10/01/2017

9.999.(9jan2017.9.9.9") Rogério Manuel Madeira Raimundo (post.2)

NASCI a 18abril1951
***
11abril2017
uma espécie de curriculum vitae:
- Estou com 2 sonhos por concretizar :
        .Cooperativa de Habitação para restauro e qualificação de imóveis
       . no CCCela introduzir o ensino não directivo, estilo "escola da ponte"...
Estes projectos atrasaram-se, para já,  7 anos  por causa da desgovernação deste país.
Já devia estar aposentado, se não fosse uma lei do PSócrates que além dos 36 anos de serviço público criou a condição de ter que ter idade.
Agora estou com 42 anos e 3 meses de serviço e ainda sou novo para os governos do centrão: PS.PSD.CDS.

Habilitações e profissão
- Frequentava o 4.º ano de eng.ª mecânica no Instituto Superior Técnico
quando decidi ser professor de matemática em Alcobaça (30 anos)
para poder entregar-me na causa do Centro Cénico da Cela (42 anos de dirigente voluntário)...
- Em 1978 e 1979 vivi a extraordinária experiência de ser Prof. Cooperante em Maputo - Moçambique...
- Estive 10 anos dirigente sindical no arranque do SPRC no distrito de Leiria...
- Depois de professor estive, estou, destacado no Centro de Formação de Professores
dos concelhos de Alcobaça e Nazaré...Que funciona n
este extraordinário palácio do Arquitecto Raul Lino, ex-escola de Formação Feminina, 1958?:


Muito trabalho voluntário na vida associativa:
- Centro Cénico da Cela  42 anos de dirigente numa instituição que demonstra ser possível: unir, envolver e construir.
É uma satisfação ver os sorrisos das crianças, dos idosos. Ver os 80 postos de trabalho criados numa aldeia. Ouvir e ver música e folclore. Uma associação exemplar.
- Dirigente da União das Colectividades do Concelho de Alcobaça. Por 2 vezes fomentámos cultura,desporto e recreio. Está, há 4 anos, suspensa de novo.
- Fiz parte do Conselho Nacional da Confederação Portuguesa das Colectividades de Cultura e Recreio.

- durante 6 anos vivi uma extraordinária experiência como secretário e Presidente da Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Alcobaça. É uma dimensão completamente diferente, gerir casos de famílias destruídas, entrar nas casas destas pessoas...
 
Muita Política na minha vida:

-Acho que sou o autarca em exercício com mais anos de causa pública a Alcobaça.

- estive vereador de câmara, pela CDU, desde as eleições de 1997 até às de 2013...Voltei com a renúncia da Vanda Marques a 1jan2016
- O blogue Unir Alcobaça
http://uniralcobaca.blogspot.pt/
tem muito do que lá defendemos em nome da CDU, nas diferentes causas do município de Alcobaça, mas contém muitos outros interesses que tenho...
O site viv'alcobaca
http://www.vivalcobaca.org/
 também tem muita declaração política, muito recado, muito requerimento de informação que interessa aos alcobacenses
- Fui eleito na Assembleia de Freguesia da Cela durante um mandato.
- Comecei a minha vida de autarca em 1980, quando estive eleito pela CDU na Assembleia Municipal de Alcobaça em 3 mandatos seguidos.

Vida pessoal:
Divorciado.
Tenho 2 filhas estupendas, de 2 mães diferentes.
Uma a caminho dos 18 anos e outra com
 37 anos  que, em março de 2016, me rejuvenesceu e fez avô. TENHO QUE ESTAR DE BOA SAÚDE AOS 88 ANOS para ver o meu neto com 18 anos!
Nasci a 18.abril.1951, na Cela, exactamente, na casa onde resido.
***
16março2016
passei a ser avô do Sebastião Raimundo Duarte
estou em cada dia
até 16março 2018
a rascunhar
n1 ápice
a escreVIVER
***
No mesmo dia nasceram: Bento Jesus Caraça
Neste dia morreu Albert Einstein  e o Presidente Carmona (1951)
***
Fotos com camaradas
25ab2009
Cela Velha
Com a Adosinda Costa

