29/09/2014

8.809.(29set2014.19.44') Neste dia...30setembro... Vou rELEVAR: 198.avÔ, Mozart, Susana Venenno, Elie Wiesel, Carlos Mendes e a poesia de Joaquim Pessoa

***
2016
198.avÔ
proCURAR a ocaSIão
o tempo CERto
para corAGIR
com td a genica
*
Olho e não vejo
Vejo sem olhar
estou com uma genica espantosa
para estes 65 com 5 meses e 5 dias
rePARO em cada porMAIOR
abRReijo como se fosse o último
**
postei em 2011!!!
ATITUDE
é um estado de SER
é reconhecer o TRABALHAR com gosto
é saber AUTO CRITICAR e criticar justamente os outros
é perceber que não é no dizer mas no AGIR que está o essencial
é entender que a maior riqueza está no SABER
é LUTAR pelas pequenas e pelas grandes CAUSAS
é CRIAR, IMAGINAR, ser agente de UTOPIAS
é SENTIR intensamente e
é SABER AMAR.
**
recital clarinete
Mosteiro...17h30'
https://www.facebook.com/academiamalcobaca/photos/a.10150344245396831.340061.246733921830/10153696349886831/?type=3&theater
***
2016
paREDES da Vitória
by Adelino Pataias

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10154567292964819&set=a.178683409818.121810.835759818&type=3&theater
**
s.MARtinho do porto
by João Moura

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1130532430355871&set=gm.10154659642173969&type=3&theater
*
**
S.MARtinho
by Fernanda Matias

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1677865342541842&set=pcb.10154659333573969&type=3&theater
*
by João Patrício

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=678515298966924&set=oa.10154668889028969&type=3&theater
***
2015...face traz-me memórias
deste dia:

*
 há que saudar a empresa d' ALCOBAÇA que vos abRRaça...Costa & Carvalho,S.A....pelo prémio CONSTRUIR 2015, da revista Construir... categoria de Construção e Sustentabilidade, pela execução da obra: PÓLO DE CONHECIMENTO EM TECNOLOGIAS DA CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA,
*
qu' espantoso sunset...s.MARtinho do porto...d'ALCOBAÇA que vos abRRaça
 by João Moura

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=897248310350952&set=gm.10153740702043969&type=3&theater
*

29seTEMbro2015.nazarÉ..a que alcobaça abRRaça, sempre!
Alda Vaz adicionou 6 fotos novas.
Mais um belo pôr de sol!....
Nazaré, 29-09-2015
























**
SPA assinala os 50 anos de vida artística de
Carlos Mendes (aqui cantando um belo poema de Joaquim Pessoa)
https://www.youtube.com/watch?v=H1QunUv41gY
*

29seTEMbro2015...s.MARtinho do porto...d'Alcobaça que vos abRRaça


***
2014..face traz memórias
deste dia:
 2016..300 anos...estátua do 1º rei de Portugal em ALCOBAÇA que vos abRRaça...
JERO fez belas fotogravAÇÕES...raio que alaga a coroa...a história do escultor José Aurélio...
 http://uniralcobaca.blogspot.pt/2014/09/881230set2014717-2016300-anos-da.html
*
 ao meio dia...BATI PALMAS!!!...segui uma bELA sugestão...e mergulhei na poesia de Sophia..."Meio-dia. Um canto da praia sem ninguém.
O sol no alto, fundo, enorme, aberto,
Tornou o céu de todo o deus deserto.
A luz cai implacável como um castigo.
Não há fantasmas nem almas,
E o mar imenso solitário e antigo
Parece bater palmas."

