04/03/2015

9.682.(4mar2015.8.22') Neste dia...5março...vou rELEVAR: 354.avÔ, DIRE Straits, Estaline, Bee Gees, Chávez, Churchii,Hitler e a poesia de Joaquim Pessoa:

***
2017
354.avÔ
SABER viVER
           tem muito de não ter medo
                                                      de ser feliz
                             de ter corAGEm
*
 O meio do dia...
Vou viver
               melhor
                           o restante...
*
2012
 sonhar.envolver.construir.agir sempre!
**
caravana da saúde
CCCela
https://www.facebook.com/centrocenico.dacela/photos/a.921947514521049.1073741826.921947461187721/1287454911303639/?type=3&theater
*
angariação de fundos na paróquia de Évora
Foto de Associação S. S. Areeiro.
***
2016...face traz-me memórias deste dia:
 1 bravíssimoooooooooooo para o Afonso Costa, da Cela, d' ALCOBAÇA que vos abRRaça almejou ouro e prata nos distritais de natAÇÃO e no domingo 6.3.2016: + 2 ouro +1 prata!!! Campeão Distrital infantil B a 1500 m. Livres e nos 100m Mariposa...e ainda Vice Campeão a 200 livres...QUASE NÃO SAIU DA PISCINA!!!!
*
 s.MARtinho do porto d' ALCOBAÇA que vos abRRaça
by João Moura
 
 https://www.facebook.com/photo.php?fbid=977260222349760&set=gm.10154071760718969&type=3&theater
*
 +1 feito do João Pedro Silva, da Benedita d' ALCOBAÇA que vos abRRaça...almejou o bronze em Abu Dhabi...1.ª prova na nova época internacional em TRIATLO
*
no cta...Banda sinfónica de Alcobaça

https://www.facebook.com/cineteatroalcobaca/photos/gm.1546183689007450/1011088122288302/?type=3&theater
*
Gambuzinos com 1 pé de fora
https://www.facebook.com/GambuzinosCom1PeDeFora/videos/1162282863782248/
"Zeca Diabo, "o Terror do Nordeste", é um cangaceiro Sucupirano foragido. Regressa à cidade a pedido de Odorico para o "ajudar" na inauguração do cemitério.
Foi com esta personagem que, em 1973, Lima Duarte deu o salto na carreira interpretando-a na novela O BEM AMADO. Em 2010, no filme, foi José Wilker quem lhe deu vida.
Já no próximo dia 5 de Março, o terrível Jagunço volta à cena interpretado por Luís Santos, num espetáculo produzido pelos Gambuzinos com 1 pé de fora.

Não percam!"
*
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=244427289223872&set=gm.1037454896276278&type=3&theater
*
 bsabadão para tds....11h 44' 11" é 1 bELO instante para festejar MARço...e a ER e o TJ...É pau, é pedra, é o fim do caminho
É um resto de toco, é um pouco sozinho
É um caco de vidro, é a vida, é o sol
É a noite, é a morte, é um laço, é o anzol
É peroba do campo, é o nó da madeira
Caingá, candeia, é o Matita Pereira
É madeira de vento, tombo da ribanceira
É o mistério profundo, é o queira ou não queira
É o vento ventando, é o fim da ladeira
É a viga, é o vão, festa da cumeeira
É a chuva chovendo, é conversa ribeira
Das águas de março, é o fim da canseira
É o pé, é o chão, é a marcha estradeira
Passarinho na mão, pedra de atiradeira
É uma ave no céu, é uma ave no chão
É um regato, é uma fonte, é um pedaço de pão
É o fundo do poço, é o fim do caminho
No rosto o desgosto, é um pouco sozinho
É um estrepe, é um prego, é uma conta, é um conto
É uma ponta, é um ponto, é um pingo pingando
É um peixe, é um gesto, é uma prata brilhando
É a luz da manhã, é o tijolo chegando
É a lenha, é o dia, é o fim da picada
É a garrafa de cana, o estilhaço na estrada
É o projeto da casa, é o corpo na cama
É o carro enguiçado, é a lama, é a lama
É um passo, é uma ponte, é um sapo, é uma rã
É um resto de mato, na luz da manhã
São as águas de março fechando o verão
É a promessa de vida no teu coração
É uma cobra, é um pau, é João, é José
É um espinho na mão, é um corte no pé
É um passo, é uma ponte, é um sapo, é uma rã
É um belo horizonte, é uma febre terçã
São as águas de março fechando o verão
É a promessa de vida no teu coração."

