12/01/2016

7.843.(12jan2016.7.7') Opinião...Vereador Rogério Raimundo...Candidato a PCâmara nas eleições de 1out2017




***
 17ag2017
hj é dia do semanáRIO Região de Cister, d' ALCOBAÇA que vos abRRaça...traz este meu artigo d' opinião...agradeço críticas e sugestões via rogeriommr@gmail.com...

A CDU vai: UNIR E SABER FAZER
Com todos (as) Alcobacenses

Vamos dar, apenas, 10 exemplos do que defendemos a nível do nosso município:
1.A Câmara tem uma preocupante situação da dívida a pagar à CGD por causa dos Centros Escolares da Benedita e de Alcobaça e do Pav. de Évora, ainda sem funcionar! A gestão danosa do PSD (com o actual CDS Bonifácio) indica o número de 50M€! Nem 1 cêntimo de apoio financeiro. Perdemos os apoios para os Centros Escolares, bem necessários, de Alfeizerão e Turquel. Nos últimos tempos sabemos que vai haver financiamento a 85% para os 4 Centros Escolares anunciados desde 1998: Alfeizerão, Cela, Pataias e Turquel
2. Desde 2009, com o governo PS, que o governo PSD.CDS agravou, a Câmara e os SM perderam 79 trabalhadores! Menos 79 famílias que deixaram de ter receita. Os outsourcing’s cresceram e não são solução para a CDU. Nós queremos que haja pleno emprego e estabilidade para os jovens poderem planear a sua vida em Alcobaça. Saberemos envolver a diáspora e os alcobacenses que vivem noutras terras de Portugal.
3. Estamos na CDU, com autarcas de outras forças contra a privatização da Valorsul. O custo do tratamento do lixo baixou, para os 19€xtonelada, mas os munícipes continuam sem ter baixa no que pagam.
4. Na agricultura não esquecemos a invasão de eucaliptos feita pela ministra do CDS. Também não podemos ignorar que PSD.CDS pararam um financiamento de 10 milhões de euros para o regadio da Cela e Bárrio e só agora está em bom andamento com concurso público.
5. A ALEBenedita e a Z.I.Pataias não aconteceram o que faz atrasar 20 anos a vida de tantos micro.pequenos.médios empresários.
6. Um Festival de Anúncios do PSD de Alcobaça (e dos governos) que continuam sem se concretizar: Intervenção de alargamento na EN-8 e variantes; A EN8-6 é uma necessidade para a Benedita, Turquel e Évora; Mata do Vimeiro; Centro de Investigação na área da Fruticultura; Jardim do Obelisco; Central e Açude da ex- Fiação e outras à Beira-Rio; Golfes de Pataias e São Martinho do Porto.
7. Defendemos a água pública! Voltámos a encontrar a preocupante situação da necessidade de substituição e remodelação das redes de água, em fase final de vida útil. Os sucessivos governos não apoiam os municípios para estas questões essenciais.
8. Há 25% de território que precisa de saneamento e que merece um programa especial. As promessas de há tantos anos: Ribeira do Pereiro, Valado St. Quitéria. Aposta-se no alcatrão em detrimento desta resposta básica em simultâneo com as necessárias pavimentações e passeios pedonais.
9.A empresa multimunicipal para a água e para o saneamento é um sorvedouro de recursos municipais de Alcobaça. Nos SM há o antes e há o depois desta empresa. O ruinoso contrato do fornecimento da Água em Alta teve um acordo em pagar 5M€ de euros, de água não fornecida, não consumida, foi aprovado por todos menos pela CDU.
10. Finalmente, nas soluções locais e nacionais temos propostas sobre o Mosteiro de Alcobaça que queremos centro vivo da cidade, do concelho, da região e do importante mundo de Cister.
Visitem https://www.facebook.com/cdualcobaca/ para lerem as 29 medidas urgentes, alternativas ao PSD e os 7 ovos de Colombo da nova governação que urge em Alcobaça.
Vamos UNIR E SABER FAZER com todos (as)!
O Vereador e Candidato da CDU
À Câmara Municipal
Rogério Raimundo
***
7ag2017
entrevista saída no Região de Cister
 http://regiaodecister.pt/noticias/rogerio-raimundo-cdualcobaca-em-entrevista
*
video da entrevista do candidato Rogério Raimundo
ao Região de Cister em 7ag2017
 http://dai.ly/x5x45gf
***
28abril2017
http://www.beneditafm.pt/?p=33458
*
Rogério Raimundo

  
1º Candidato da lista da Coligação Democrática Unitária
à Câmara Municipal de Alcobaça – 1 out2017