 http://uniralcobaca.blogspot.pt/2011/07/473610jul8h8-hoje-estou-numa-de-relevar.html
*
 FRESQUINHOOOOOOOOOOOOO...DOS NOSSOS D'ALCOBAÇA que vos abRRaça: "Enquanto preparamos o futuro, fica o inédito mais recente.
Este "Doctor" não está em nenhum disco nosso. Não estará no próximo. Existe por si, de nós para vós-
"Just open up your arms!"
 https://www.youtube.com/watch?v=dx89PrQhpe4&feature=youtu.be
*`
ex-crisal é uma nojeira e tem muitos perigos!!! uma boa forma da Junta PS.CDS d'ALCOBAÇA (e VESTIARIA) comemorar o 1º aniversário seria, em conjunto com a câmara PSD, resolver os perigos, o saneamento e a lixeira deste espaço que devia ser, pelo menos, de lazer e sem perigos para a saúde e suscitar algum acidente...
 http://uniralcobaca.blogspot.pt/2014/09/881630set20141755-psd-e-vida-deram-cabo.html
***
2013...face traz-me memórias
deste dia:
 PSD perde a maioria absoluta (de 4 passa a 3 tendo ido 1 vereador para o CDS)...Mantemos vereadora CDU e 3 eleitos na AMunicipal...Aumentámos eleitos nas Assembleias de Freguesia: +2 em Pataias.Martingança+ 2 no Bárrio (+1 que em 2009) + 2 na Cela (+1 que em 2009) +1 em Aljubarrota (não tínhamos em 2009) e mantemos 1 eleito na Maiorga + 2 em Alcobaça.Vestiaria (-1 que em 2009)...temos de fazer campanha em Alpedriz até sexta...Amanhã com mais calma daremos + pormenores....
*
 Bravíssimooooooo resultado da CDU a nível nacional...Mais câmaras, mais maiorias absolutas, mais votos...
*
 vivaaaaaaaaaa Portugal...Viv'Alcobaça que vos abRraça que através do Clube Náutico e Escola C+S de São Martinho promovem este belo desporto da Vela...
*
 votem HOJE no nosso vizinho prof Vasco Sousa...ele escreVIVE magnificamente...( a votAÇÃO acaba amanhã...)
 *
Esta a chegar o grande dia... Terei todo gosto em poder estar ctg neste meu aniversario...
Espero do fundo do coração ter-vos a todos e mais alguns bem presentes, para que TODOS NOS CONSIGAMOS uma grande ajuda para o nosso quartel/Corporação da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Alcobaça!!!
É a forma de agradecer a vossa coragem, bondade e valentia...
Um bem haja e forte abraço!!!
***
2011...face traz-me memórias
deste dia:

Há sem dúvida quem ame o infinito,
Há sem dúvida quem deseje o impossível,
Há sem dúvida quem não queira nada -
Três tipos de idealistas, e eu nenhum deles:
Porque eu amo infinitamente o finito,
Porque eu desejo impossivelmente
[o possível,
Porque quero tudo, ou um pouco mais,
[se puder ser,

Ou até se não puder ser...
(Álvaro Campos)
via Carmen J
**
O povo português é, essencialmente, cosmopolita. Nunca um verdadeiro português foi português: foi sempre tudo
(via Citador)
**
Jamais desista de si mesmo.Jamais desista das pessoas que você ama. Jamais desista de ser feliz, pois a vida é um espectáculo imperdível, ainda que se apresentem dezenas de factores a demonstrarem o contrário.
**
 estou de novo a IMAGINAR a Terra d'arte e d'artistas: Alcobaça! que vos abRRaça
 https://www.youtube.com/watch?v=bUjIepKt9DY
*
 Bem gostava que em Alcobaça houvesse belas jornadas como na Toscana...
 https://www.youtube.com/watch?v=4Taul3z3v_Q
**
 o exemplo...dar pistas para "o melhor do mundo" descobrir...
*
 DIA NACIONAL DO CANCRO DO INTESTINO:hoje, morrerão dez pessoas com esta temível doença, que é o cancro que mais mata, em PORTUGAL.
Uma visita ao médico de família, pode salvar; aliado a essa atitude, e dado que é uma doença relacionada com o avanço civilizacional, é preciso mudar ,radicalmente, os hábitos alimentares, largando dietas hipercalóricas e escolhendo hábitos alimentares mais sãos.
Proteja-se! Informe-se, pela sua saúde e pela sua VIDA!
(via Maria Elisa R)
*


viVER a PAZ e aVENTURA...do grand' Antero de Quental
Cristina Franco
De Antero de Quental, o poema Nirvana:
"Viver assim: sem ciúmes, sem saudades,
Sem amor, sem anseios, sem carinhos,
Livre de angústias e felicidades,
Deixando pelo chão rosas e espinhos;

Poder viver em todas as idades;
Poder andar por todos os caminhos;
Indiferente ao bem e às falsidades,
Confundindo chacais e passarinhos;
Passear pela terra, e achar tristonho
Tudo que em torno se vê, nela espalhado;
A vida olhar como através de um sonho;
Chegar onde eu cheguei, subir à altura
Onde agora me encontro - é ter chegado
Aos extremos da Paz e da Ventura!"
**

Eterno, é tudo aquilo que dura uma fração de segundo, mas com tamanha intensidade, que se petrifica, e nenhuma força jamais o resgata...
*
“Julgamos que nos libertamos dos lugares que deixamos para trás de nós. Mas o tempo não é o espaço e é o passado que está diante de nós. Deixá-lo não nos distancia. Todos os dias vamos ao encontro daquilo de que fugimos.” 