 https://www.youtube.com/watch?v=xRqI5R6L7ow&list=RDxRqI5R6L7ow#t=0
*
 serra dos candeeiros...d' ALCOBAÇA que vos abRRaça
by Graça Silva
 
 https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1052131238163685&set=a.211013438942140.52240.100001004569506&type=3&theater
***
 2015..face traz-me memórias deste dia:
 a trapalhada da Tecnoforma e da empresa fantasma...As gestões magníficas das empresas que faliram...descontos para a segurança social...agHORA IMPOSTOS...AFINAL em que ano é que o 1º cumpriu as suas responsabilidades fiscais??? Até o "expresso", com certeza, um semanário comunista, o chateia!!!
*
 hj, RTP1, se acharem bem, votem na canção do Diogo Rodrigues (José Freitas) d'ALCOBAÇA que vos abRRaça
 http://uniralcobaca.blogspot.pt/2015/02/962720fev20151144-diogo-rodrigues.html
*
 inTERvalo das 4h44'4" da tARDE..1 pitadinha d'imAGInAÇÃO...voarrrrrrrrrr... a praia selvAGEm da gRALHA e a concha de smporto...d'ALCOBAÇA que vos abRRaça
 http://uniralcobaca.blogspot.pt/2014/08/85111626-sao-martinho.html
*
 +1 frente que Alcobaça perdeu para os concelhos limítrofes...Educação de Adultos...Centro Novas Oportunidades...Agora Caldas tem 3 unidades de educação de adultos e Alcobaça: ZERO!!! Alcobacenses votam em massa no PSD.CDS e é assim que o governo, deles, retribui o apoio dado!!!
 http://uniralcobaca.blogspot.pt/2015/03/96885mar201588-1-frente-que-alcobaca.html
*
 hj é dia d'avanteeeeeeeeeeee...enquanto nós no PCP andamos a apurar as SOLUÇÕES para o país, o centrão d'interesses PSD.CDS.PS, com salgado., oliveira.carvalho.lima e tantos administradores ao serviço dos agiotas,"banqueiros" que se renderam ao capital nacional e estrangeiro... andam a tratar da vida deles...
 http://uniralcobaca.blogspot.pt/2015/02/956311fev2015822-28fev2015-pcp-no.html
*
 +1 título para a juvenil INÊS CARREIRA, da Castanheira d'ALCOBAÇA QUE VOS ABrrAÇA...VENCEU a taça nacional de lançamentos (dardo, peso e disco)
 http://uniralcobaca.blogspot.pt/2015/02/961218fev20152355-saudar-ines-carreira.html
***
 2014..face traz-me memórias deste dia:
 PSD.CDS:" O País está melhor"..."milagre económico"..."baixou o desemprego"..."11 avaliações positivas da TROIKA"..."as exportações são porta-aviões..."
 Foto de Junta a Tua à Nossa Voz.
 https://www.facebook.com/JuntaaTuaaNossaVoz/photos/a.468913473183970.1073741828.468902759851708/610098305732152/?type=3
*
 4h 4' 4" da tARDE SOALHARENTA...descobrir + e +... somos tão pequenininhossssssssssss....Cada estrela anã vermelha tem um planeta, pelo menos: http://phy.so/313126310
3 novos planetas classificados como zona habitáveis!!! Super -Terras!!! Estão entre oito novos planetas descobertos orbitando estrelas anãs próximas vermelho, por uma equipa internacional de astrónomos do Reino Unido e do Chile.
 https://www.facebook.com/physorg/photos/a.300844288041.144680.47849178041/10152038849723042/?type=3
*
 12h12'12" é bom inTERvalar com josÉ saraMAGO
"Na falsa democracia mundial, o cidadão está à deriva, sem a oportunidade de intervir politicamente e mudar o mundo. Actualmente, somos seres impotentes diante de instituições democráticas das quais não conseguimos nem chegar perto."
 https://www.facebook.com/sonhararealidade2013/photos/a.349115855209208.1073741828.349094905211303/519925424794916/?type=3
*
 11.11.11" é 1 bELO instante para partILHArr Clarice Lispector
 Uma das coisas que aprendi é que se deve viver apesar de. Apesar de, se deve comer. Apesar de, se deve amar. Apesar de, se deve morrer. Inclusive muitas vezes é o próprio apesar de que nos empurra para a frente.
 https://www.facebook.com/sonhararealidade2013/photos/a.349115855209208.1073741828.349094905211303/519931814794277/?type=3
***
2013..face traz-me memórias deste dia:
 morreu Hugo Chávez...Há que estudar Venezuela imparcialmente...Lá como cá a luta continua!!!
***
2012..face traz-me memórias deste dia:
 josÉ saraMAGO...
QUÍMICA
Sublimemos, amor. Assim as flores
No jardim não morreram se o perfume
No cristal da essência se defende.
Passemos nós as provas, os ardores:
Não caldeiam instintos sem o lume
Nem o secreto aroma que rescende.

