uma nomeada pela Câmara e outra que foi nomeada pelo extinto Governo Civil. A CDU sabe que o governo PSD.CDS com o acabar dos Governos Civis impediu a nomeação de 2 elementos. Mas a Câmara deve intervir, reunir parecer jurídico e não continuar a lavar as mãos sobre a crise que existe na importante Fundação, com tantas respostas sociais, de São Martinho do Porto. A CDU entende que a Câmara e a Junta de Freguesia de São Martinho do Porto, per si, podem constituir uma Administração competente, com quórum de 3 elementos, até que os novos estatutos sejam elaborados e aprovados e melhorar a gestão corrente. 
P.Câmara ainda vai ponderar e ainda vai reunir com o actual administrador
(AÇÃO SOCIAL) 2.
------MARIA DO AUXÍLIO ESTEVÃO INACIO LOURENÇO – PEDIDO DE
AUXÍLIO PARA PAGAMENTO DO TRANSPORTE ESCOLAR - APRECIAÇÃO E
VOTAÇÃO (MGD-E Nº. 14138/16)- Casal Guerra. Benedita. TSServiço Social Neusa Farracho deu parecer favorável indicando o valor per capita
(AÇÃO SOCIAL) 3.
------ALEXANDRA ANGELINA JORGE SANTOS – PEDIDO DE AUXÍLIO PARA
PAGAMENTO DO TRANSPORTE ESCOLAR - APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO
(MGD-E Nº. 15074/16)-Bairro da Figueira. Benedita. TSServiço Social Neusa Farracho deu parecer favorável indicando o valor per capita 
(AÇÃO SOCIAL) 4.
------ELSA MARIA ARSÉNIO COSTA – PEDIDO DE AUXÍLIO PARA
PAGAMENTO DO TRANSPORTE ESCOLAR - APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO
(MGD-E Nº. 11548/16)-frei domingues. Benedita. TSServiço Social Neusa Farracho deu parecer favorável indicando o valor per capita
(AUTARQUIAS) 5.
------FREGUESIA DE TURQUEL – PEDIDO DE APOIO - APRECIAÇÃO E
VOTAÇÃO. -Obras no cemitério...20 mil euros...Pediram e tiveram...
22set2016!!!+1 recorde de resposta! Onde estão os critérios? Fundamentação? Lendo com atenção
há compra de terreno e as obras são para o muro de suporte. Voto a favor, mas continuo a reclamar transparência. Falta na documentação perceber se os técnicos da câmara acompanham as obras.

(AUTARQUIAS) 6.
------UNIÃO DAS FREGUESIAS DE ALCOBAÇA.VESTIARIA...PATAIAS E MARTINGANÇA – PEDIDO DE APOIO - APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E Nº. 17176/16)-PEDIRAM  a 15set2016!!! E OBTIVERAM 35 MIL euros. Reabilitação do Edifício Araújo Guimarães,,,Parque de Merendas...Impermeabilizações...Facturas. Orçamentos em anexo.
Critérios? Apesar de estar fundamentado. Falta na documentação perceber se os técnicos da câmara acompanham as obras.Voto a favor, mas continuo a reclamar para que todas as juntas percebam os critérios
(CULTURA E RECREIO) 7.
------CEDÊNCIAS DO GRANDE AUDITÓRIO DO CINE-TEATRO DE
ALCOBAÇA JOÃO D’OLIVA MONTEIRO – SEGUNDO QUADRIMESTRE DO
ANO DE DOIS MIL E DEZASSEIS – INFORMAÇÃO (MGD-I Nº. 1443/16) -
6 para a Banda de Alcobaça...1 para SAMarionetas...4 para a AECister. 1 para Orquestra de óbidos...A Asacord foi a que conseguiu melhor receita: 1.160€...1 para a Décima Colina
CULTURA E RECREIO) 8.
------GRUPO DESPORTIVO E RECREATIVO DO CASAL PEREIRO – PEDIDO
DE APOIO - APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E Nº. 10653/16)-
pedem de obras no telhado no valor de 16.205,63, pedem 8.550€...Câmara concede 8mil euros...
Que critérios? Apesar de estar fundamentado. Falta na documentação perceber se os técnicos da câmara acompanham as obras.Voto a favor, mas continuo a reclamar para que todas as colectividades percebam os critérios para obras.