DECLARAÇÃO DE ACEITAÇÃO
– 28abril2017 – jantar da Benedita
Sou vereador da câmara municipal de Alcobaça, desde jan1998, apenas, com o interregno de 27 meses de out2013 a 31 dez2015, em que a Vanda Marques foi a vereadora eleita pela CDU.PCP…
Pensava que tinha passado bem “a pasta” da liderança. Também tentei que outro a assumisse, nestas eleições de 1 de out2017, mas o colectivo do PCP e da CDU foi unânime na decisão de que teria de voltar a ser eu. Cá estou! Estou com os que lutam, no colectivo da CDU, pelo que é justo, pela qualidade de vida, pelo melhor para os alcobacenses! Voltei a assumir, com todo o gosto, mais esta missão! Bem sei que perco, mais uma vez, a intensificação de vários projectos pessoais que tenho para concretizar. Já que me decidi a aceitar, vou empenhar-me como é meu timbre, vou dedicar-me com toda a minha energia a esta causa pública de trabalhar para melhorar a vida dos alcobacenses qualificando o território e as respostas integradas, ajudando a desenvolver as extraordinárias potencialidades do nosso belo município e das extraordinárias pessoas que aqui vivem e que das que nos visitam.
Hoje é um bom dia para a apresentação dos primeiros e do extraordinário homem que é o nosso mandatário! Hoje é dia do sorriso…QU’ EStuPENDOOOOOO sorriso vejo em cada uma e em cada um de vocês…Precisamos de multiplicar os esTUpendoooos sorrisos…Também outra frase que me caracteriza no processo de Unir os alcobacenses e Alcobaça é: somos d’ ALCOBAÇA que vos abRRaça…SoRRisos e abraços não podem faltar nesta nossa campanha e no concreto da vida nos próximos anos.
O nosso concelho de Alcobaça é enorme com cerca de 400 quilómetros quadrados, com cerca de 55 mil habitantes e tem tanto para potenciar e valorizar. Não esquecemos os muitos milhares que estão na diáspora. Não esquecemos a perda de juventude nos últimos anos. A candidatura do Luís Crisóstomo é para interpretar com mais força essa linha de actuação: nós temos de criar condições para trazer muitos jovens quadros que estão nas cidades de Portugal e no estrangeiro. Queremos continuar a ABRIR.UNIR e CONSTRUIR. Temos um programa para DESENVOLVER e a forma de governar (7 ovos de Colombo) que podemos implementar, e imediato, se o povo nos der a maioria.
Temos muitas questões-chave para animar a campanha eleitoral com muita proposta-solução trabalhada pela nossa experiência do trabalho na equipa CDU e que constituem uma verdadeira alternativa. Começando pela freguesia da Benedita, onde estamos hoje, na maior freguesia e que tão mal tem sido tratada pelo PSD, pelo PS e pelo CDS, quer na câmara, quer no Estado…Porque não houve uma única reunião descentralizada aqui? Como podemos aceitar que a EN8 esteja assim? A ALEB? A falta de soluções de estacionamento? As acessibilidades? A Fonte da Senhora? A sede da Junta? O que devia haver de descentralização de competências para a Junta e de serviços de proximidade da câmara? O saneamento que falta em tanto lugar? As drenagens pluviais por resolver perante tanta linha de água tapada? Passando pelos trabalhadores e pelas trabalhadoras do município (que merecem ser animados para serem eficazes), na água (uma riqueza desbaratada…os 5 milhões de água não consumida e que não podia ser fornecida), no saneamento (temos novas soluções), na Cultura (a terra de arte e de artistas), na Educação (com o currículo local), no Desporto (as alcobacíadas), na Solidariedade (combater a pobreza com eficácia), na coesão social (do pequeno lugar distante ao centro histórico da cidade), no Turismo (1 frente estratégica em que todos vamos ser mobilizados no BEM RECEBER), no Património (riquíssimo em todas as matizes, do natural ao histórico e edificado, do material ao imaterial), nos Eventos (por exemplo as comemorações d’abril e 1.º de maio), na economia (temos micro.pequenas.médias empresas que poderão criar mais emprego e crescerem), na juventude, nos idosos. Podem levar as declarações de votos contra sobre as contas 2016, que estão ali naquela mesa e aí percebem as principais razões actuais da nossa alternativa ao PSD. Também não esquecemos a luta que temos mantido para a reversão das freguesias da Vestiaria, da Martingança, dos Montes e de Alpedriz. Poderíamos estar aqui umas horas a falar da nossa substantiva ALTERNATIVA.
Estamos na fase de abordagens para reforço das listas CDU. Todos podemos cooperar abordando pessoas sérias, competentes e que queiram entrar neste projecto colectivo autárquico da CDU.
Vamos começar as reuniões de freguesia para apurar programas, formas melhores para a campanha pessoa-a-pessoa, com reduzidos custos e nomes para reforçar as listas a todas as Assembleias de Freguesia. Na pré e na campanha faremos o que fazemos em todo o mandato: estaremos com moradores, com empresários, com instituições, para resolver problemas.
A Cela já aprovou o 1.º da lista: João Paulo Raimundo. Vamos fazer tudo para que seja o 1.º Presidente da Junta, CDU, no concelho de Alcobaça.
O Bárrio tem reunião para 3 de maio e Coz.Alpedriz.Montes para 10 de maio.
Nós já saudámos os outros candidatos anunciados dos outros partidos (e a candidata do PS que entretanto desistiu). Queremos uma campanha esclarecedora. Desafiámo-los para debates em todas as freguesias, elevados, que sirvam a informação de cada um, para que cada um, cada uma, possa decidir em consciência no voto.
Apelo a cada alcobacense que coopere da forma que puder e souber! Nós queremos planear com todos. Nós queremos cidadãos e cidadãs livres a construírem o amanhã.
Vamos todos fazer uma melhor alcobaça!