 https://www.facebook.com/282054545145829/photos/a.282056735145610.78181.282054545145829/378280085523274/?type=3
*
 não podemos ignorar quem apoiou o fascista Pinochet na repressão e no sangue...
Neruda
 Foi quando as mãos dos chilenos

estenderam os dedos para a pampa,

e com o coração em uníssono

iria chegar a unidade das suas palavras:

quando tu, povo, te preparavas para cantar

uma velha canção onde se misturavam

as lágrimas, a esperança e as dores:

chegou a mão do verdugo

e empapou de sangue a praça!

 https://www.facebook.com/298376103511623/photos/a.298379223511311.94292.298376103511623/404433426239223/?type=3&theater
*
 acho que é a 1ª x que coloco AQUI Júlio Iglésias... hj estou fixado neste tema: always on my mind...aquel'abRRaço para tds facebookianos e abRReijinhos para as minhas amigas facebookianas
 +1 "pimbalhada" na versão do KC...mas eu gostoooooooooooo...agora com o Buble...
 https://www.youtube.com/watch?v=FLDREbYxuPc
*
 josÉ saraMAGO
 "Há uma pergunta que me parece dever ser formulada e para a qual não creio que haja resposta: que motivo teria Deus para fazer o universo? Só para que num planeta pequeníssimo de uma galáxia pudesse ter nascido um animal determinado que iria ter um processo evolutivo que chegou a isto?"
 https://www.facebook.com/234845926606634/photos/a.234859933271900.55198.234845926606634/244465305644696/?type=3&theater
*
 sonhar.envolver.construir.agir sempre!
 
