30/09/2014

8.812.(30set2014.7.17') 2016...300 anos da estátua a D. Afonso Henriques

***
29mar2017
via blogue do Hélio Matias
http://nazarevaladoalcobaca.blogspot.pt/2017/03/d-afonso-henriquesperdeu-cabeca.html

quarta-feira, 29 de março de 2017


D. Afonso Henriques...perdeu a cabeça

Fachada Norte, e bem no cimo a estátua de D. Afonso Henriques


Mesmo tendo sido um rei e estando colocado num “pedestal", não significa que esteja imune a desastres e alterações de postura!
Foi o que aconteceu  ao D. Afonso Henriques...a 800 anos de distância.
A imagem de hoje mostra a estátua do nosso 1º rei, a encimar a porta da fachada Norte do Mosteiro, virada para a Praça com o nome do rei Conquistador.
É uma estátua enorme, numa escultura que apresenta as seguintes características: 3,5 m de altura, 1.30 m de largura de ombros e 0,60 m o diâmetro da coroa.
Até aqui nada de extraordinário, mas…
Durante uma grande trovoada, que pairou sobre Alcobaça, no dia 17 de Abril de 1952, pouco depois das 21,05 horas, uma descarga eléctrica atingiu a estátua de D. Afonso Henriques, colocada no alto da fachada do antigo Dormitório dos Frades, tendo esfacelado a coroa e parte da cabeça. Foram também atingidas as varandas da mesma fachada, e a varanda central foi apeada no dia seguinte, por ameaça de ruína.
Pouco depois, foi tudo restaurado pela Direcção Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais.
Durante este restauro, verificou-se que na coroa existia uma pequena caixa esférica, de prata, com um pequeno corpo, que se diz ser um fragmento de casca de pinheiro.
Sendo assim, terá o caso alguma ligação com a lenda do enorme madeiro arrojado à praia de S. Martinho do Porto ou da Pederneira que serviu para içar a estátua de D. Afonso Henriques à altura a que se encontra?
Tal caixinha de prata com o referido objecto tornou a ser colocada na nova coroa de pedra da estátua.
D. Afonso Henriques ficou agora em paz e sossego, até que!...


Perspectivas diferentes da Praça, vendo-se a estátua de D. Afonso Henriques


 in Nova, Bernardo Villa e Nova, Silvino Villa - Breve História de Alcobaça
***
25mar2017
Fotografei a caminho da
 festa dos 90 anos do António Rosa e
dos 79 do José Aurélio
Foto de Rogério Manuel Madeira Raimundo.
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10211222220902782&set=pcb.10211222221462796&type=3&theater
***
9fev2017
Afonso Henriques...estátua há 300 anos...Foi limpa...Em breve Alcobaça que vos abRRaça tem esta praça com a fachada norte do mosteiro td limpinha...
Foto de José Eduardo Oliveira.
FOTO DO JOSÉ EDUARDO OLIVEIRA
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10206693381607781&set=a.1029365188983.3914.1670949754&type=3&theater
***
11JAN2017
hj é dia d' Óbidos e do 1.º rei...(sozinho??) Don Afonso Henriques conquistou Óbidos...Em Alcobaça que vos abRRaça, maioria PSD não ligou pevide aos 300 anos da estátua do 1.º rei...O Estado, em nov. 2016, começou a limpá-la e a respectiva fachada norte, para a Praça d. Afonso Henriques...
***
Não podemos esquecer
300 anos
1716-2016
***
nov.dez2016 esta fachada norte está em limpezas e obras
*
17noVEMbro2017
via Alcoa
mosteirosite
http://www.oalcoa.com/mosteiro-de-alcobaca-recebe-obras-de-conservacao/
Enquanto o Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça se prepara para se «vestir» de açúcar até ao próximo domingo, com a XVIII Mostra Internacional de Doces & Licores Conventuais, estão em curso trabalhos de conservação há muito esperados e que tiveram início nos primeiros dias de novembro. Um investimento da Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) na ordem dos 123 mil euros.
As obras atuais contemplam, entre outras áreas, a fachada do monumento; reparação de caixilharias, janelas e vitrais; e a reabertura ao público de espaços fechados, como a Capela da Senhora do Desterro, efe-tuados por várias etapas.
A primeira fase, orçada em 116 mil euros, adjudicada à empresa In Situ e que deverá estar concluída até final do ano, centra-se nos elementos pétreos e caixilharias da fachada norte. “Local que apresenta maiores problemas ao nível de conservação” explicou a diretora do Mosteiro, Ana Pagará, no dia 4 de novembro, durante a apresentação da mostra de doces conventuais, garantindo que não irão afetar o evento, que decorrerá normalmente.
***
16noVEMbro 2016
foto
mesmo ao lado
a nascente da estátua do 1.º rei
há obras de limpeza
do verde...musgo
*
Recolher o que escreVIVEU o Arq. Gil Moreira sobre este fenómeno???
*
foto do José Eduardo Oliveira

