21/03/2015

9.758.(21mar2015.9.9') Neste dia...21março2015...vou rELEVAR: UM+5.avô, poes(D)ia,Virgílio Raimundo, Concerto da Banda de Alcobaça, Vaya Com Dios, Fundação da Abadia de Cister, Bach, Dinis Machado, Miguel Abuelo, Supertramp, DM da marioneta, DM Árvore-Floresta.Agricultura e é poesDia daí +3 pitadinhas de Joaquim Pessoa:

***
2017
UM+5.avÔ
A vida tem passado
quase num instante
com instantes extraordináRIOS
*
de vez
           em quando
ouso ir + longe
para além do que acho
                                    SER capaz               
*
vou faZER
                 nOVO processo d' escOLHA
plantar e semear
                ecoAR MELhor
para + tARDE
           colher
                    receber
+naTUreza bELA  
***
2016
7.7.7"
5.avô
poes(D)ia

É esTUpendooooooooo chegar
e ver o neto
bem ligado à mãe
a alimentar-se
vermelhinho
rosado
com tanto prazer
de viver
cá fora

É esTUpendoooooooo apreciar
a harmonia
especial
entre mãe e filho
dos pais para o filho

É esTUpendooooooo ver a beleza
duma dupla
do neto
no colo
da tia babaiiiiiiii

É esTUpendooooooo soRRir
bem feliz
ao ver que o centro do mundo
ali é o Sebastião

É esTUpendooooooo
ser
avô
***
2012
Apaixonar e amar para sempre
                                                  mesmo quando termina
Mudar é normal
                         eu e tu estamos sempre a crescer
Partir é uma necessidade
                                        há que respeitar
Estar só tem também vantagens
                                                   faz rever o nosso âmago
Encontrar connosco
                                promove singularidades
Criar a sós
                 introduz novos desejos
Dizer ou não dizer palavras amorosas
                                                             é bom das duas maneiras
Pupilar clarifica e é verdade
                                              mas a palavra também é essencial
Escolher o cantar d' hoje
                                        "You dont have to say you love me"
Confiar nELA
                     e acreditar no nosso bELO AMOR
Intervalar só
                    faz bem! 
44' dia 21março2012 - Dia Mundial da Poesia
*
Poetar no dia da poesia: poesDia
Ajudar a viver com recados
Espalhar a minha experiência de vida

Amar a família e os amigos
Trabalhar para melhorar mundo
Aprender mais e mais
                                      porque há muito mais
Aplicar a inteligência à necessidade

Recomeçar em cada instante
Dar força e continuidade
Saber que acaba

Sorrir e rir
Gargalhar audível no infinito
Teatrar em cada instante
Imaginar e criar o inesperado

Sonhar bem acordado
Envolver quem está próximo
Construir as utopias belíssimas

Resistir à mentira e à traição
Lutar pelas causas
CorAGIRr sempre a viVERdade

Ouvir o que não se ouve
Ver o que está profundo
Saborear aquela atitude ímpar
 Apalpar ao pormenor
 SER E ESTAR feliz consigo</p>                                            e com os outros
SENTIR EM DUPLICADO a 10 sentidos
11.33' poesDia 2012
***
2016
na biblioteca
https://www.facebook.com/BibliotecaMunicipaldeAlcobaca/photos/a.444379262309624.1073741825.150448905035996/976101292470749/?type=3&theater
**
 a sala de visitas d' ALCOBAÇA que vos abRRaça
 "Fim de tarde no Solar da Cerca do Mosteiro com uma vista privilegiada!" #solarcercadomosteiro #turismodehabitação #alcobaça #portugal #vaparaforacadentro
 