Viva a CDU! Viva a Benedita! Viva Alcobaça!
***
31jul2016
tive que reduzir o tamanho para 1500 caracteres:
Confiar no Amanhã
apesar da Gestão Ruinosa
A CDU confia na força e no saber dos alcobacenses, no mar de potencialidades que Alcobaça tem, para ultrapassar erros do PSD, ao longo de 18 anos, que vão afectar-nos nos próximos anos, impedindo mais obras e mais acções.
Uma das deliberações disparatadas em que a CDU ficou isolada, alertando, votando contra, mas plena de razão, foi a de construção de 2 Mega Centros Escolares e o Pavilhão de Évora (que ainda não abriu e que já precisa de obras) em parceria pública privada. Alertámos para os custos, para o não poder haver financiamento europeu. No dia 18.07.2016 a Câmara aprovou acabar com a empresa Cister, S.A.. CDU votou contra, apesar dos 17,75M€ de redução de custos, ainda tem um custo impressionante (45,7M€) nos próximos 17 anos, que vai prejudicar as novas gerações. A falta de financiamento europeu é gestão danosa porque levou a danos irrecuperáveis! Depois a expectativa de que o Tribunal de Contas vai deliberar em 3 meses é irrealista: acaba por não ser uma solução.
Outra das deliberações ruinosas foi avançar para as obras da envolvente ao mosteiro, inauguradas em 2015, ainda inacabadas, sem resolver o problema da R. D. Pedro V, nomeadamente com a empresa Raimundo&Maia. Em breve saberemos quanto custará, esta gestão danosa, ao erário público.
A 3.ª é a da compra de água em alta. Está-se a aguardar decisões que poderão atenuar o rombo enorme de muitos milhões de euros por se comprar água QUE NÃO SE CONSUMIU!
A 4.ª foi a adesão à Águas do Oeste, entregando as nossas ex-ETAR’s, passando a pagar o tratamento dos efluentes domésticos, pelo triplo que nos custava e durante 15 anos estivemos a pagar o tratamento da água da chuva!!!
Temos muitos mais exemplos de péssima gestão.
A CDU continuará com a mesma prática, procurando as melhores soluções.
Rogério Raimundo

Vereador da CDU
*
20jul2016
para o Confluências
Confiar no Amanhã
apesar da Gestão Ruinosa
A CDU confia na força e no saber dos alcobacenses, no mar de potencialidades que Alcobaça tem, para ultrapassar erros de governação autárquica do PSD, autista, prepotente, geradores de ineficácia e ineficiência, ao longo de 18 anos, que vão afectar-nos nos próximos 20 anos, impedindo mais obras e mais acções para a qualidade de vida de todos.
Uma das deliberações disparatadas em que a CDU ficou isolada, alertando, votando contra, mas plena de razão, foi a de construção de 2 Mega Centros Escolares (Alcobaça e Benedita) e o Pavilhão de Évora (que ainda não abriu e que já precisa de obras) em parceria pública privada. Alertámos para os custos, para o não poder haver financiamento europeu, para os objectivos contraditórios com o que se tinha investido em quadros técnicos para obras. No dia 18.07.2016 a Câmara aprovou uma solução de acabar com a empresa Cister-Equipamentos Educativos, S.A.. Voltámos a votar contra, apesar dos 17,75M€ de redução de custos, ainda tem um custo impressionante (45,7M€) nos próximos 17 anos, que vai prejudicar as novas gerações de alcobacenses. A falta de financiamento europeu é gestão danosa porque levou a danos irrecuperáveis! Depois a expectativa de que o Tribunal de Contas vai deliberar em 3 meses é irrealista, pelo que acaba por não ser uma solução. Vamos ver se nesta parte, ao menos, a CDU erra!!!
Outra das deliberações ruinosas foi avançar para as obras da envolvente ao mosteiro, inauguradas em 2015, ainda inacabadas, sem resolver o problema da R. D. Pedro V, nomeadamente com a empresa Raimundo&Maia. Em breve saberemos quanto custará, esta gestão danosa, ao erário público.
A 3.ª deliberação ruinosa é a da compra de água em alta. Está-se a aguardar decisões que poderão atenuar o rombo enorme de muitos milhões de euros por se comprar água QUE NÃO SE CONSUMIU! Será difícil admitir que a CDU tinha razão?
A 4.ª decisão ruinosa foi a adesão à Águas do Oeste, entregando as nossas ex-ETAR’s, passando a pagar o tratamento dos efluentes domésticos, pelo triplo que nos custava e durante 15 anos estivemos a pagar o tratamento da água da chuva!!!
Temos muitos mais exemplos de péssima gestão.
A CDU continuará com a mesma prática, procurando as melhores soluções para as pessoas e para o município. 




Rogério Raimundo

Vereador da CDU
***
14jul2016
para o Alcoa
sobre Mosteiro de Cós
O mosteiro é 1 ícone estupendo de Cister e só isso é 1 potencialidade imensa para Cós e para o município que quer ser centro do mundo cisterciense. Reclamamos há muito a activação da Associação Portuguesa de Municípios. CDU concretizou proposta de protecção da zona envolvente. Há que investigar mais. Há que ter lá quem saiba receber turistas e promover o todo do nosso território.