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10206104702371168&set=pcb.10206104702571173&type=3&theater
***
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1263276033688880&set=pcb.946391638749423&type=3&theater
A Praça D. Afonso Henriques teve esta solução
 até 2005!!
***

3 Fotos e Comentários
do José Eduardo Oliveira
*

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=4607693604957&set=a.1029365188983.3914.1670949754&type=3&theater
*

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10200929661478380&set=a.1029365188983.3914.1670949754&type=3&theater
(29mar2014)
*
D. Afonso Henriques antes da batalha de Santarém prometeu se a ganhasse, daria à Ordem de Cister uma determinada área de terra onde iriam construir a sua abadia, e divulgar a Fé Cristã. 
Esta foi uma das formas de agradecimento que os Monges da Abadia Alcobaça tiveram para com este Rei ao aplicarem sua estátua num ponto alto da Abadia. 
PUBLICADA POR TOJU À(S) 22:33- 15.Dezembro.2008
*
Teresa Salvador Conhecido em Alcobaça pelo "Zé da Moca" 
*
Maria do Carmo:
Era deste lado, na Praca D. Afonso Henriques, que se travava todo o dia a dia do Mosteiro, com os arcos a fazerem entrada e saida para o enorme patio, que e' praca hoje, com acesso da unica ponte da altura, (a de Mendalvo foi construida muito posteriormente), entre o patio do Mosteiro e a Igreja da Conceicao e seus logradeiros, por fora da confluencia dos rios, dizem que foi ai, nessa igreja, Santa Maria de Fora mais tarde dedicada `a Imaculada Conceicao, e seu patio e logradouro, que os Monges de Cister se estabeleceram originalmente, durante a construcao da enorme Abadia final !!! ... muitos destes factos serao possivelmente lenda, mas terao algum fundamento. A entrada do Mosteiro principal era apenas para cerimonias oficiais e religiosas e a Praca D. Afonso Henriques era o centro governamental dos Coutos, dirigidos e governados pelo Abade, que abrangiam mais de metade da Estremadura e parte do Ribatejo. Aqui ficavam tambem os aposentos do Rei, entrada pela porta que foi principal para o Asilo de Mendicidade de Lisboa, com seu Claustro, jardim e levada de agua, privada, estalagem para fidalgos, em frente, por cima das moagens que ainda devem existir, mesmo que nao funcionem, e as cocheiras e cavalaricas que iam ate' ao rio, em frente dos aposentos Reais e do Claustro do Rachadouro, antigo noviciado.
*
Manuel Bernarda Uma noite de domingo,há muitos anos, passamos de carro,eu e o meu pai,por baixo do Zé da Moça,a caminho do cinema.Pouco depois uma faísca fez cair a cabeça da estátua cá em baixo,na estrada. Foi por pouco,mas quem se lembra disto?

***
AS FOTOS DO JERO NO FACE
hj fizeram-me lembrar esta estória...
a foto da estátua

***
26 julho 2013...há 874 anos   Afonso Henriques foi aclamado rei...


***
a foto do saudoso TOJU (António Joel Sineiro Rosa ,faleceu com 54 anos no dia 28 de Janeiro de 2010.) da coroa restaurada há 55 anos...Que tem lá dentro um documento relatando o restauro...

e o que o José Eduardo Oliveira postou:
 "Durante uma grande trovoada, que pairou sobre Alcobaça, no dia 17 de Abril de 1952, pouco depois das 21h30, uma descarga eléctrica atingiu a estátua de D.Afonso Henriques, colocada no alto da fachada do antigo Dormitório dos Frades, tendo esfacelado a coroa e parte da cabeça da estátua. Foram também atingidas as varandas da mesma fachada, tendo a varanda central sido apeada no dia seguinte, por ameaça de ruína. Pouco depois, foi tudo restaurado pela Direcção Geral dos Edifícios Nacionais. Durante este restauro, verificou-se que na coroa existia uma pequena caixa esférica, de prata, com um pequeno corpo, que se diz ser um fragmento de casa de pinheiro. Sendo assim, terá o caso alguma ligação com a lenda do enorme madeiro arrojado à praia de S.Martinho do Porto ou da Pederneira que serviu para içar a estátua de D.Afonso Henriques à altura a que se encontra?
Tal caixinha de prata com o referido objecto tornou a ser colocada na nova coroa de pedra da estátua.
Informou-me o construtor civil de Alcobaça, António Rodrigues Aurélio, que trabalhou neste restauro, que a estátua de D.Afonso Henriques tem 3m,5 de altura, 1m,30 de largura de ombros e ser de 0m,60 o diâmetro da coroa.
(“Breve História de Alcobaça”, de Bernardo Villa Nova e Silvino Villa Nova).
Fotografia do arquivo de "Toju", cedida por seu Pai sr.António Rosa."