(CULTURA E RECREIO) 9.
passou a pública por causa deste ponto
no regulamento do prémio...
------PRÉMIO INTERNACIONAL ‘BOOKS AND MOVIES’ – EDIÇÃO DE DOIS
MIL E DEZASSEIS – ANÚNCIO DA IDENTIDADE DO AUTOR DA OBRA
GALARDOADA - APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-I Nº. 1126/16) -
Vereadora Inês Silva lê o que o júri...PCâmara abre o envelope e é Gonçalo Tarquínio o vencedor
com o video.documentário: José (Au)vento, sobre o escultor José Aurélio!
Aplaudo o júri!!!Que bonito! Prémio para 2 grandes alcobacenses!
O Gonçalo Tarquínio merece tds os encómios!
José Aurélio merece tb esta homenagem!!!
https://www.facebook.com/notes/concelho-de-alcoba%C3%A7a/document%C3%A1rio-sobre-jos%C3%A9-aur%C3%A9lio-vence-pr%C3%A9mio-internacional-booksmovies-2016/1130674710348422
*
http://www.oalcoa.com/goncalo-tarquinio-vence-premio-do-books-movies-de-2016/
*
http://regiaodecister.pt/pt/noticias/video-sobre-jose-aurelio-vence-premio-booksmovies
(DIÁRIO DA REPÚBLICA) 10.
------RESOLUÇÃO DO CONSELHO DE MINISTROS NÚMERO CINQUENTA E
TRÊS BARRA DOIS MIL E DEZASSEIS, DE VINTE E UM DE SETEMBRO –
INFORMAÇÃO---------------------------------------------------------------------------------------
------Aprova o Código de Conduta do Governo. -
(EDUCAÇÃO) 11.
------MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO – REQUALIFICAÇÃO DA ESCOLA BÁSICA
FREI ESTÊVÃO MARTINS – ACORDO DE COLABORAÇÃO – RATIFICAÇÃO -
APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO - Porcentro 2020 dá 500 mil euros...Estado dá 44.117,66 em 2 prestações em 2017 e 2018...Câmara suporta os outros 44.117,66.
*
PCâmara informa que assinou, na Amadora, em conjunto com + 9 municípios a nível nacional.
Só +1 do Oeste: Torres Vedras.
*
Vereador Carlos Bonifácio diz que vota contra.
Já sabe que o vereador Rogério Raimundo vai falar que no tempo dele houve a compra do terreno para o hospital Oeste Norte em Alfeizerão.
Se houver cedência de terreno da Escola de Pataias, do Estado, para a câmara construir o centro Escolar, aí muda de opinião.
Neste caso, a concretizar-se a possibilidade do Centro Escolar ser em terreno do Estado, há 2 ganhos: para a Câmara e para a junta de freguesia de Pataias que não precisa de mudar o mercado semanal onde investiu tanto dinheiro nestes anos todos.
(DESPORTO) 12.
------HÓQUEI CLUBE DE TURQUEL – PEDIDO DE APOIO - APRECIAÇÃO E
VOTAÇÃO (MGD-E Nº. 12940/16) - A participação da câmara para as viagesn aos estrangeiro...Taça CERS...Pediram e obtiveram 15 mil euros.Critérios???
(OBRAS MUNICIPAIS) 13.
------EMPREITADA 1517 P – CONSTRUÇÃO DO PARQUE VERDE DE
ALCOBAÇA – RELATÓRIO FINAL DO JÚRI – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO
(MGD-I Nº. 1666/15) - Não havia documentação para consulta
PCâmara retira ponto para sexta-feira
(OBRAS MUNICIPAIS) 14.
------EMPREITADA 1619 P – REQUALIFICAÇÃO DO ANTIGO PARQUE DE
CAMPISMO – ABERTURA DO PROCEDIMENTO – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO-
Não havia documentação para consulta
PCâmara retira ponto para a reunião de sexta
(OBRAS PARTICULARES) 15.
------ DESPACHOS DO SENHOR PRESIDENTE DA CÂMARA EM MATÉRIA DE
GESTÃO URBANÍSTICA – INFORMAÇÃO -apenas 36 despachos
(PESSOAL) 16.
------CEERIA – CENTRO DE EDUCAÇÃO ESPECIAL, REABILITAÇÃO E
INTEGRAÇÃO DE ALCOBAÇA – PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO EM APOIO
À COLOCAÇÃO – ADENDA - APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-I Nº. 12324/15)-
Melina Carrajola...até final de 2016
(PROTEÇÃO CIVIL) 17.
