14/04/2016

3.509. (14ab2016.10.33') Helen Keller

Nasceu a 27jun1880
e morreu a 1jun1968
***
Via Citador

http://www.citador.pt/frases/citacoes/a/helen-adams-keller
Tudo o que amamos profundamente converte-se em parte de nós mesmos.
*
A pessoa mais patética do mundo é aquela que não é cega, mas não vê.
*
É muito difícil fazer interessar os que têm tudo naqueles que não têm nada.
*
Não importa o quanto enfadonha, quanto má, quanto sábia, uma pessoa é, que sentirá sempre que a felicidade é o seu direito indiscutível.
*
Em vez de compararmos a nossa sorte com aqueles que são mais afortunados do que nós, devemos comparar-nos com a grande maioria dos nossos semelhantes. E então constataremos que nós estamos entre os mais privilegiados.
*
Assim como e o egoísmo e a queixa pervertem a nossa mente, o amor com as suas alegrias limpam e aguçam a nossa vista.
*
Ninguém tem o direito de consumir felicidade sem a produzir.
*
Não é possível que a civilização ande para trás enquanto há jovens no mundo. A juventude pode ser teimosa, mas pode fazê-la avançar com uma grande distância.
*
A contribuição do meu trabalho pode ser limitada, mas o facto de poder contribuir é o que o torna precioso.
*
Muitas pessoas sabem tão pouco sobre o que está para além da sua curta experiência. Olham para dentro de si próprias - e não encontram nada! E então concluem que não existe nada fora delas também.
*
Não existe nenhum rei que não tenha tido um escravo entre os seus antepassados, e nenhum escravo que não tenha tido um rei entre os seus.
*
Quando damos o melhor de nós próprios, nunca saberemos que milagres serão forjados na nossa vida, ou na vida dos outros.
*
As melhores e mais bonitas coisas neste mundo não podem ser vistas nem ouvidas, mas precisam de ser sentidas com o coração.
*
O optimismo é a fé em acção. Nada se pode levar a efeito sem optimismo.
*
A ciência poderá ter encontrado a cura para a maioria dos males, mas não achou ainda remédio para o pior de todos: a apatia dos seres humanos.
*
Caminhar com um amigo no escuro é melhor do que caminhar sozinho à luz do dia.
*
Mantém-te virado para a luz e nunca verás uma sombra.
*
O optimismo é a fé que conduz à realização. Nada pode ser feito sem esperança e confiança.
*
O caráter não pode ser desenvolvido na facilidade e na tranquilidade. Somente através da experiência de provações e sofrimento pode a alma ser reforçada, a ambição inspirada, e o sucesso conseguido.
*
O teu sucesso e felicidade residem em ti. Decide-te a manter-te feliz, e a tua alegria em conjunto contigo formará um exército invencível contra as dificuldades.
*
Sozinhos faremos pouco; juntos podemos fazer muito.
*
O amor é como uma bela flor que não podemos tocar, mas cuja fragrância torna o jardim um lugar de encantamento.
*
A vida ou é uma grande aventura ou então não é nada.
*
O mais alto resultado da educação é a tolerância.
*
Nunca baixes a cabeça. Mantêm-na sempre bem alta. Olha o mundo directamente nos olhos.
*
O mundo está sempre a progredir, não apenas pelos poderosos empurrões dos seus heróis, mas também pelo conjunto de todos os pequenos empurrões de cada trabalhador honesto.
*
Nós conseguimos fazer tudo aquilo que quisermos desde que persistamos o tempo suficiente.
*
Todo o mundo está cheio de sofrimento. Mas está também cheio de superação
*
Eu raramente penso sobre as minhas limitações, e estas nunca me deixam triste. Talvez existe apenas um toque de ansiedade por vezes, mas é vago, como uma brisa entre flores.
*
A vida é uma actividade excitante, e mais emocionante ainda quando é vivida para os outros.
*
A heresia de uma época torna-se a ortodoxia da próxima.
*
A tolerância é o maior dom da mente; requer o mesmo esforço do cérebro que é necessário para o equilíbrio numa bicicleta.
*
A segurança é sobretudo uma superstição. Ela não existe na natureza, nem os filhos dos homens a sentem durante todo o tempo. Evitar o perigo não é mais seguro do que a exposição a este, no longo prazo. A vida é uma aventura ousada ou então não é nada.
*
Eu anseio por realizar uma tarefa grandiosa e nobre, mas o meu principal dever é realizar pequenas tarefas como se estas fossem grandiosas e nobres.
*
A fé é a força pela qual um mundo desfeito poderá emergir para a luz.
*
As pessoas não gostam de pensar. Quando alguém pensa, chega a conclusões. E as conclusões nem sempre são agradáveis.
*
Enquanto a memória de alguns amigos amados viver no meu coração, eu direi sempre que a vida é boa.
*
Nós nunca poderíamos aprender a ser corajosos e pacientes, se apenas existisse alegria no mundo.
*
Aquilo que eu procuro não está lá fora, mas sim dentro de mim. *
É incrível como as pessoas gastam tanto tempo a combater o diabo. Se gastassem a mesma energia a amar os seus semelhantes, o diabo morreria nas suas próprias faixas de tédio.
*
Até que a grande massa do povo seja preenchida com o sentido da responsabilidade pelo bem-estar do outro, a justiça social nunca poderá ser alcançada.
*
Assim como a águia foi morta como uma seta feita a partir das suas próprias penas, também a mão do mundo é ferida pela sua própria capacidade.
*
Muitas pessoas têm uma ideia errada daquilo que constitui a verdadeira felicidade. Esta não é atingida através da auto-gratificação mas sim através da fidelidade a um propósito digno.
*
Muitas pessoas têm uma ideia errada daquilo que constitui a verdadeira felicidade. Esta não é atingida através da auto-gratificação mas sim através da fidelidade a um propósito digno.
*
A literatura é a minha utopia. Aqui não sou desprivilegiada. Não existe nenhuma barreira aos sentidos que me coloque fora dos doces e graciosos discursos dos meus amigos livros. Eles falam-me sem embaraços nem constrangimentos.
*
A literatura é a minha utopia. Aqui não sou desprivilegiada. Não existe nenhuma barreira aos sentidos que me coloque fora dos doces e graciosos discursos dos meus amigos livros. Eles falam-me sem embaraços nem constrangimentos.
*
A auto-compaixão é o nosso pior inimigo, e se nos rendermos a ele nunca poderemos fazer nada de sensato neste mundo.
*
O liceu não é o lugar para ter ideias.
*
Faz greve à guerra, pois sem ti não poderão existir batalhas!
*
A única pessoa realmente cega no Natal é aquela que não tem o Natal no seu coração. ***
Anne Sullivan
https://vimeo.com/24175264
***