 https://www.facebook.com/ensinarecia/photos/a.354363397926905.92393.354320347931210/376889995674245/?type=3&theater
*
 tb x postagem no unir podemos ir à petição, imprimir, divulgar e saber onde está a ser recolhidas as assinaturas...QUEREMOS O NOSSO HOSPITAL A FUNCIONAR COM MELHORES RESPOSTAS!
***
 2011..face traz-me memórias deste dia:
 "explode" contiNUA coloRIdo
 https://www.youtube.com/watch?v=9cSRgEaD0to
***
2010
tornei-me amg da Susana Duarte no facebook
***
 1871...Rosa Luxemburgo: "Por um mundo onde sejamos socialmente iguais, humanamente diferentes e totalmente livres."
"a vida é o único segredo" “No meio das trevas, sorrio à vida, como se conhecesse a fórmula mágica que transforma o mal e a tristeza em claridade e em felicidade. Então, procuro uma razão para esta alegria, não a acho e não posso deixar de rir de mim mesma. Creio que a própria vida é o único segredo.”
 http://uniralcobaca.blogspot.pt/2014/04/rosa-luxemburgo.html
***
1888
 Van Gogh pintou esta MARavILHA...+1 que em vida não lhe deram o devido valor...faz parte do processo histórico!!!
 https://www.facebook.com/vangoghthelife/photos/a.194601230605694.50200.146441978754953/667475449984934/?type=3
***
1933
não podemos ignorar que Hitler foi eleito com 44% dos votos...
http://uniralcobaca.blogspot.pt/2015/01/948127jan201577-27jan1945-exercito.html
***
1933
 - Grande Depressão: Presidente Franklin D. Roosevelt declara "feriado bancário", fechando todos os bancos estado-unidenses e congelando todas as transacções financeiras, dando início à implementação do New Deal.
***
1946
Churchill cria a designação "a cortina de ferro", muitos admiram-no e citam-no, tem obra claramente interessante não podemos esquecer factos importantes da IIª GG...Foi eleito, em 2002, pela BBC o maior britânico de todos os tempos... em 1953  ganhou o Prémio Nobel de Literatura...
“ A democracia é a pior forma de governo imaginável, à excepção de todas as outras que foram experimentadas.
mas... 1: Dirigiu a sangrenta política de dominação colonialista britânica na África do Sul.
mas...2:  poucos sabem que ele apoiou Mussolini..."era um grande admirador de Mussolini, que chegara ao poder em Itália em 1922. Saudava quer o anti-comunismo de Mussolini, quer a sua forma autoritária de organizar e disciplinar os italianos. Visitou a Itália em 1927 […] e em Roma encontrou-se com Mussolini, de quem proferiu rasgados elogios numa conferência de imprensa […]. “Se eu fosse italiano, estou seguro que teria estado de todo o coração ao vosso lado, desde o início até ao fim, na vossa luta triunfante contra os apetites e paixões animalescas do Leninismo”.
 http://uniralcobaca.blogspot.pt/2015/08/57342ag201577-winston-churchill.html
***
1952
Alan Clark dos  DIRE Straits
https://www.youtube.com/watch?v=jhdFe3evXpk&list=RDjhdFe3evXpk
***
1953
morreu Prokofiev
1 vivaaaaaaaaaaaa à sua obra
 https://www.youtube.com/watch?v=DUmq1cpcglQ&list=RDDUmq1cpcglQ
***
1953
morreu José Estaline...
Assassinado por 1 anónimo...
É difícil encontrar textos no PCP sobre esta polémica figura...A História é história e temos de aprender com ela...Sem tabus urge remexer na verdade dos factos...Só a verdade é revolucionária!!!..A libertação pelo exército soviético de vários países conquistados pelos nazis originou o bloco dos países socialistas...Enquanto durou a social democracia queria fazer melhor...A Europa ocidental queria fazer melhor...Liberdade a leste e a "óptima" liberdade Ocidental... A história diz-nos e os dias de hj tb, a geopolítica está sempre na ordem do dia...Faz hj, em 1946, que o "ocidentalista" Churchill disse: «uma cortina de ferro se abateu sobre o continente»...Com a queda do muro de Berlim, (1989) a dita cortina acabou...Há mais liberdade??? Bem pelo contrário...O capitalismo está louco na exploração desenfreada, seja na Rússia ou nos EUA... Em cada país, na europa, no mundo queremos Liberdade a sério: paz, pão, habitação, saúde, educação...A luta continua com td a convicção!
 http://uniralcobaca.blogspot.pt/2015/01/948727jan201518h-jose-estaline.html
***
1958
 Andy Gibb dos Bee Gees
https://www.youtube.com/watch?v=-ihs-vT9T3Q&list=RD-ihs-vT9T3Q
***
1993
Região de Cister
1 bravíssimooooooooooooooo a tds os (as) que CRIAM, criaram e produziram este bravíssimooooooooooo semanáRIO d' ALCOBAÇA que vos abRRaça

***
e a poesia de Joaquim Pessoa:
2012
 hj x AQUI +1 pitadinha do mestre JPessoa
 
 https://www.facebook.com/quem.le.sophia.de.mello.breyner.andresen/photos/a.114014221967684.7650.112890882080018/336706279698476/?type=3&theater
 in ANO COMUM (Litexa, 2011)
DIA 344
Hás-de morrer de não me ver.
Hás-de morrer no meu olhar, quando
eu fechar os olhos cansados de reler meus versos,
em busca de outros versos diferentes,
igualmente diferentes,
ainda teus, tão teus, tão profundamente teus
que os amo
antes de os escrever,
antes até de pensar que me era possível
escrevê-los.
Hei-de morrer de não te ver. Apunhalado
por um vazio perfeito, o mais
significativo vazio, representado
na grande antologia dos vazios.
Morreremos ambos de lonjura
e solidão, Ceguinhos um
do outro. Habituados
à luz escura desta
ideia.

