30/01/2016

9.552.(30jan2016.20.20') Amrita Sher-Gil

Nasceu a 30jan1913
e morreu a
***
Amrita Sher-Gil é homenageada pela Google com Doodle belíssimo
http://media.juss.pt/82-internet/amrita-sher-gil-e-homenageada-pela-google-com-doodle-belissimo
O Doodle foi criado por Jennifer Hom. A artista da Google foi buscar a ideia
 a um quadro da pintora indiana, apelidado de "Grupo de três jovens mulheres".

Cores vívidas e uma textura marcante são as principais características deste Doodle. A beleza das figuras e a sua pele indiana são outros pormenores que indicam uma forte referência à obra de Amrita Sher-Gil.
Biografia
Nasceu em Budapeste (Hungria), no dia 30 de janeiro de 1913. Filha de um aristocrata indiano e de uma cantora de ópera húngara, aprendeu muito na sua infância devido aos ensinamentos do seu tio. Em 1921, a família mudou-se para a Índia, onde aprendeu piano e violino e, a partir dos cinco anos, pintura, que acabaria por seguir profissionalmente.
Durante os anos 1923 e 24 esteve em Florença, onde conheceu um escultor italiano e, mais importante, esteve exposta às grandes obras do Renascimento, um dos períodos mais brilhantes da história universal.
Aos 16 anos de idade foi para Paris, onde estudou na Escola de Belas Artes. Foi profundamente influenciada pelos franceses Paul Cézanne e Paul Gauguin. As primeiras obras de Amrita Sher-Gil demonstram uma clara influência dos pintores franceses do círculo boémio, que na altura mostravam um certo desconforto com a "imitação" da Natureza dos clássicos, especialmente nos mais pequenos detalhes.


Voltou para a Índia em 1934, onde desenvolveu a sua pintura. A influência de Paris tornou-se mais forte do que a influência de Florença, algo evidente nos seus quadros.
Casou com o primo Dr. Victor Egan, em 1938. Três anos mais tarde, em 1941, ficou muito doente e caiu num coma profundo, que se arrastou até à sua morte em 6 de dezembro de 1941. Nunca se descobriu a causa da morte, mas a mãe da pintura acusou o próprio genro de ter assassinado a esposa.
Considerações sobre a sua obra
A obra de Amrita Sher-Gil caracteriza-se pela "violência sensorial". Cores fortes, texturas densas e uma profundidade extremamente demarcada. Apesar das suas belas figuras, a artista não absorveu completamente a atmosfera de Florença. Falta nas suas pinturas a disciplina dos detalhes, a exigência dos mestres clássicos, a afirmação da Natureza. Filosoficamente, caracteriza-se por um desconforto notório perante a existência e por uma rebeldia feminina contra o sistema de valores hierárquico da sociedade indiana onde cresceu e viveu.
De qualquer forma, a sua obra representa uma boa parte da arte produzida na Índia do século XX. A pintora alcançou um relativo sucesso também em França. Atualmente é considerada como um dos grandes vultos da história recente da Arte, tanto na Índia como na Hungria.
Galeria