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1056730353020&set=a.10201493901663957&type=3&theater
*
Na campanha das europeias
15maio2014
com a Vanda Marques, Ângelo e João Ferreira
Foto da Adosinda Costa
Foto de Zinda Rosa Mota Macedo.
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10201493727979615&set=a.10201493901663957&type=3&theater
***
Estive com os Secretários-Gerais do PCP
Álvaro Cunhal
no cine-teatro em 1980... Foi a 1.ª vez que veio a Alcobaça
depois dos tiros no Pav.Gimnodesportivo em agosto 1975
no CCCela.almoço em 1985...Fui com ele à Cova da Fonte
Deu uma entrevista à Rádio Cister
*
Carlos Carvalhas:
nas legislativas de 1999, até toquei trompete
*
Jerónimo de Sousa:
Quinta das Carrascas...17Jan2011...Campanha presidencial
de Francisco Lopes
Foto da Adosinda Costa: 
Foto de Zinda Rosa Mota Macedo.
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1473171323784&set=a.10201493901663957&type=3&theater
***
Memórias pessoais
escritas em 2009
A política, para mim, começou em 1969 quando fui estudar engenharia mecânica para o Instituto Superior Técnico.
Uma das primeiras cenas empolgantes: almoçava na cantina nas calmas, quando o Presidente da Associação António Abreu (meu camarada de Partido, que foi vereador da Câmara de Lisboa durante muitos anos e candidato pelo PCP a Presidente da República) salta para cima duma mesa e passa a palavra da manifestação que iria acontecer, naquela tarde…Acho que o António Guterres também era dirigente associativo e também saltou para cima da mesa para agitar…
Recordo que se fazia esta agitação surpresa quando aconteciam jornadas contra a guerra colonial ou de Solidariedade com a luta dos estudantes de outras Faculdades de Lisboa ou Coimbra.
Em 1969 o alcobacense António Costa (que foi Ministro da Justiça de 2005 a 2009) era o Presidente da RIA (Reunião Inter-Associações de Estudantes).
Nesse ano de 1969 votei pela Oposição.
Recordo várias cargas da polícia a carregar nas manifestações estudantis.
As Balas de borracha ali bem perto de mim.
Os Gorilas às entradas da Cantina Universitária e nas Faculdades de Letras e Direito de Lisboa.


Só aderi ao PCP no final de 1977 pelo que o período após Revolução de Abril, o designado “PREC foi vivido como “independente”…

Estive na grandiosa manifestação do 1º de Maio de 1974, que encheu as ruas de Lisboa e o Estádio do INATEL em Lisboa…

No CCCela…
O Centro Cénico da Cela foi fundado em 1973 por um grupo de jovens com destaque para a liderança do José Cândido e em que eu tive uma participação importante. A minha disponibilidade coincidiu com a luta dos estudantes do Instituto Superior Técnico. Fechou um semestre e foi esse facto político que me levou à terra, à Cela e a me ocupar no movimento que originou o CCCela.
De Julho de 1973 a Outubro de 1973 fizemos de tudo um pouco: ensaios da peça de teatro “Médico à força”, Excursão para “Unir o povo dos Lugares com o da sede da freguesia”, futebol, pingue-pongue, atletismo…O teatro foi a estratégia que usámos para demonstrar o que éramos capazes de realizar.

Recordo uma cena política com o Presidente da Câmara de então, decorria o ano de 1973.
Foi a 1ª vez que entrei no edifício dos Paços do Concelho. Acho que foi na véspera, ou na manhã do dia da manifestação de apoio a Marcelo Caetano em Lisboa, no regresso da viagem dele a Londres (Em Londres tinha havido manifestações da oposição democrática e pelo fim da guerra colonial).
No actual salão nobre, sem divisória, esperei que o Presidente Tarcísio Trindade me atendesse. O gabinete dele era onde está agora o atendimento ao cima das escadas.
Vi panos brancos com dizeres ”Alcobaça apoia…”
Presidente Tarcísio foi correctíssimo comigo. Lembro-me que me perguntou porque escolhemos “O médico à força” de Molière e apoiou o espectáculo com empréstimo de bancos desmontáveis (de madeira e tubos) para o público se sentar.

Recordo que o Sargento da GNR, de então, perguntou a alguém se o CCC não era o Centro dos Comunistas da Cela.