 https://www.facebook.com/solardomosteiro/photos/a.518270111684546.1073741828.516195985225292/537965786381645/?type=3&theater
*
20mar2016...
.paREDES DA VITÓRIA...d' ALCOBAÇA que vos abRRaça
by Adelino Pataias
Foto de Adelino Pataias.
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10154020488509819&set=a.10150262398389819.346034.835759818&type=3&theater
*
hj cinema ECO na biblioteca d' ALCOBAÇA que vos abRRaça...
https://www.facebook.com/BibliotecaMunicipaldeAlcobaca/photos/a.444379262309624.1073741825.150448905035996/976101292470749/?type=3
***
2015... memórias deste dia:
 16h, em Santa Maria da Feira, Lúcia Almeida-Matos, professora e investigadora, é a convidada do escultor José Aurélio (d' ALCOBAÇA que vos abRRaça) para o segundo encontro “A Propósito”, que vai abordar o tema “Da Medalha ao Monumento: questões de escala”, no Museu Convento dos Loios.
Este será o segundo de três encontros com o escultor e o seu convidado, integrados na exposição temporária “Em/Para”, patente naquele espaço museológico.
 http://uniralcobaca.blogspot.pt/2015/01/941616jan2015811-escultor-jose-aurelio.html
*
 neste dia, 16h, auditº da Biblioteca em Alcobaça que vos abRRaça, AMÍLCAR COELHO, lança 1 livro que recomendo, que li, todo, sem parar, pela qualidade da escrita, pelo histórico que conheci, dos anos 60 com histórias das crianças nas escolas e depois a trabalharem nas fábricas..Também o dia histórico do 25 abril de 1974 é relevado, nesta obra, em que o autor tb esteve como militar de abril...
 http://uniralcobaca.blogspot.pt/2015/03/971712mar201577-21mar201516hauditorio.html
*
 O que é positivo é de saudar...Ontem, em Alpedriz, d'ALCOBAÇA que vos abRRaça, houve o comemorar do Foral Manuelino...+1x Saul Gomes demonstrou a importância de sabermos a nossa história local...+1x as escolas (Alpedriz e Montes) do Mega Agrupamento de Cister, orquestra de Alpedriz e a associação estiveram com grande qualidade na comemoração...pais, autarcas, população aderiram enchendo a capela e o salão da associação...O semanário Região de Cister está a ser um parceiro extraordinário deste evento...Faltam poucos opúsculos para publicação...
 http://uniralcobaca.blogspot.pt/2014/03/762810mar2014114-forais-manuelinos-dos.html
*
Daqui a pouco...hj... às 21.30' no CTA João d'Oliva Monteiro... d'ALCOBAÇA que vos abRRaça
http://uniralcobaca.blogspot.pt/2015/03/972913mar20151933-21mar20152130-banda.html
*
1 vivaaaaaaaaaaaaaa ao Max Raimundo...sentidos pêsames à família...
http://uniralcobaca.blogspot.pt/2015/03/975921mar20151033-max-raimundo.html
*
hj é poes(D)ia...
podia esboçar uma nova
podia publicar 1 rascunho recente
ou uma, quase, poesia de há 1 ano
preferi: o outro RR, para vos presentear, RICARDO REIS:"Para ser grande, sê inteiro; nada 
Teu exagera ou exclui;
Sê todo em cada coisa; põe quanto és
No mínimo que fazes;"

http://uniralcobaca.blogspot.pt/2014/04/77532abril201477-ricardo-reisheteronimo.html
***
2014...memórias deste dia:
no Campo Pequeno
 Vaya Com Dios
https://www.youtube.com/watch?v=8s3eFlPLQec&list=PLTK1NfOpggMM6_Hj-vG9sxaCKWm6Na9gQ
*
 S.Mart.Porto...Bela Baía...d' ALCOBAÇA que vos abRRaça...com extªas fotogravAÇÕES de NI FRANCISCO
 http://uniralcobaca.blogspot.pt/2014/03/769521mar20141344-bela-baia-de-sao.html
*
 hj é dia da 1ª ABADIA de CISTER... há 926 anos!!!para ALCOBAÇA que vos abRRaça interessa esta temática...no 28.4 - 16h-sacristia do mosteiro-podemos saber +: lançamento do livro do Padre (alcobacense) Nuno Duarte Morgado
 http://uniralcobaca.blogspot.pt/2014/03/769321marco201488-abadia-de-cister.html
*
AMIGOS: NÃO, NÃO ESQUECI O DIA MUNDIAL DA POESIA!
Não o esqueci, porque sou feliz brincando com as Palavras!
Dizia o querido Mário Quintana: "Se um poeta consegue expressar a sua infelicidade com tanta felicidade, como é que pode ser considerado infeliz?"
Felicito todos aqueles que amam as Palavras e as tornam felizes!
E não poderia deixar de vos oferecer um poema inédito, no qual me "OUTRO", à imagem do que dizia Fernando Pessoa !
* ECOS*
Há poesia a repousar, perto do nosso adormecer.
Fala, sem nada dizer, até que o sono inquieto
vence a luz a iluminar o Sonho.
Eu, refúgio-da-palavra-minha, alvoreço
quando o sol se levanta-a-viver.
Minha mão segura entre os dedos a fala de um poema,
que acabou de acordar.
-“Bom dia, poema!
É hora de alvorecer!
As rosas acordaram no jardim
onde o peso das horas passa o tempo a caminhar!
Os rios continuam a deslizar, sem parar
para repousar.
O mundo depende de ti e de mim-para-ser!”
E a voz da montanha reproduz, no sussurro
das folhas a abanar,
o eco dos profetas-poetas que falam,
sem bem saber que palavras usar…
…eco de pedras, que são flores…
…de chuvas, que são rios de bênçãos…
…de um céu ametista, que sabe o desabrochar
das raízes-corpo, por baixo do chão…
chamo-te, poema,para que digas que "sim",
mesmo que eu pense "que não"...
Maria Elisa Rodrigues Ribeiro
JAN/014
Foto de Maria Elisa Ribeiro.
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=841170325899538&set=a.104671869549391.10003.100000197344912&type=3&theater
*
hj é POESdIA...recomendo 1 belo blogue:
http://terradencanto.blogspot.pt/2014/03/a-poesia.html
*
 a mãe da Susana DuarteMaria Elisa Ribeiro , tb é uma extª poeta: http://lusibero.blogspot.pt/
*
hj é poesDia...mergulhem x aquiiiii
Paixões em Leque
(da Gisela Mendonça)
Para se ser Poeta não basta querer, nem tentar parecer.
Ser Poeta é coisa d'Alma, talento inato, essência sem cópia.
Aos genuínos Poetas, que se escrevem de sentida verdade;
aos amantes do nosso Poema... meu apreço e admiração!
GM