 “Mãos dadas”, Antologia Poética, Lisboa, Dom Quixote, 2002, p.149
*
Quem teve a ideia de cortar o tempo em fatias, a que se deu o nome de ano, foi um indivíduo genial.
Industrializou a esperança, fazendo-a funcionar no limite da exaustão.
Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos.
Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez, com outro número e outra vontade de acreditar que daqui em diante vai ser diferente.
(via Susana Venneno que faz anos hj)
**

rELEVAR Al-Berto via Maria R
Maria De Lurdes Robalo
Enquanto dormes constrói-me um rosto de luz, no limbo do teu sonho. Toca-o e acorda-me. Caminha comigo, peço-te, na inquietação daquele rosto, e nesta alegria suspensa na solidão.

Há séculos que te esperava para fugirmos. E não sabia que a fuga era possível pelas estradas de giestas em direcção ao mar. Dorme e consente que o meu coração escute o teu. Quero arder contigo, nesta eternidade feita de pontes atravessadas, kms nocturnos e segundos de asfaltos.

Para trás ficou a cidade. E tu sabes que a cidade só existe no apanhar um táxi. E perdermo-nos até amanhã – sem querer podermos dizer adeus, porque não se pode dizer adeus à paixão.
Amanhã ou enquanto dormes – agora mesmo – vou pensar em ti. Intensamente: até que as horas me doam a pele, e o movimento dos dias passe como aves que perdem o sentido do voo – até que tudo o que me rodeia tome a forma do teu corpo. E em mim circules – quando estendo a mão por dentro da noite e te acordo, no fogo dos meus olhos.
...
in "Dispersos" - Al Berto
Closed Eyes - Odilon RedonClosed Eyes - Odilon Redon
 *
 
 https://www.facebook.com/photo.php?fbid=148324721875793&set=p.148324721875793&type=3&theater
***
2010...o face traz-me memórias
deste dia:
 ontem lutámos...hoje e amanhã a luta continua...
 https://www.youtube.com/watch?v=PEj7jnR--Dg
***
1971
Susana Venenno
http://uniralcobaca.blogspot.pt/2014/09/881130set201477-susana-venenno.html
***
1928
Elie Wiesel
http://uniralcobaca.blogspot.pt/2016/07/20294jul201677-elie-wiesel.html
***
1791
estreia da ópera FLAUTA MÁGICA
de Mozart
https://www.youtube.com/watch?v=lza1RuEg1J0
*
https://www.youtube.com/watch?v=k9rcIAhFido
***
1452
1º livro impresso...bíblia de Gutenberg
http://www.uniralcobaca.blogspot.pt/2014/10/88171out201477-1-livro-impresso-biblia.html
***
e a poesia de Joaquim Pessoa
para começar bem o dia:
(postei neste dia em 2013)

 https://www.facebook.com/photo.php?fbid=578525965515904&set=gm.600215523353895&type=3&theater
Dia 234
Um som cheio de luz expandiu-se como um objecto
amoroso num bilião de partículas. Aí está o resultado
do teu cumprimento. Assim o meu cérebro o recebeu
e descodificou, só não sabe como juntar tão estilhaçada
alegria.


in ANO COMUM
(2.ª Ed. a editar brevemente por "Edições Esgotadas")
*
(2015)
Carlos Mendes que hj é homenageado pela SPAutores
Amélia dos Olhos Doces
https://www.youtube.com/watch?v=H1QunUv41gY
Amélia dos olhos doces,
Quem é que te trouxe grávida de esperança?
Um gosto de flor na boca,
Na pele e na roupa, perfumes de França
[refrão]
Cabelos cor-de-viúva,
Cabelos de chuva, sapatos de tiras,
E pois, quantas vezes,
Não queres e não amas
Os homens que dormem,
Os homens que dormem contigo na cama
Amélia dos olhos doces,
Quem dera que fosses apenas mulher
Amélia dos olhos doces,
Se ao menos tivesses direito a viver
[refrão]
Amélia gaivota, amante, poeta,
Rosa de café
Amélia gaiata, do bairro da lata,
Do Cais do Sodré
Tens um nome de navio,
Teu corpo é um rio onde a sede corre
Olhos doces, quem diria,
Que o amor nascia onde Amélia morre
[refrão]
***

https://www.facebook.com/112890882080018/photos/a.114014221967684.7650.112890882080018/740463132656120/?type=1&theater
in OS DIAS NÃO ANDAM SATISFEITOS ( livro em preparação)

TANTO OS MEUS AMIGOS CANTAM

Tanto os meus amigos cantam....
Docemente, como os melros. Amargamente, como os rios.
E cantam, mesmo não cantando.
Cantam dando as mãos.