Em 1973 abstive-me de votar como recomendou a Oposição Democrática. O meu saudoso pai pressionou-me, preocupadíssimo por eu ficar marcado como anti- Marcelo Caetano…


Eu passava a maior parte do meu tempo livre na colectividade.
Além de ser dirigente, e um dos principais animadores. do Teatro, estava em todas: no Basquetebol, no pingue-pongue e também alinhava como jogador da equipa de Futebol.
(...)
Uma das actividades principais que tive no chamado Processo Revolucionário em Curso, “PREC”, foi a edição do Boletim Informativo “Construir o Amanhã” que tem alguns pormenores políticos curiosos.


Na Escola Secundária de Alcobaça (a actual Escola Secundária Dona Inês) (que continha a Escola Agrícola) onde fui professor desde o ano lectivo 74/75 que só começou em 6 Janeiro, devido à Revolução de Abril de 1974…
Fui eleito Delegado Sindical. Quase todos os professores, então, eram sindicalizados.

Uma das lutas que não esqueço.
Prof. Mário Sá acumulava as funções de Professor com outras actividades no privado. Então, o Sindicato defendia que os professores não podiam acumular, para se poderem criar mais empregos…

Plenários de Escola no ginásio.

A luta dos estudantes teve a ousadia de esconderem os livros de ponto. O diálogo com a comissão de luta dos estudantes. A bem liderei a Comissão de Professores que conseguiu evitar os processos disciplinares aos alunos e recuperámos os livros de ponto e o respeito pelas lutas dos professores, dos alunos e dos trabalhadores não -docentes.

O 11 de Março de 1975 em Alcobaça.
Eu estava noutra luta. Enquanto os Professores Joaquim Oliveira e o António Emílio ( e outros) foram para as barricadas nas entradas da Vila de Alcobaça, eu estava a tentar mobilizar professores e alunos para respeitarem quem trabalha (não -docentes) e acabar com os escritos nas carteiras…Utilizava a canção do Zeca Afonso que estava na “berra”: “O que faz falta é avisar/animar a malta”…
Com o poli copiador a álcool fiz os A5 para cada sala, cada professor, cada delegado de turma…

Assalto aos Centros de Trabalho do PCP
Dia 21 de Junho de 1975 em Alcobaça e na Vestiaria…

A versão que acredito vem, naturalmente, dos meus camaradas Américo Areias e Rui Baltazar que resistiram e que sofreram a pancadaria dos assaltantes arruaceiros e dos agitadores contra revolucionários que percorreram o país, bem pagos, para fomentar esta desordem, numa onda anti-comunista e para instalarem o medo juntos dos que lutavam pelos ideais da Revolução de Abril.
Há alguns dias que havia permanência dia e noite para defenderem a sede de Alcobaça. Estavam cerca de 30 camaradas na sede. Perto da hora de almoço o militar que comandava a defesa do Centro de Trabalho, conseguiu convencer que 28 fossem evacuados na “chaimite” porque ele nunca permitiria que alguém invadisse a sede do PCP: “Só por cima do meu cadáver”. Foi convincente.
O pior só se passou quando este grupo de militares foi substituído. O novo comandante das tropas destacado chegou a uma certa hora e abandonou a zona de protecção e foi o descalabro.
Rui Baltazar assume que houve alcobacenses que ocupam lugares importantes em Instituições de Alcobaça que foram com os agitadores até ao 2º andar e se comportaram como energúmenos.
Quer o Américo quer o Rui naqueles instantes ouviram muitos gritarem: deixem-nos morrer para aí.
Quem levou o Américo Areias ao Hospital de Alcobaça foi o Carlos Carmo (actual membro da Polícia Judiciária), na sua viatura, que se impôs perante os que rodeavam o assalto.
Quando acabei as minhas actividades de Professor e treino no CCC é que ainda me desloquei a Alcobaça e ainda vi a fogueira que fizeram com os móveis e livros, entre a Farmácia Campeão e a Papelaria Império…
No dia seguinte, colegas da UDP e doutros “marxistas-leninistas” achavam que o PCP é que era culpado de ser atacado…
O Rui Baltazar chegou a ser considerado como morto.
O Américo Areias esteve três semanas hospitalizado. Na brincadeira ainda o Rui dizia que tinham ganho 3-2. Houve 3 feridos do lado dos arruaceiros e 2 do PCP…
Só agora nos últimos anos, com os novos aparelhos de diagnóstico, foi vista com pormenor a agressão principal que o Américo sofreu no dia 21.6.1975, com uma barra de ferro, que lhe atacou a parte cervical da coluna.
Teve alta no dia do Comício com Álvaro Cunhal, Secretário-geral do PCP, em Alcobaça.
Mais um acontecimento importante. O PCP fez vários comícios contra a reacção, pela liberdade, contra os assaltos das sedes do PCP e MDP, nas terras onde houve essas acções. Quis mostrar que não havia medo e que utilizava a força do direito de reunião. Curioso que os contra-revolucionários só atacaram o comício do PCP em Alcobaça.
O camarada Américo Areias considera que naquele dia esteve quase a começar uma guerra civil em Alcobaça. Perante o tiroteio e o apedrejar da cobertura do Pavilhão Gimnodesportivo houve a mobilização de todas as forças do PCP. Ele diz que o que valeu foi a competência dos militares que vieram limpar toda a zona à volta do Pavilhão