Rogério Raimundo
Vereador da CDU

CM Alcobaça

*
resposta curta sobre o digital:
SIM! Alcobaça melhorou um pouco nestes últimos meses. Há muito que a CDU reclama; SIMpatia e eficácia na correspondência e no atendimento dos munícipes; Sítios do Cidadão; sites onde possamos interagir.

Rogério Raimundo
Vereador da CDU

CM Alcobaça
***
14jan2016
Para o ALCOA

sobre o Golfe Pataias
"O PSD na campanha eleitoral de 2005, vendeu-nos um produto maravilhoso, com 2.500 postos de trabalho, sustentabilidade ambiental e mais um factor de atracção turística para o nosso concelho. Mais uma grande aldrabice do PSD para enganar eleitores.
O pacote incluía o maior loteamento do concelho o qual está num ritmo mui lento. Neste processo houve outro imbróglio de implantarem lotes em REN.

Nessa campanha houve o inaugurar da envolvente do Mosteiro. Obra que, passados 125 meses está, ainda, inacabada!"
***
Para o CONVERSAS E TIRA-TEIMAS
12jan2016
https://www.facebook.com/126921587453/photos/a.10150189315867454.327889.126921587453/10154089688327454/?type=3&theater
A conversa sobre a atualidade em dia com Rogério Raimundo, Bruno Letra, Nuno Ferreira e Natália Serrazina
***
Para o CONFLUÊNCIAS
http://issuu.com/alcobaca_publicacoes/docs/conflu__ncia_9_fevereiro_2016/1
11jan2016
Dia Municipal da Educação deve ser bem comemorado
(1.ªaula…11jan1269)
“Alcobaça abraça a Educação”
A CDU propõe comemorar este dia, de novo, envolvendo toda a comunidade educativa, sobre este importante vector estratégico para o concelho, nomeadamente:
- Ligar 6 (dia dos reis), 7 (rainha morta),11 (d.m.educação) e 18 (morte D. Pedro I) de janeiro de cada ano. Reis. Pedro e Inês. Grupos de teatro e escolas de música. Lúdico. Conferências. Investigação histórica;
- Revisão da Carta Educativa (promessa de rever no ano lectivo passado não foi cumprida); Planear com todos os Centros Escolares de Alfeizerão, Cela, Pataias e Turquel;
- Acções concretas que combatam a perda de alunos, para os concelhos vizinhos;
- Concretização das promessas PSD de ensino superior;
- Activação das Alcobacíadas no desporto escolar;
- Tratamento igual de todos os alunos do 1º ciclo; Todos têm de ter boas bibliotecas, computadores, salas de expressão; Criar uma (bibli+ludo)teca itinerante que abasteça todas as freguesias de livros e jogos;
- Natureza, História (não esquecer a fundação de Portugal) e Património local no currículo dos diferentes níveis de ensino;
- Apoio a projectos inovadores com belos prémios, também, aos melhores alunos;
- Apoios a quem mais precisa (alunos e famílias);
- Fixação dos jovens através de cursos profissionais que respondam às necessidades das nossas empresas e instituições…
Queremos acções concretas inseridas neste lema: “Alcobaça abraça a Educação!” 

Rogério Raimundo
Vereador da CDU
***
Para o Alcoa
5jan2016
A Câmara marcou reunião de emergência para 8jan.17h,
 mas a Assembleia Municipal continua sem reunir de emergência, 
A CDU reclamou que os 2 órgãos reunissem, perante tão grave sonegação de informação!

A Câmara liderada pelo PSD desde 1998 tem muitos negócios ruinosos que a CDU tem denunciado regularmente e insistentemente...
Este dos Mega-Centros Escolares, com o Pavilhão de Évora, é o mais grave porque nos vai custar a todos mais de 60 milhões de euros

A Autoridade Tributária acho que também tem de ser criticada por colocar a leilão uma propriedade onde está 1 Centro Escolar!!!
***
Para o ALCOA
rubrica SIM OU NÃO
4jan2016
Com a direita arredada do governo e com maioria de esquerda na AR há esperança!
Os alcobacenses e as empresas fizeram crescer Alcobaça. A Câmara, com os seus projectos estratégicos, aprovados por todos os partidos, poderá ser determinante.
Urge, também, que saibamos resolver os negócios ruinosos PSD. Nomeadamente: Centros Escolares (sem 1 cêntimo de apoio); comprar água (que não se consome); pagar o tratamento da água da chuva nas ETAR's.
*

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10207498134547790&set=a.4231181614081.174223.1121602798&type=3&theater
***
31jul2016
o que fui encontrar!!!