------ ASSOCIAÇÃO DE PRODUTORES FLORESTAIS DOS CONCELHOS DE
ALCOBAÇA E NAZARÉ – PROPOSTA DE PLANO DE GESTÃO FLORESTAL
DA QUINTA DA SERRA – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-I Nº. 1510/16)-
Bosque mediterrânico nas parcelas 1,2 e 5...Mosaico de espécies florestais...misto de resinosas e folhosas....
Questionei o facto de ainda manterem nas partes 3 e 4: eucalipto!
P.Câmara informa que a candidatura não foi aprovada como tinha dito que era expectável.
Amanhã reúne com a Dr. ª Isabel Damasceno e espera ter dados para poder candidatar a ALEB
numa 2ª.fase.
Solicitei cópia do ofício a indicar as razões para a rejeição.

(REGULAMENTOS) 18.
------REGULAMENTO MUNICIPAL DE AÇÃO SOCIAL – REVISÃO – PROJETO
– APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-I Nº. 1381/16) - saudar a concretização de 2 reivindcações da CDU: renda apoiada para famílias carenciadas...e emprego para alguns dos que estão a receber refeições...Em coordenação com a rede social das freguesias.
(QUEIXAS, PARTICIPAÇÕES E TRANSGRESSÕES) 19.
------LUÍSA MARIA NETO DE SOUSA – PEDIDO DE INDEMNIZAÇÃO –
APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E Nº. 11589/15) - As horas gastas por funcionários da câmara!!! Para mais uma vez indeferir 140,35€ com base na deliberação de 21set1998
Já tinha sido indeferido na reunião 10maio2016. Voltou a reclamar...
(QUEIXAS, PARTICIPAÇÕES E TRANSGRESSÕES) 20.
------MARIA DA ANUNCIAÇÃO DO CARMO SOARES – PEDIDO DE
INDEMNIZAÇÃO – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E Nº. 14711/16) -
aceita a indemnização de 143,31€...É melhor verificarem que há vários n.ºs...Na deliberação está 134,31€...No  cabimento está 244,03€
(SERVIÇOS MUNICIPALIZADOS) 21.
------SUSANA MARIA CABRAL SIOME – SERVIÇOS DE DISTRIBUIÇÃO DE
ÁGUA E DE DRENAGEM DE ÁGUA RESIDUAIS – PEDIDO DE CONCESSÃO
DO TARIFÁRIO SOCIAL E FAMILIAR – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E
Nº. 10281/16)- Benedita. TSServiço Social Neusa Farracho deu parecer favorável indicando o valor per capita 
(SERVIÇOS MUNICIPALIZADOS) 22.
------MANUEL PESTANA JORGE – SERVIÇOS DE DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA E
DE DRENAGEM DE ÁGUA RESIDUAIS – PEDIDO DE CONCESSÃO DO
TARIFÁRIO SOCIAL E FAMILIAR – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E Nº.
10275/16) -Casais da Vestiaria. TSServiço Social Neusa Farracho deu parecer favorável indicando o valor per capita 
(SERVIÇOS MUNICIPALIZADOS) 23.
------DINA RUTE SOTANA VIDEIRA – SERVIÇOS DE DISTRIBUIÇÃO DE
ÁGUA E DE DRENAGEM DE ÁGUA RESIDUAIS – PEDIDO DE CONCESSÃO
DO TARIFÁRIO SOCIAL E FAMILIAR – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E
Nº. 12732/16)-Pataias. TSServiço Social Neusa Farracho deu parecer favorável indicando o valor per capita 
(DIVERSOS) 24.
------PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS – GRUPO PARLAMENTAR –
PROCESSO LEGISLATIVO – PROJETO DE LEI NÚMERO DUZENTOS E
TRINTA E UM BARRA XIII BARRA PRIMEIRA – ESTABELECE O REGIME
PARA REPOSIÇÃO DE FREGUESIAS – INFORMAÇÃO (MGD-E Nº. 17238/16) -
PCâmara diz que é só informação...
(TESOURARIA) 25.
------RESUMO DIÁRIO DA TESOURARIA - INFORMAÇÃO - Perguntei se está tudo bem?
PCâmara diz que sim.