Helen Keller e o Milagre de Anne Sullivan (The Miracle Worker - 2000)

https://www.youtube.com/watch?v=9Zqn_pHoni0
O filme The Miracle Worker (sem distribuição no Brasil, produzido para TV em 2000 nos EUA, dirigido por Nadia Tass), retrata a descoberta do processo de comunicação para pessoas com surdo-cegas através de uma de uma "linguagem de toque com dedos e mãos", coisa mesmo para jamais se esquecer na vida, pois nascia ali uma nova realidade para a Humanidade: a descoberta de um método para ensinar cego-surdo-mudo a se comunicar.

Trata-se de um "remake" de dois filmes sobre o mesmo tema: "The Miracle Worker", produzido em 1962, dirigido por Arthur Penn, distribuído no Brasil com o título O Milagre de Anne Sullivan; e "The Miracle Worker", também produzido para TV em 1979, dirigido por Paul Aaron, que em 1984 teve ainda uma seqüência com o título "Helen Keller, The Miracle Continues".

Outro filme também sobre esse tema é "Black" (Black - 2005), uma produção da fantástica indústria cinematográfica indiana, dirigido por Sanjay Leela Bhansali, classificado pela IndiaTimes entre os 25 melhores filmes de Bollywood.

Enobrecedor e comovente, essa inspiradora história de coragem e esperança é um dos melhores trabalhos de arte na história do cinema. Presa em um assustador, solitário mundo de silêncio e escuridão desde a infância, a garota de 7 anos Helen Keller nunca chegou a ver o céu, escutar a voz de sua mãe, ou mesmo expressar seus mais profundos sentimentos.