1JAN2010
João Paulo R fez-me chegar estes números baseados na
Opinião de Ricardo Reis (Professor de Economia, Universidade de Colômbia) num artigo de opinião publicado no jornal I do passado dia 12 de Dezembro, transcrevo o essencial:
Se me permitem, e se não os distraio demasiado destes afazeres, gostava de recordar aos nossos governantes uns pequenos detalhes.
548 mil portugueses estão desempregados. Cerca de 1,850 milhões de portugueses recebem pensão de velhice, 300 mil recebem pensão de invalidez, e 380 mil recebem o rendimento social de inserção. Para apoiar estes 3,078 milhões de portugueses, trabalham somente 5,020 milhões de portugueses. Por sua vez, a remuneração mensal média de um trabalhador, depois de impostos, está algures entre os 720 e os 820 euros.
Na população activa, por cada pessoa com um curso superior, existem duas pessoas que têm menos do que a quarta classe.
Talvez estes detalhes da vida das pessoas não sejam demasiado importantes para quem tem o olho na Europa.
Mas, em Outubro, Portugal só exportou 2856 milhões de euros em bens; importou 4502 milhões.
A riqueza que produzimos num ano não chega para pagar o que devemos aos estrangeiros.
De bons alunos vaidosos nas cimeiras internacionais, seria bom que os nossos líderes se preparassem para o novo papel de convidado que foge para a casa de banho quando se aproxima um credor.
Quatro países na UE estão com problemas financeiros semelhantes aos de Portugal, de acordo com as taxas de juro que têm de pagar aos credores. O Reino Unido e a Irlanda responderam com medidas dolorosas, que na Irlanda incluem cortes no salário dos funcionários públicos até 20%. A Grécia e a Itália, tal como Portugal, preferem assobiar para o lado. Os especuladores já começaram a atacar a dívida grega e fala-se do risco iminente de bancarrota do país. Se a Grécia cair, Portugal não dura mais que umas semanas.
estamos mesmo a precisar duma ruptura
e mudança de políticas,
mas não com cortes nos salários dos funcionários públicos,
mas sim com cortes nos lucros dos grandes interesses...
Como podemos aceitar que em toda a crise, haja enriquecimentos fantásticos, lucros fabulosos dos bancos...

Há que virar a economia do avesso, de forma a que sirva quem trabalha, quem é empresário com consciência social...
***

8jan2015
Hj é dia de Região de Cister:
nova_01.jpg
http://www.regiaodecister.pt/pt/noticias/destaques-da-primeira-edicao-do-ano
"Neto tenta roubar 45 mil euros a avó" faz manchete no REGIÃO DE CISTER. O semanário dos concelhos de Alcobaça e Nazaré conta-lhe o caso de um jovem que montou um esquema com dois amigos para assaltar familiar na Benedita.
Conheça ainda as residências assistidas que a Santa Casa da Misericórdia de Alcobaça apresenta em maquete junto ao Rio Alcôa. Dois dos quatro edifícios deverão começar a ser construídos a partir do próximo mês de abril. Saiba ainda que a Concelhia da Nazaré do PSD retirou confiança política ao deputado municipal Jorge Barroso.
Os números do desempregado baixaram em Alcobaça, entre os meses de setembro e novembro, registando-se menos 435 desempregados. No desporto, o CCRD vendeu cara a derrota na receção ai bi-campeão nacional Sporting (2-4), numa partida a que assistiam mais de 1.500 pessoas, no pavilhão da Nazaré. 
***
Pergunta:
Como comenta o facto de “corrupção” ter sido a palavra do ano mais votada pelos portugueses?
Os portugueses votaram em “corrupção” para palavra de 2014 com 25% dos votos no concurso de “Palavra do Ano”, uma iniciativa da Porto Editora. “Austeridade” tinha sido a palavra mais votada em 2013. Que comentários lhe merecem estes resultados?
*
Resposta em 11':
Concordo com a maioria. Temos que acabar com a corrupção e com a austeridade. São bem reais e têm provocado vida dura para os 99% enquanto os criminosos, os poderosos, os financeiros e os agiotas vivem à grande e são apenas 1%. O mito de que o privado é que é bom caiu por terra com a gestão danosa de bancos e empresas, até, com gestores condecorados e reconhecidos publicamente pelo Cavaco e Passos. Temos que recuperar dos roubos que fizeram a todos nós, com elevada carga de impostos, com cortes de salários e direitos. A nossa vida é inundada de informação, muita dela para entreter e iludir. Todos precisamos de estar mais atentos, participar e eleger boas políticas e bons políticos que anulem esta avalanche negativa. O voto tem servido este centrão de interesses. O Voto tem de passar a servir para mudar para governação, em todos os patamares, eficaz e honesta, que dê trabalho com direitos, educação, saúde e cultura, que torne digna e feliz a vida de cada um. Urge lutar com toda a genica!

***

http://www.avante.pt/pt/2145/cartoon/
***
14ag2014

Para Ler com toda a atenção
nomeadamente o meu artigo d' opinião

TRIANGULANDO
“Não adianta explicar quando o outro está decidido a não entender” - Freud
O amanhã de Alcobaça, de Portugal e do Mundo
I – Tema local – os números preocupantes da estatística para Alcobaça
Estive a comparar, no Portal dos Município, as estatísticas do nosso concelho com os concelhos vizinhos: Leiria, Marinha Grande, Porto de Mós, Rio Maior, Caldas da Rainha e Nazaré. Por exemplo estamos na pior na tendência para o envelhecimento da população: 149,6%. Estamos péssimos, também, no ganho médio mensal: 866,58€xmês! Marinha Grande está em 1º com 1.136€xmês, logo seguida de Leiria com 986,64€. Estamos em 4º lugar na proporção de população residente com ensino superior completo (10,11%). Também estamos em 4º no volume de negócios médio: 215.259,47€.
Estamos em 3º lugar entre os vizinhos com menos taxa de desemprego: 10,98%.
Devido, nomeadamente, ao envelhecimento da população estamos em 1º em não apoio a beneficiários do RSI da Segurança Social com 17,19%.
Estes números ajudam a que haja um bom debate para planear, com todos, o que queremos e tomar medidas que levem ao nosso desenvolvimento. Precisamos de nos mobilizar num projecto comum, para imediato, para médio e longo prazo. Precisamos do PEDAL – Plano de Estratégia de Desenvolvimento de ALcobaça.