Foto de Gisela Mendonça.
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10202830575078990&set=a.1181415429102.28176.1639690204&type=3&theater
*
POESdIA...11h-1'-1" é 1 bELO instante para começar a partILHArr poesias das(os) nossos(as) poetas d' ALCOBAÇA que vos abRraça
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=757645404259773&set=a.318178541539797.84351.100000429611223&type=1&theater
***
2012...memórias deste dia:
hj x AQUI estou neste tema musical: You Don't Have To Say You Love Me ...agora com Lani Misalucha
https://www.youtube.com/watch?v=oSBo1EaTg5E
*
*
Lutar já é vencer...amanhã é dia da GGG
Foto de Paulo Raimundo Raimundo.
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=417057218309571&set=a.178071608874801.50199.100000158898650&type=3&theater
*
1 pitadinha de Neruda faz bem até no poesDia
"Quero fazer contigo o que a primavera faz com as cerejeiras"

"Quando não te doeu acostumar-te a mim,
à minha alma solitária e selvagem, 
a meu nome que todo afugentam. 
Tantas vezes vimos arder o luzeiro
nos beijando os olhos e sobre nossas cabeças
destorcer-se os crepúsculos em girantes abanos.
Sobre ti minhas palavras choveram carícias.
Desde faz tempo amei teu corpo de nácar ensolarado.
Chego a te crer a dona do universo.
Te trarei das montanhas flores alegres,
copihues, avelãs escuras, e cestas silvestres de beijos.
Quero fazer contigo o que a primavera faz com as cerejas."

PABLO NERUDA

https://www.facebook.com/298376103511623/photos/a.298379223511311.94292.298376103511623/411393682209864/?type=3&theater
*
hj é dia mundial da árvore...da poesia...da marioneta...é tb dia internacional contra a discriminação racial...é tb dia de mobilizar para a GGG grande greve geral d'amanhã 22 marco!!!
https://www.facebook.com/quem.le.sophia.de.mello.breyner.andresen/photos/a.114014221967684.7650.112890882080018/345873932115044/?type=3&theater
*
hj x AQUI +1 pitadinha de poesia no seu DIA mundial...
Havia um homem que corria pelo orvalho dentro.
O orvalho da muita manhã.
Corria de noite, como no meio da alegria,
pelo orvalho parado da noite.
Luzia no orvalho. Levava uma flecha
pelo orvalho dentro, como se estivesse a ser caçado
loucamente
por um caçador de que nada se sabia.
E era pelo orvalho dentro.
Brilhava.
[...]
Herberto Helder
*
1 pitadinha de e.e. cummings e +1 bela foto do JERO...Boa sugestão:caminhar pelo passadiço de Salir a São Martinho do Porto , d'alcobaça que vos abRRaça
Foto de José Eduardo Oliveira.
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=2591776328285&set=a.1029365188983.3914.1670949754&type=3&theater
Chamar a si todo o céu com um sorriso

que o meu coração esteja sempre aberto às pequenas 
aves que são os segredos da vida 
o que quer que cantem é melhor do que conhecer 
e se os homens não as ouvem estão velhos
...
que o meu pensamento caminhe pelo faminto
e destemido e sedento e servil
e mesmo que seja domingo que eu me engane
pois sempre que os homens têm razão não são jovens

e que eu não faça nada de útil
e te ame muito mais do que verdadeiramente
nunca houve ninguém tão louco que não conseguisse
chamar a si todo o céu com um sorriso

