31/01/2017

6.151.(31jan2017.8.8') O Dia ao contrário

***
Via Biblioteca Municipal de Alcobaça
Foto de Biblioteca Municipal de Alcobaça.
https://www.facebook.com/BibliotecaMunicipaldeAlcobaca/photos/a.444379262309624.1073741825.150448905035996/1243439865736889/?type=3&theater
O Dia ao Contrário ocorre anualmente a 31 de janeiro.
Este é um dia de fazer tudo ao contrário. O objetivo é abanar a rotina do quotidiano e libertar a mente da prisão da normalidade.
A data como é hoje celebrada tem origem nos Estados Unidos da América (o popular dia Backward Day), mas em várias culturas espalhadas pelo mundo já se registava no passado um dia onde as regras eram viradas ao contrário por um dia, tornando-se o ilegal legal e o proibido permitido.
Na Roma Antiga, por exemplo, festejava-se a Saturnália em dezembro, uma festa onde se viraram as normas do avesso por um dia, com os senhores a servirem os escravos à mesa e com o jogo a ser permitido.
Como comemorar o dia?
Existem diferentes formas de comemorar este dia:
Dormir de dia e trabalhar à noite (se costuma trabalhar de dia);
Jantar de manhã e tomar o pequeno-almoço à noite;
Nas refeições começar com a sobremesa e acabar com os aperitivos;
Trocar os talheres de mão;
Cumprimentar as pessoas com “boa noite” ou “adeus” e despedir-se com “olá” ou “bom dia”;
Atender o telefone com “tchau”, “adeus” ou “com licença” e terminar a chamada com “olá” ou “estou”;
Andar ao contrário;
Colocar as roupas do avesso;
Tentar escrever, falar ou ler para trás;
Trocar de mão mais utilizada, ou de pé;
Trocar de tarefas com o cônjuge;
Trocar de lugar com os filhos;
Trocar de lugar com o chefe ou um colega de trabalho.
Estes são alguns exemplos de ações que pode tomar para adicionar um pouco de criatividade e loucura ao dia de todos.
Fazer as coisas de forma diferente do habitual é um estímulo para o cérebro.