II – Tema nacional – Os números assustadores da Juventude
Embora seja em Março que se assinalam em Portugal as datas que envolvem a Juventude, hoje, dia 12 de Agosto, é considerado o Dia Internacional da Juventude. Os media referiram que há números assustadores: meio milhão de jovens emigrou na última década; desemprego jovem é enorme; a natalidade é das piores na Europa. E outros índices que assustam quem quer um futuro com qualidade de vida para os nossos filhos.
Aqui, em Alcobaça, também perdemos a nossa juventude para as grandes cidades de Portugal. Estamos a captar poucos jovens que se formaram no superior ou no profissional. Daí a nossa grave percentagem de envelhecimento.
Quer Alcobaça quer o país, há que votar certo, não se pode apoiar políticas que favorecem os banqueiros e agiotas especuladores e as que empobrecem, roubam salários e pensões. Políticas que dão cabo dos micro, pequenos e médios empresários que são os que têm mais possibilidade de criar empregos…

III – Tema internacional – Paz
Todos queremos a paz. Ficamos todos incomodados com as mortes de inocentes. Tantos milhões de pessoas refugiados, em campos sem condições. Êxodos impressionantes, arriscando a vida no mediterrâneo, de África para a Europa. A movimentação de jovens e crianças para os EUA é de arrepiar qualquer um. Conforme a nossa ideologia vamos tomando posição por um lado ou pelo outro dos contendores. Somos massacrados todos os dias com “verdades” fundamentadas que depois se provam que escondem o essencial. Há que estar atento e questionar a informação que nos chega. Por exemplo: porque deixaram de falar no avião abatido por um míssil pelos pró-russos na Ucrânia? Porque deixaram de falar na Líbia ou na Síria? Mas também aqui, na luta pela Paz, há que perceber que o mundo está comandado pelo lucro financeiro, pelos negócios dos vendedores de armas, pelos que fazem guerras pelas riquezas do petróleo, do gás, dos recursos minerais e até dos recursos alimentares, sem qualquer consideração pelo que é justo ou é humano. E também aí temos de perceber que a luta passa por todos os níveis, da empresa ao sector, ao país e também por eleger governos que não se deixem manobrar por esses interesses do lucro, do capital!!!

Rogério Raimundo

Militante do PCP 
***
26MAR2014
 
TRIANGULANDO
“Não adianta explicar quando o outro está decidido a não entender” - Freud
Três vinte e cincos: 25MAR…25vivABRILiberdade…25MAIs votos da CDU
I – Tema local – MAR
O tema é adequado porque estou a escrever, estas palavras para os leitores do Região de Cister, que saúdo, no dia 25 de MARço. Temos que pensar a médio prazo sobre o que queremos para a nossa costa. O Atlântico esteve violento e com tempestades novas. Poucos sabem que: as barragens nos rios Douro e Mondego estão a retirar areias às nossas praias; a maioria da Câmara de Alcobaça conseguiu, com a justificação dos temporais, entrar numa candidatura, à pressa, de 1,5 milhões de euros para reparar (o quê?) nas Praias de Água de Madeiros, Pedra do Ouro e Paredes da Vitória e no Vale do Guiso . Não percebi que houvesse projecto amadurecido. Reconheço que urge fazer pequenas reparações para defesa dos comerciantes, moradores e veraneantes 2014.
Fiz proposta em reunião de câmara há 4 anos sobre o Canhão da Nazaré. Temos um mundo por descobrir e investigar. Sugeri trabalho em conjunto dos municípios que têm o canhão da Nazaré na sua costa: Alcobaça, especialmente. Acho que os municípios podem fazer um projecto magnífico, em parceria, com o I.P. de Leiria, Governo, U. Europeia, para se conhecer bem a nossa costa e criar projectos de desenvolvimento. Imaginem, da próxima vez, ao olhar o nosso mar, um belo mergulhão de investigação, com os municípios a pensarem o seu mar.

II – Tema nacional – 25 de abril
Outro 25. Estamos a comemorar os 40 anos. Queremos vivABRILiberdade a sério:  o emprego com direitos, a habitação, a saúde e a educação para todos... A Constituição foi aprovada a 2 de abril e continua a ser um belo programa político por concretizar. Urge um governo de esquerda patriótico, onde a grande maioria se possa rever. Os sucessivos governos têm fugido ao essencial e têm preferido servir os agiotas. Este, PSD.CDS, tem estado ostensivamente contra, como prova a luta dos trabalhadores e até os vetos do Tribunal Constitucional. Nas comemorações temos que valorizar os valores de abril. Façamos festa e façamos pontes de união! A CDU de Alcobaça promove Conversas Públicas. Apareça para convívio e debate:  dia 3, em jantar convívio, no Restaurante Telheiro na cidade; dia 8, 21.15’, no café Tertúlia; dia 16, 21.15’ estaremos em Pataias. Saibamos usar o direito de reunião, a liberdade de expressão, para conseguir construir unidade na ação!