E. E. Cummings, in "livrodepoemas"

***
2011...memórias deste dia:
1 interpretação da pRIMAvera bem diferente
https://www.facebook.com/diogo.branco.146/videos/10150172140774203/
*
album EXPLODE da band' ALCOBAÇA que vos abRRaça
https://www.youtube.com/watch?v=APfiKfAf8Lo
*
Prometido... é devido!
A primeira Tertúlia pataiense, com prata da casa!
Outras seguir-se-ão, certamente!
A bem da Cultura....
:)

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=196443947055469&set=a.145143702185494.21928.100000695956194&type=3&theater
*
Rogério Manuel Madeira Raimundo foi identificado numa nota.
O sol passou no equador, tornando iguais a noite e o dia.
Marulhado o teu olhar, em onda esguia de sal, no mar,
nasceu Poesia. Nasceu em olhos azuis apolíneos, calmos
de magnólia branca e perfumada. Nasceu de tuas asas
brancas, de criatura alada. Nasceu de gestos suaves. És.
Poesia. Encantamento. Meio-dia. Despojamento. És. Sol…

No ocaso que doura o céu de rosa e laranja, põe-se a luz
sobre teus joelhos. É poesia a cor dourada que serpenteia
um horizonte azul. Velhos. Velhos os sonhos e a luz da candeia
que alicerça a vista noturna de quem sonha a vida na ponta
de uma estrela, de um mundo de faz-de-conta e centelha
luminosa num olhar de poesia. Poesia e cheiro a mar. Maresia.

Em teus ombros iluminados, desce o sol que amou a noite.
Dizes…sonhas… iluminas a estrela que, em ti, pernoite. Luz
incandescente, de ave que ruma ao sol que se põe. Brilho lunar
que, em ti, se expõe. Poesia. Palavra atirada com uma flecha ao
infinito, onde sobrevive o grito das pupilas dilatadas e o grito, o
grito solar de quem ama o dia e, amando a noite, traz em si POESIA!

Susana Duarte
*
estamos a protestar...bem dizíamos: a privatização da GALP promovida pelo PS.PSD.PP não serviu o povo nem as pequenas.médias.empresas...
http://www.pcp.pt/protesto-contra-o-aumento-dos-pre%C3%A7os-dos-combust%C3%ADveis
***
Hj é Dia mundial da Árvore
da Floresta e da Agricultura
http://uniralcobaca.blogspot.pt/2015/03/975218mar2015755-19-20-e.html
*
 hj tb é dia d' ÁRVORE e da FLOResta...qu' espantosa escultura
 https://www.facebook.com/arteide.org/photos/a.127030467318454.16132.126207740734060/722040741150754/?type=3
***
 Hj (amanhã tb) é dia Mundial da Marioneta
1 vivaaaaaaaaaa aos SA Marionetas, d' ALCOBAÇA que vos abRRaça
http://uniralcobaca.blogspot.pt/2014/12/91725dez201488-27dez20142130.html
***
Dia Europeu da Música Antiga
***
 Dia Mundial para a Eliminação da Discriminação Racial,
***
 hj e tds os dias são Dias de promoção da qualidade de vida, inclusiva, nomeadamente, para quem vive com o Síndroma de Down...
 https://www.facebook.com/autismodiario/photos/a.203754186308478.61633.193466330670597/838805382803352/?type=3
***
 Dia Internacional de Nowruz:
***
1098
fundação da Abadia de Cister
queremos Alcobaça (que vos abRRaça) centro do mundo cisterciense
http://uniralcobaca.blogspot.pt/2012/05/569211maio201288-alcobaca-que-t.html
***
1685
Johann Sebastian Bach
https://www.youtube.com/watch?v=6JQm5aSjX6g
***
1918
 hj é dia do final da 1.ª GGuerra!!!...NÃO PODEMOS IGNORAR os ensinamentos da história!!!
 http://uniralcobaca.blogspot.pt/2014/01/744930jan2014838-100-anos-dinicio-da-1.html
***
1930
Dinis Machado
O castigo é muitas vezes o prémio para a mais exigente liberdade