É então que chega Anna Sullivan, uma professora de 20 anos de idade, vinda de Boston. Tendo apenas recentemente encontrado um novo caminho para sua vida, Annie consegue entrar em contato com Helen pelo poder do toque a única ferramenta que elas têm em comum, e guia sua corajosa pupila numa milagrosa jornada de medo e isolação para a felicidade e para a luz.


No Brasil o processo de comunicação para surdos na modalidade gestual é LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais). Na modalidade tátil (para surdo-cegos) os sinais são aplicados com o toque nas mãos.

Pessoas surdo-cegas utilizam também o Tadoma, um método de comunicação em que a pessoa coloca o polegar na boca do falante e os dedos ao longo do queixo. Helen Keller usou também uma forma de Tadoma.

Costuma ser referido como "leitura labial tátil”, que é como a pessoa surdo-cega sente o movimento dos lábios, bem como as vibrações das cordas vocais, soprando das bochechas e do ar quente produzido por sons nasais, como N e M.

Em alguns casos, principalmente se o falante sabe linguagem gestual, o surdo-cego pode usar o método Tadoma com uma mão, sentindo a face do falante, e ao mesmo tempo pode usar sua outra mão para sentir o falante “assinar” (linguagem de toque com dedos e mãos) as mesmas palavras.

Dessa forma, os dois métodos se reforçam mutuamente, dando à pessoa surdo-cega uma melhor chance de entender o que a pessoa falante está tentando comunicar.


Helen Adams Keller (Tuscumbia, 27 de Junho de 1880 - Westport, 1 de Junho de 1968) foi uma escritora, conferencista e ativista social norte-americana. Foi a primeira pessoa surda a conquistar o bacharelado em Artes.

Tornou-se uma célebre e prolífica escritora, filósofa e conferencista, personagem famosa pelo extenso trabalho que desenvolveu em favor das pessoas portadoras de deficiência.

Viajou muito e expressava de forma contundente suas convicções. Membro do Socialist Party of America e do Industrial Workers of the World, participou das campanhas pelo voto feminino, direitos trabalhistas, socialismo e outras causas de esquerda. Ela foi introduzida no Alabama Women's Hall of Fame em 1971.

Em 1902 estreou na literatura publicando sua autobiografia A História da Minha Vida. Depois iniciou a carreira no jornalismo, escrevendo artigos no Ladies Home Journal. A partir de então não parou de escrever. Em 1904 graduou-se bacharel em filosofia pelo Radcliffe College, instituição que a agraciou com o prêmio Destaque a Aluno, no aniversário de cinqüenta anos de sua formatura.

Ao longo da vida foi agraciada com títulos e diplomas honorários de diversas instituições, como a universidade de Harvard e universidades da Escócia, Alemanha, Índia e África do Sul. Em 1952 foi nomeada Cavaleiro da Legião de Honra da França. Foi condecorada com a Ordem do Cruzeiro do Sul, no Brasil, com a do Tesouro Sagrado, no Japão, dentre outras.

Foi membro honorário de várias sociedades científicas e organizações filantrópicas nos cinco continentes. Socialista, era filiada ao Partido Socialista da América (SPA), onde desenvolveu uma intensa luta pelo sufrágio universal, ou seja, pelo direito a voto às mulheres, negros, pobres etc. Em 1912 se filiou à Industrial Workers of the World (IWW ou "Os Wobblies"), passando a defender um sindicalismo revolucionário
***
"Eu, que sou cega, posso dar uma sugestão aos que vêem - um conselho àqueles que deveriam fazer completo uso do dom da vista: servi-vos dos vossos olhos como se amanhã fôsseis cegar.
O mesmo princípio é válido para o restante dos sentidos.
Ouvi a música das vozes, o canto de uma ave, os poderosos acordes de uma orquestra, como se amanhã fôsseis vítimas da surdez.
Tocai em tudo que desejais tocar, como se amanhã viésseis a ficar privado da faculdade do tato.
Aspirai o perfume das flores, saboreai com deleite os vossos alimentos, como se amanhã perdêsseis o olfacto e o paladar."


https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1320659124617320&set=a.104671869549391.10003.100000197344912&type=3&theater
Nunca se pode concordar em rastejar, quando se sente ímpeto de voar.