III – Tema internacional – 25 maio
3º 25! A 25 de maio teremos as eleições europeias. Há muitos alcobacenses que não vão votar, ou então vão votar nulo e branco. Acho que fazem mal. É na UEuropeia.Alemanha que se decide mais a nossa vida. Será que, quem me está a ler, quer entender? Poucos sabem que: há dívida ilegítima que não podemos aceitar pagar; a dívida pública é menor que a dívida privada; o crescimento enorme da dívida, nestes 3 anos, deveu-se, em 1º lugar, à conversão de dívidas privadas (BPN’s e mais ladrões financeiros); o montante da dívida aumentou de 160 mil milhões de euros para 214 mil milhões de euros e os juros anuais aumentaram de cinco para sete mil milhões de euros; os “amigos da troika” emprestaram dinheiro mas cobram quase metade em juros (40 mil milhões de euros); custa ao País mais de 7 mil milhões de euros de juros anuais, ou seja mais quase 50% do que quando se iniciou a intervenção da troika e  é, hoje, mais do dobro do investimento público anual e é equivalente ao orçamento Ministério da Saúde, ou seja, o Estado gasta o mesmo com juros da dívida, como com a Saúde dos portugueses e investe no país menos de metade do que aquilo paga anualmente em juros da dívida; são tão “amigos” que já levaram, em comissões, 1,5 mil milhões de euros; o Banco Central Europeu (dos grandes banqueiros) empresta a 1% aos bancos privados, para estes cobrarem ao Estado, em agiotagem, a 5, 6 ou 7%!
Precisamos de estar mais atentos e ver que há efectivamente alternativa às más governações. Apareça nas Conversas Públicas que já estão agendadas: 9 maio, jantar, Restaurante Paraíso, Benedita; debate no dia 14, 21.15’, em Alfeizerão. Naturalmente, iremos explicar que há que votar MAIs na CDU para que haja efectivas mudanças no país e na Europa, que queremos, dos Povos!

Rogério Raimundo
Vereador CDU
Câmara Municipal de Alcobaça

(Em substituição da Vanda Marques)***
27maio2010
Agora está o Armazém fechado...
e o Museu do Vinho está activo e com programa...

27/05/2010


dois mil setecentos e trinta e oito. Agradeço críticas e sugestões do que escrevi para o Jornal de Leria. pág.34!

http://www.jornaldeleiria.pt/portal/index.php?id=1325

artigo principal:
Alcobaça é Terra de Património da Humanidade e


Terra d’ Arte e d’ Artistas



A nossa Abadia é Património Mundial da UNESCO e só por si atrai mais de 3 centenas de milhares de turistas ao nosso concelho. Visitam o núcleo construído na época medieval, os túmulos de Pedro e Inês… Tudo o que está construído a partir do séc. XVI está, há anos, deixado ao abandono pelo seu proprietário: o Estado. Alcobaça precisa de rapidamente ter vida neste volume dirigido pelo IGESPAR. Entretanto está a haver alguma obra: telhados, abóbadas, vidros, jardim do Claustro do Silêncio, WC’s, recuperação dos túmulos de Pedro e Inês, Biblioteca…55 milhões de euros até 2013.

A actual liderança da Câmara já ofereceu os seus préstimos ao IGESPAR para restaurar o Jardim do Obelisco, o que por si só poderá ser um belo espaço público de ligação do Mosteiro ao Rio Alcoa. Há outros projectos para valorizar a Abadia e a hidráulica cisterciense.

Anima-me que a Associação “Amigos do Mosteiro de Alcobaça” esteja com belos projectos que, com certeza, poderão dar debate e envolvimento de quem vive e gosta deste Património ímpar. Relevo apenas a preocupação em investigar e atempadamente programar um Congresso em 2012 para apresentar o trabalho e discuti-lo.

Mas acho que há pouca capacidade reivindicativa em Alcobaça. Não nos conseguimos ainda unir…Há poucos dias, por exemplo, fui dos poucos a indignar-me com o IGESPAR por utilizar o húmido Claustro do Rachadouro como armazém de muitas paletes, alguns livros, restos de exposições e caixas fechadas trazidos de Lisboa em vários camiões.

Temos dito, ao longo dos 150 meses que estou como vereador na Câmara Municipal de Alcobaça, que mais que estudos é absolutamente necessário mudanças de prática política, no sentido de saber unir vontades e saberes, potenciar o concelho como Terra de Cultura interligando com todas as vertentes onde é fortíssima.

O Património tem a Abadia, mas também tem o Mosteiro de Santa Maria de Cós e muitos outros elementos para uma rota interessantíssima à volta de Cister. Dêem alguns incentivos à ADEPA e o Museu dos Coutos poderá ser uma realidade para servir Alcobaça, a região e os turistas que nos visitam.