Jornal de Notícias / 20040404
*
A linguagem é apenas uma parte da realidade que conseguimos tirar ao silêncio para nos abrirmos melhor

Jornal de Notícias / 20031109
*
As palavras, estejam reunidas como estiverem, explicam-nos sempre pouco

Jornal de Notícias / 20031109
*
O galope da economia determina os limites morais da governação. O que se passa numa escala não controlável é que as decisões nascem do rumo arbitrário do dinheiro

Jornal de Notícias / 20031116
*
Qualquer texto, por mais certeiro que seja, dificilmente consegue apropriar-se dessa zona em que, ao nos explicarmos melhor, ainda nos explicamos menos do que seria necessário

Jornal de Notícias / 20031109
*
A base dos conflitos que se agitam hoje nas sociedades nasce da fricção constante entre a produção e a distribuição

Jornal de Notícias / 20031102
*
Uma parte dos (nossos) problemas são pessoais, com adaptações obrigatórias. O indivíduo da nossa época tem qualquer coisa de lugar perdido. É a transformação, a globalização, a novidade permanente e a confusão excessiva
*
Hoje, no nosso séc. XXI, coroado de ciência e de tecnologias, coma desocultação que os ventos da liberdade foram permitindo, o lado sacralizado das governações perdeu muito dos seus estatutos práticos e dominadores porque a economia, disciplina cheia de códigos arrevesados e obscuros, é imparavelmente devoradora

Jornal de Notícias / 20031116
*
Matam-se pessoas ou faz-se-lhes mal; ou ajuda-se quem é possível ajudar se sobra vontade e desejo de o fazer neste nosso universo tão feito de alcatruzes da nora. Há um letreiro invisível: escolha o seu lugar. Escolha bem ou escolha mal porque terá sempre a sua apropriada claque.

Jornal de Notícias / 20040815
*
A arte, experiência lúdica, tem um estatuto muito particular: procura a sua cidadania em zonas fugidias de aplicação social. É uma realidade com regras próprias. Aí se tenta viver e sobreviver, criando. Não a incomoda o sacrifício pessoal, tem o alvoroço da descoberta e da partilha. Uma vida sem arte, a que se faz ou a que se consome, é muito pouco.

Jornal de Notícias / 20040912
*
A ideia da prática artística foi sempre uma atitude existencial que preenchia vazios e que procurava materializações fugidias ou obscuras. Tudo pode ser convocado: Deus ou o lugar de todos os enigmas, o sofrimento ou o riso, o companheirismo ou a falta - situações vitais para os que foram apelidados (não me lembro onde li) dos seres humanos mais inquietos e insatisfeitos que habitam o nosso planeta.
http://uniralcobaca.blogspot.pt/2017/03/717421mar201777-dinis-machado.html
***
1945
nasceu o meu saudoso irmão
aqui numa foto no dia do seu casamento
Virgílio Raimundo
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10206141616683923&set=p.10206141616683923&type=3&theater
***
1946
Miguel Abuelo
https://www.youtube.com/watch?v=GBsRpg8QVAk&list=RDGBsRpg8QVAk#t=3
***
1950
Roger Hodqson dos Supertramp
https://www.youtube.com/watch?v=RcX1qA1Etc8&list=PLNyntgVwpF9J7tD45LkYdr7D9SHKcM7JH
***
 e é  poesDia daí + pitadinhas de Joaquim Pessoa:
2014
hj é POESdIA..+ razões para iniciar com Joaquim Pessoa
Pai
Na tua casa havia uma aldeia
onde sempre foste todos os habitantes.
O ar vinha cantando dos campos da lua,
Entrava em festa pelas frestas, pelas ruas,
doirando até à pele. Com ele chegava o aroma
do alecrim e da resina, da primeira lã dos cordeiros.
Tomaste para ti um nome que era todos os nomes,
aquele que pode mover todas as coisas, que pode ser
todas as coisas, o que todas as coisas comentam e festejam.
O nome dos pastores e dos lumes. Nome de reis
e artesãos. De escribas. E das crias
dos cães que povoavam os desertos.
Em todas as casas havia o teu nome
numa aldeia. Onde todos os habitantes
foram sempre tu. E onde a lua vinha cantando
dos campos, quando a festa do ar entrava
pelas frestas da pele com o aroma dos cordeiros.
Doiraste o alecrim e a resina. E tomaste
todas as coisas no teu nome. O nome
que todos os nomes comentam e festejam.
Em nome do nome de crias e pastores
Em nome do nome de reis e artesãos.
Em nome dos lumes e dos cães. E em nome
dos escribas que povoam os desertos.
in Nomes
LITEXA EDITORA (2001)
*

