21/01/2016

5.948.(21jan2016.7.22') Virgílio Madeira da Silva e Maria Bárbara de Almeida...avô e avó maternos

em construção
***


***

***
O meu avô morreu no dia
21jan1968
*
21jan2016
vou recordá-lo...comerciante...bem disposto...meigo para mim...a avó Bárbara tinha 1 controlo apertado sobre ele...naquele redondo havia de tudo, vinhos, mata-bichos, mercearias...
meu pai foi para lá trabalhar com 10 anos, como marçano...
*
Tenho memória dele, de faces encarnadas, do tinto, simpático, meigo com o neto...
*
Aquela loja com ele e a minha avó...
1/4 de cilindro!!! No cruzamento para a Cela Velha
*
Separadores em madeira da mercearia em relação à taberna
*
Ele dormia a sesta, deitando-se sobre os braços, sobre o balcão, por cima da gaveta do dinheiro
*
Morreu no Hospital de Alcobaça
*
teve autonomia até morrer com pouco tempo no Hospital
*
Ainda me lembro da minha mãe me comprar 2 camisolas Sydney, pretas, na loja da "mixó", em Alcobaça... O que elas duraram
***
nasceu a 23 ab
*
Da minha avó lembro-me dela me achar muito magro
e influenciar a minha mãe para eu ir para lá almoçar
A estratégia  do meu engordar
tinha misturadas
e 1 segredo que eu não podia revelar: 1 cálice de vinho de porto após as refeições!
*
A minha avó teve uma parte final com graves problemas de memória...
Nos últimos meses, almoçava e quase todos os dias queixava-se à vizinha que a matavam à fome...
*
A vizinha era a senhora Maria, mãe da Teresa, da Fernanda, do Mário e do Joaquim.
Sr. Brás - taxista