Defendemos a cidade Museu polinucleada com vários Museus, sendo a Abadia Património Mundial o centro da Cidade, do concelho, da região, dos Municípios Portugueses de Cister, da Rota Europeia de Cister. Temos de saber encontrar soluções museológicas de qualidade nas freguesias que possam estar em roteiros e façam desenvolver as Terras. Por exemplo as Parreitas no Bárrio. Outro exemplo: a Gastronomia, Folclore, Máquinas Falantes na Cela Velha.

Falou-se muito de Pedro e Inês, realizou-se o Ano Ineseano com grande sucesso, mas continuou a faltar a actividade permanente e regular que atraia pessoas à cidade e ao concelho. 2011 vai ter o impacto das comemorações da Transladação dos restos mortais de Inês.

Temos todos de nos unir à volta de causas e de projectos, temos de ter uma estratégia para a Abadia, saber o que queremos para a cidade, para as freguesias, para as marcas e depois virão as medidas a curto, médio e longo prazo.





Alcobaça já é Terra d’ Arte e d’ Artistas porque produz vários eventos importantes, criados pelos seus artistas (pintores, escultores, encenadores…), instituições e colectividades: Rabiscuit’s que enche a cidade num fim-de-semana de Setembro, Marionetas na Cidade, Recreação do Mercado séc. XIX, Festivais de Acordeão, Teatro Amador (Pelos “Gambuzinos” e pela NUCCA, o FESGATA), Cistermúsica (que tem um óptimo programa e vai iniciar no próximo fim-de-semana) …

Temos a Fundação Armazém das Artes, vários artistas plásticos, músicos que se destacam, os SAMarionetas, os The Gift, os Loto, a Academia de Música e de Dança, companhia de dança contemporânea CêDêCê, 4 bandas filarmónicas, várias Orquestras, 8 Grupos de Teatro, os “Gambuzinos”no ECBenedita, 1 dezena de Ranchos Folclóricos…

Falta potenciar mais e mais e saber divulgar Alcobaça Terra d’ Arte e d’ Artistas!

Podemos trabalhar mais com os projectos da Nova União das colectividades. Com pouco podemos fazer muito. As colectividades precisam de incentivos para fazerem o que tão bem sabem. A cultura e as colectividades, com outro envolvimento da Câmara e outro respeito pelo voluntariado é das riquezas maiores do nosso concelho.
...
NO PONTO
Fundação Armazém das Artes


O prestigiado escultor José Aurélio realizou muitas obras extraordinárias na sua vida, mas o seu Armazém das Artes é a mais extraordinária. Pegou num bem da família e com a ajuda de alguns criou um espaço cultural duma bela dimensão.

Assinala-se 3 anos de belas exposições e de eventos de grande qualidade.

Recomendo aos leitores do JLeiria que até 27 de Junho, quando forem a Alcobaça não percam as várias exposições que neste momento podem fruir nomeadamente:

“Máquinas Falantes”

Espólio Colecção Madeira Neves

"Sobre o Sentido de um Trajecto"

Armando Alves

"O Jorge e Eu, Eu e o José"

Desenhos de Jorge Pinheiro

Esculturas de José Aurélio

"O voo do Homem"

Alberto Carneiro
"Máquina de Gravar – Memória de Crisal"

Peças gravadas por Carlos Helder
......................
Em banho Maria


Museu Nacional do Vinho.

Está escrito numa Resolução do Conselho de Ministros, datada de 28.08.2008 que da verba de 2.052 Milhões de euros para projectos integrados no plano de compensação, para o Oeste, pela perda do aeroporto da OTA, estaria a solução para o Museu Nacional do Vinho. Este equipamento devia estar aberto, como nós defendemos, mesmo que houvesse obras faseadas. Está encerrado há mais de 2 anos! As negociações perdem-se entre Ministério da Agricultura, Instituto Nacional da Vinha, Ministério das Finanças e Câmara Municipal de Alcobaça. Ao que consta as Finanças querem vender o espaço à câmara por valores incomportáveis e sem financiamento das obras urgentes. Mais uma vergonha para o Estado que não ata nem sabe desatar! Só atrapalha o desenvolvimento das terras. Actualmente temos os turistas a chegarem a Alcobaça a seguirem as placas e a irritarem-se com o portão fechado!!!

.....................
Requentado


Casa-Museu Vieira Natividade.

A família dos insignes alcobacenses doou ao Estado (4 Outubro de 1991!!!) espólio valiosíssimo (arqueológico, numismático, artístico, livros, documentos…) e a casa em frente ao Mosteiro. IPCC/IPPAR/IGESPAR nada fez até agora!

Família, ADEPA, Câmara, REBATE, personalidades, nós na CDU, todos temos pressionado, mas o ritmo do estado é lento, quase parado, neste e noutros exemplos…

Concordamos com a proposta do Dr. Rui Rasquilho de manter a fachada principal original, ampliar o edifício até a Rua Eng. Duarte Pacheco (no seu interior realizar exposições temáticas do espólio) e fazer uma bela ligação da Praça do Mosteiro ao extraordinário Armazém das Artes.