*
Desenho a carvão: Looking in, de Keith Straley
*(CC)
*
2014
começar bem a 4ª com o mestre das palavras Joaquim Pessoa
Dia 106.
Saí tarde do emprego, a correr contra as cortinas do ar, com a
sensação ácida de que, por onde passava, as pessoas caminha-
vam com o coração debaixo do braço como se fossem entregá-
-lo à morte, esse cínico talho que abastece a boca húmida das
ervas. Apercebi-me que tinha morrido muita gente durante a
primavera. Havia mortos suficientes para alimentar o inverno se-
guinte e, por isso, as raízes dos ciprestes deviam sentir-se co-
movidas.
Segurava na mão uma rosa que parecia guardar todo o sangue
de um boi. Era para a Inês. Levei-lha ao hospital e pedi-lhe que
não morresse. Tu, que não a conheceste, nunca farás ideia des-
sa amiga extraordinária, uma mulher que parece ter nascido do
fundo das coisas com um coração disponível e uma capacidade
de inteligência do mundo como não conheci em mais ninguém.
Não era bonita, ou melhor, não sei se era, porque aquela ternu-
ra que se respirava nela nunca me deixou ajuizar.
Gravemente doente mas agarrando-se à vida, ela não podia aju-
dar em mais nada. Nem eu. Oxalá pudesse. Por ela teria dado o
braço direito ou o coração. Nessa tarde deixei-lhe no quarto a
grande rosa escura, último testemunho da nossa amizade e da
nossa profunda cumplicidade de gestos e de medos.
Morreu de madrugada. Telefonou-me de manhã o Carlos com
lágrimas na voz. Eu bem quis, mas já não sabia chorar.
Beijo-te, Inês. Beijo-te muito, para além da morte. Esta vida
miserável e vagabunda não vale sequer o teu sorriso, "ó pedaço
de mim"!

*
in ANO COMUM, 2.ª ed.
Editora Edições Esgotadas, 2013.
 
 https://www.facebook.com/photo.php?fbid=645825642119269&set=gm.698844996824280&type=3&theater
Dia 253
Convoco as labaredas que consumiram cidades inteiras
enterradas, incrédulas aves que vieram das estrelas para
fazer ninho na paciência azul dos pobres, rebanhos
de fantasias e de belos gestos, a antiga sabedoria que
só tem o futuro, a água que trabalha e fortifica os frutos
e os músculos da cerejeira, do lince e do falcão.
Convoco as lágrimas dos ricos, a impaciência dos sábios,
a ternura das éguas, o abandono da chuva, o ciúme
das abelhas, o cantar da calhandra, o despertar das ilhas,
o deslumbramento do mar, a coragem das mães, a sonolência
das montanhas, a tristeza do fado, a carne crua dos beijos,
a intimidade dos desertos, as laranjas que dão luz à madrugada.
Convoco o teu corpo, as tuas mãos, os teus olhos, a tua voz.
Para dar força e beleza e luz e encantamento aos promontórios,
às baías, às vagas que se despem nas praias esquecidas. E também
no arco-íris cinzento que chega do sítio onde a vida começou, e se
estende até ao momento das nossas orações. Convoco a vida para
a tua vida. Convoco a tua vida para a minha vida. E convoco as
nossas vidas para todas as vidas que soubermos convocar.