https://www.facebook.com/FabricaEscrita/photos/a.462529847093435.111436.462489187097501/779936592019424/?type=3
O amor é o início. O amor é o meio. O amor é o fim. O amor faz-te pensar, faz-te sofrer, faz-te agarrar o tempo, faz-te esquecer o tempo. O amor obriga-te a escolher, a separar, a rejeitar. O amor castiga-te. O amor compensa-te. O amor é um prémio e um castigo. O amor fere-te, o amor salva-te, o amor é um farol e um naufrágio. O amor é alegria. O amor é tristeza. É ciúme, orgasmo, êxtase. O nós, o outro, a ciência da vida.
O amor é um pássaro. Uma armadilha. Uma fraqueza e uma força.
O amor é uma inquietação, uma esperança, uma certeza, uma dúvida. O amor dá-te asas, o amor derruba-te, o amor assusta-te, o amor promete-te, o amor vinga-te, o amor faz-te feliz.
O amor é um caos, o amor é uma ordem. O amor é um mágico. E um palhaço. E uma criança. O amor é um prisioneiro. E um guarda.
Uma sentença. O amor é um guerrilheiro. O amor comanda-te. O amor ordena-te. O amor rouba-te. O amor mata-te.
O amor lembra-te. O amor esquece-te. O amor respira-te. O amor sufoca-te. O amor é um sucesso. E um fracasso. Uma obsessão. Uma doença. O rasto de um cometa. Um buraco negro. Uma estrela. Um dia azul. Um dia de paz.
O amor é um pobre. Um pedinte. O amor é um rico. Um hipócrita, um santo. Um herói e um débil. O amor é um nome. É um corpo. Uma luz. Uma cruz. Uma dor. Uma cor. É a pele de um sorriso.

in 'Ano Comum'
*

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=949292478416527&set=a.152159341463182.28585.100000073522004&type=1&theater
"... Eu quero apenas amar-te lentamente
Como se todo o tempo fosse nosso
Como se todo o tempo fosse pouco
Como se nem sequer houvesse tempo..."
***
Dia 184.
Empunho o amarelo para lutar pela primavera, a minha dama renas-
cida dos regatos que se esgueiram sob a pele da terra, com o seu
novo vestido de folhas, emplumada pelos pássaros jovens que lhe
dedicam os cantos redondos e solares.
A primavera é o meu tempo e o meu lugar. O meu estado de espíri-
to, a minha crença, o meu brasão e a minha luta.
A primavera não tem silêncio. Tudo se move, tudo canta, a vida mur-
mura as suas orações, os animais amam-se, o verão desespera pe-
la sua vez.
Por tudo isto, gostava de morrer na primavera. Quando nascem as
abelhas, quando as sementes transformam em luz a escuridão da
terra, quando as cores agitam a sua bandeira vibrante e as estrelas
têm olhos imensos e se divertem no céu como crianças.
Um morto feliz também ajuda a primavera.
in ANO COMUM, 2.ª ed.
(Prefácio de Robert Simon; Postácio de Teresa Sá Couto)
Editora Edições Esgotadas.
**
DIA 41.
Liberta-te da cruz, Senhor. Ninguém sabe se estás aqui, ninguém te
espera, ninguém pergunta por ti e não tenho já esperança de um dia
te encontrar. Também Marlon Brando morreu e ninguém espera que
ele volte.
Sei que sempre foste justo, mas ninguém é bom demais para lavar
as mãos, e correr nu contra o mundo pode cansar-nos mas também
nos acalma.
Meu irmão, meu Senhor, nenhum dia é o primeiro do resto das nos-
sas vidas mas, apenas, o último que ainda significa alguma coisa.
E que dia fantástico, esse dia fantástico!
Quando não se pensa no mar, o mar não existe, mesmo que esteja
a molhar-nos os pés, e a ressurreição é como termos um dia a nos-
sa loja de flores.
Senhor, conta-me a verdade. Se for caso disso, até eu ficar triste.
A verdade é insensível, mas a mentira tem a sensibilidade das rapo-
sas e dos fariseus. E nunca estamos salvos, Senhor. O inferno es-
tá sempre à espera que o pior nos aconteça.
in ANO COMUM, 2. ed.
(Prefácio de Robert Simon; Posfácio de Teresa Sá Couto)
Editora Edições Esgotadas.