***
Fotografia da autoria de Francisco André, que remonta a Julho de 1990
***
eliminei esta postagem 6.380 e
colei-a aqui: 

26/03/2013



(26 mar2013.15.51') Parabéns ao grande escultor alcobacense José Aurélio que perfez 75 anos a 25 de março...Uma estória a contar com mais pormenor...A coroa da escultura do 1º rei...

8abril de 2014
voltei a esta postagem...
Há 861 anos 1º rei doou as Terras de Alcobaça aos monges cistercienses
*****
Um aperitivo que recolhi de viva voz...
Uma conversa pública a ter com tempo...
José Aurélio.escultor (diz que tinha 19 anos) era estudante das belas Artes...
Raio dá cabo da coroa (a prata atraiu o raio).
Pulverizou a coroa em mais de 300 bocadinhos que ele e os operários do pai dele (António Rodrigues Aurélio foi contratado pelos Monumentos Nacionais) recolheram pelos telhados e pelo chão da praça...
José Aurélio fez o puzzle...
O jovem José Aurélio foi muito meticuloso e conseguiu descobrir 1 papelito (dos finais do séc.XVII?), num buraquito da junta que ligava...
Ouviu a opinião de especialistas, do José Manuel Natividade...e concluíram que poderia ser um manuscrito a contar a história da dificuldade em colocar a pesada estátua no cimo onde está...
Há a história de um pau enorme que deu à costa em São martinho do Porto que permitiu, com a ajuda de roldanas, colocar a pesada estátua...
A estátua esteve muito tempo na praça à espera de solução para ser elevada...

***
AS FOTOS DO JERO NO FACE
hj fizeram-me lembrar esta estória...
a foto da estátua

***
26 julho 2013...há 874 anos   Afonso Henriques foi aclamado rei...

***
a foto do saudoso TOJU (António Joel Sineiro Rosa ,faleceu com 54 anos no dia 28 de Janeiro de 2010.) da coroa restaurada há 55 anos...Que tem lá dentro um documento relatando o restauro...

e o que o José Eduardo Oliveira postou:
 "Durante uma grande trovoada, que pairou sobre Alcobaça, no dia 17 de Abril de 1952, pouco depois das 21h30, uma descarga eléctrica atingiu a estátua de D.Afonso Henriques, colocada no alto da fachada do antigo Dormitório dos Frades, tendo esfacelado a coroa e parte da cabeça da estátua. Foram também atingidas as varandas da mesma fachada, tendo a varanda central sido apeada no dia seguinte, por ameaça de ruína. Pouco depois, foi tudo restaurado pela Direcção Geral dos Edifícios Nacionais. Durante este restauro, verificou-se que na coroa existia uma pequena caixa esférica, de prata, com um pequeno corpo, que se diz ser um fragmento de casa de pinheiro. Sendo assim, terá o caso alguma ligação com a lenda do enorme madeiro arrojado à praia de S.Martinho do Porto ou da Pederneira que serviu para içar a estátua de D.Afonso Henriques à altura a que se encontra?
Tal caixinha de prata com o referido objecto tornou a ser colocada na nova coroa de pedra da estátua.
Informou-me o construtor civil de Alcobaça, António Rodrigues Aurélio, que trabalhou neste restauro, que a estátua de D.Afonso Henriques tem 3m,5 de altura, 1m,30 de largura de ombros e ser de 0m,60 o diâmetro da coroa.
(“Breve História de Alcobaça”, de Bernardo Villa Nova e Silvino Villa Nova).
Fotografia do arquivo de "Toju", cedida por seu Pai sr.António Rosa."

***
Fotografia da autoria de Francisco André, que remonta a Julho de 1990
***
8abr1153

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10205466316470844&set=gm.847740488637751&type=1&theater
Bruno Januário: "Aos dias 8 de Abril de 1153 D. Afonso Henriques o Primeiro de Portugal e a Nossa Rainha D. Mafalda fazem a doação em carta aquilo que seria os Coutos de Alcobaça....
Tradução abaixo do documento! Arrepiante e que TODOS os Alcobacenses o leiam!"