Joaquim Pessoa
in ANO COMUM 2ª edição
Editora: Edições Esgotadas

imagem: Dark and Belligerent Diversities
*
DIA 25.
Tu também és uma crise. Apregoas a virtude, o amor santo, a visita
do ouro aos nossos casebres, o esplendor do mundo em risonhas pri-
maveras, a força invisível dos destemidos visitantes. Mas tu, que fe-
chas o jogo, que escondes a alma, quantas vezes abriste com humil-
dade um pão, quantas vezes interrogaste as espigas, quantas vezes
te perguntaste pelo desejo que o amor tem pela terra, por que cami-
nhos colheste os prodígios que mais ninguém conhece?
Soberba é a tua escravidão a uma palavra dolorosa para nós, e a um
discurso que preparaste para os náufragos. Fantástico é o vazio dos
teus museus, inquieta a tua calma e escura a tua transparência.
Para ti não existe água, existe mar. Para ti não existem sentimentos,
mas simples objectivos. Não te basta a brisa fresca nos cabelos, a
beleza recolhida nos semblantes, a riqueza de um pensamento har-
monioso, a luz dos que se olham com amor.
Perto de ti, os mortos estão mais sós e os vivos mais distantes. E tu,
entre ambos, a pretender vender uma felicidade que não existe, que
não se aplica a nenhum de nós, mas que, não seja por isso, há um
outro produto que nos vai servir às mil maravilhas.
in ANO COMUM, 2ª ed.
Editora Edições Esgotadas.
**
Poema Temperamental,
Ó caralho! Ó caralho!
Quem abateu estas aves?
Quem é que sabe? quem é
que inventou a pasmaceira?
Que puta de bebedeira
é esta que em nós se vem
já desde o ventre da mãe
e que tem a nossa idade?
Ó caralho! Ó caralho!
Isto de a gente sorrir
com os dentes cariados
esta coisa de gritar
sem ter nada na goela
faz-nos abrir a janela.
Faz doer a solidão.
Faz das tripas coração.
Ó caralho! Ó caralho!
Porque não vem o diabo
dizer que somos um povo
de heróicos analfabetos?
Na cama fazemos netos
porque os filhos não são nossos
são produtos do acaso
desde o sangue até aos ossos.
Ó caralho! Ó caralho!
Um homem mede-se aos palmos
se não há outra medida
e põe-se o dedo na ferida
se o dedo lá for preciso.
Não temos que ter juízo
o que é urgente é ser louco
quer se seja muito ou pouco.
Ó caralho! Ó caralho!
Porque é que os poemas dizem
o que os poetas não querem?
Porque é que as palavras ferem
como facas aguçadas
cravadas por toda a parte?
Porque é que se diz que a arte
é para certas camadas?
Ó caralho! Ó caralho!
Estes fatos por medida
que vestimos ao domingo
tiram-nos dias de vida
fazem guardar-nos segredos
e tornam-nos tão cruéis
que para comprar anéis
vendemos os próprios dedos.
Ó caralho! Ó caralho!
Falta mudar tanta coisa.
Falta mudar isto tudo!
Ser-se cego surdo e mudo
entre gente sem cabeça
não é desgraça completa.
É como ser-se poeta
sem que a poesia aconteça.
Ó caralho! Ó caralho!
Nunca ninguém diz o nome
do silêncio que nos mata
e andamos mortos de fome
(mesmo os que trazem gravata)
com um nó junto à garganta.
O mal é que a gente canta
quando nos põem a pata.
Ó caralho! Ó caralho!
O melhor era fingir
que não é nada connosco.
O melhor era dizer
que nunca mais há remédio
para a sífilis. Para o tédio.
Para o ócio e a pobreza.
Era melhor. Concerteza.
Ó caralho! Ó caralho!
Tudo são contas antigas.
Tudo são palavras velhas.
Faz-se um telhado sem telhas
para que chova lá dentro
e afogam-se os moribundos
dentro do guarda-vestidos
entre vaias e gemidos.
Ó caralho! Ó caralho!
Há gente que não faz nada
nem sequer coçar as pernas.
Há gente que não se importa
de viver feita aos bocados
com uma alma tão morta
que os mortos berram à porta
dos vivos que estão calados.
Ó caralho! Ó caralho!
Já é tempo de aprender
quanto custa a vida inteira
a comer e a beber
e a viver dessa maneira.
Já é tempo de dizer
que a fome tem outro nome.
Que viver já é ter fome.
Ó caralho! Ó caralho!
Ó caralho!
**

https://www.facebook.com/112890882080018/photos/a.114014221967684.7650.112890882080018/812221135480319/?type=1&theater
“Conta comigo sempre. Desde a sílaba inicial até à última gota de sangue. Venho do silêncio incerto do poema e sou, umas vezes constelação e outras vezes árvore, tantas vezes equilíbrio, outras tantas tempestade. A nossa memória é um mistério, recordo-me de uma música maravilhosa que nunca ouvi, na qual consigo distinguir com clareza as flautas, os violinos, o oboé.
O sonho é, e será sempre e apenas, dos vivos, dos que mastigam o pão amadurecido da dúvida e a carne deslumbrada das pupilas. Estou entre vazios e plenitudes, encho as mãos com uma fragilidade que é um pássaro sábio e distraído que se aninha no coração e se alimenta de amor, esse amor acima do desejo, bem acima do sofrimento.
Conta comigo sempre. Piso as mesmas pedras que tu pisas, ergo-me da face da mesma moeda em que te reconheço, contigo quero festejar dias antigos e os dias que hão-de vir, contigo repartirei também a minha fome mas, e sobretudo, repartirei até o que é indivisível. Tu sabes onde estou.
Sabes como me chamo. Estarei presente quando já mais ninguém estiver contigo, quando chegar a hora decisiva e não encontrares mais esperança, quando a tua antiga coragem vacilar. Caminharei a teu lado. Haverá, decerto, algumas flores derrubadas, mas haverá igualmente um sol limpo que interrogará as tuas mãos e que te ajudará a encontrar, entre as respostas possíveis, as mais humildes, quero eu dizer, as mais sábias e as mais livres.
Conta comigo. Sempre.”
 in ‘Ano Comum’