Vestindo prodigiosas camisas de fogo,
movendo-se como as palavras no poema.

Ah!, como os meus amigos cantam tão profundamente,
tão cheios de amor,
e tão nus diante dos meus olhos
que me apetece cantar com eles.

Os meus amigos cantam poderosamente,
sem dormir. Cantam sorrindo,
fabricando límpidos metais, instantes imensos,
com uma dor paciente.

Por isso cantam, respiram
com os pulmões da terra. E dizem
os nomes uns dos outros. Oferecem alegria.
Encontram-se cantando. Com uma intimidade
cheia de labaredas floridas.

As suas mãos tocam-se antes de acordar.
As próprias mãos cantam. São tremendas.
E levam à boca o canto que é de todos.

Quando cantam, tudo se ilumina, tudo tem
ideias e perguntas. É o cantar de amigo. Canto
de tudo. Até da própria boca.

Cantam
como se partissem sem pressa para os campos
e se demorassem ferozmente no cimo das falésias
para olhar longamente a brevidade do mar,
para beijar o mar, cantando.

Mas o canto sufoca já os meus amigos,
os seus pulmões estão cheios de guitarras
e de pequenas histórias ardendo na carne.

Ah!, como a dor dos meus amigos arde sem alarmes,
arde como a mão do poeta que os escreve
e os traz para a claridade, para as praças defendidas
com o canto, onde a alegria se desenha
lenta e sábia.

Ao lado de uma outra, a voz de cada amigo
é a voz de todos os amigos,
mesmo os que não aprenderam a cantar.

Uma voz que cresce incandescente, plena
de seda e euforias, que torna transparentes
os muros formidáveis e maiúsculos,
que acende a luz compartilhada
de todos os ofícios.

Ah!, sim! Vejam como,
à luz azul de cada amigo,
os meus amigos não param de cantar!

*Ilustração: Sending a singing bird to you, por © Crispin Korschen
*(LT e CC)

**

https://www.facebook.com/Poetaspoemasepoesias/photos/a.381985865181535.83536.381791518534303/471452569568197/?type=1&theater
VAMOS DESCER AOS INFERNOS (POEMA LXXIV)

...

Vamos descer aos infernos
subindo as ondas do mar

vamos com Deus navegar
dentro dos ventres maternos.

Dentro das naus da desgraça
rumo às praias da glória

vamos lá escrever a História,
prender o tempo que passa.

Senhor Rei, senhor Gigante,
senhor Peixe-Voador,

escutai o coro, Senhor,
deste povo navegante.

Dai-nos bem-aventurança
tirai-nos desta ansiedade

guiai-nos na tempestade
protegei-nos na bonança.

Quem sabe o que encontraremos
quem sabe o que não se sabe

só sabemos que o chão cabe
no mar que desconhecemos.

Vamos prender esta ânsia
vamos soltar a coragem

que a nau da Boa-Viagem
vai desfazer a distância.

Ou nos perdemos pra sempre
no oceano profundo

ou somos pequena gente
dona e senhora do mundo.

Desceremos aos infernos
pra que El-Rei possa sorrir

e as saudades do porvir
venham dos ventres maternos.

Homens do Bem e do Mal
todos os medos vencemos,

quem sabe se chegaremos
a descobrir Portugal.

  in O POUCO É PARA ONTEM
Litexa Editora, 2008.


[Óledo s/tela - "Mar Português e as Mouras do Destino de Portugal]
**
POEMA NONAGÉSIMO QUARTO
Observo-te. Como um deus antigo que não sabe
escrever. Os deuses, meu amor, não sabem escrever
porque não precisam. Para isso criaram os poetas,
os inquietos escribas do amor. Os que há milhares de anos
continuam a beber e a fazer canções para acompanhar
a bebida. E tratam das palavras como rosas, e os poemas
como terra perfumada para dar mais vida à vida. E acordam
a água sussurrando um nome de mulher. Porque o poeta
não é só um poeta, é também um homem, um amante comum,
com um amor comum e uma dor comum. O poeta não escreve
para os deuses, escreve pelos deuses, que não conhecem nada
da natureza humana e muito pouco sabem do amor.
O poeta não se importa de fingir que pensa como
os deuses, que nunca pensam no que deveriam pensar
porque não sabem escrever os momentos de tristeza,
porque não sabem escrever os momentos de alegria,
porque não sabem escrever os momentos de injustiça,
nem sequer da mais sacrificada liberdade. O poeta
acredita, meu amor, que só um Deus não é analfabeto:
aquele que sabe escrever até por linhas tortas.
 in Guardar o Fogo, 2013