A adesão ao PCP é após PREC no final de 1977.
Na Comissão Sindical da Escola sempre alinhei com as posições do camarada do PCP Joaquim Oliveira.
No social de Alcobaça Timóteo de Matos, militante do PCP, foi a pessoa exemplar que me suscitava simpatia.
Nesse ano de 1977 houve a 2ª Festa do Avante, no Jamor. Foi o clic para aderir ao PCP.

Estive como professor Cooperante em Moçambique nos anos de 1978 e 1979.
Para o registo histórico de militante do PCP, uma curiosidade: em Moçambique tive a 1ª reunião de célula de partido. Dirigia a célula, o então camarada Mário Lino (que foi ministro das Obras Públicas do governo PS, 2005/9).
Quando regressei da cooperação é que me meti a fundo na luta político-partidária no nosso concelho de Alcobaça. Ainda não parei e nunca tive qualquer cena complicada ao longo de 30 anos. Respeitei e fui respeitado…

Em 1980 (dia e mês?) estive no meu primeiro acto público de militante, ao lado de Álvaro Cunhal, na presidência da mesa do comício no cineteatro de Alcobaça…A Plateia e os balcões encheram completamente.
Pormenor: enquanto outros camaradas discursavam, Álvaro Cunhal fazia um traço em cada vírgula, para destacar a pausa a fazer, quando fizesse a sua leitura…
Desde a cena violentíssima do comício do PCP em Alcobaça, no Pavilhão Gimnodesportivo, com tiroteio, podemos dizer que Alcobaça passou a ser uma terra que respeitou as diferenças partidárias…

A 1ª vez que concorro para um cargo político foi nas Autárquicas de 1980. Era o 1º da lista da Assembleia Municipal e fui eleito com mais 2 camaradas. Fui o 1º da lista da Assembleia Municipal em mais 2 eleições (1983 e 1986). Em 1989 é que iniciei o ser 1º da lista da Câmara.

Li a proposta da APU…Livre de armas nucleares.
Interpretei a leitura duma proposta que era de aprovar que o nosso concelho não permitisse o trânsito de armas nucleares.
Baralhou toda a gente da Assembleia Municipal.
O deputado Franco dos Montes fez uma intervenção inesquecível:
“Não percebo para que é que estão a propor isso para Alcobaça…Essa Bomba de Neutrões não é aquela que escolhe quem mata?”…

A confusão foi tanta que o Sr. Tarcísio Trindade demite-se de Presidente da Assembleia Municipal, que “não tinha sido eleito para isto”.
***
Opinião
ver várias postagens onde está a minha opinião...
exemplo a minha intervenção no Congresso do Voluntariado:
7mar2009
a minha opinião.intervenção sobre o voluntariado
*
Voluntariar e Qualificar, sempre!
Congresso do Voluntariado.

Comecei a ser + feliz quando consegui, em conjunto com um grupo de jovens da minha aldeia (Cela, de Alcobaça) fazer coisas, acordar as pessoas, envolver muitos à volta de projectos bem concretos, bem necessários, vivendo cénicas espectaculares, praticando várias modalidades desportivas, cantando e dançando, construindo, sempre, + e melhor, voluntariamente.
Pegando na necessidade, aplicando inteligência, encontrando as forças e os meios e resolver! Avaliando cada experiência no colectivo aberto.
Eu concordo com quem assume, que somos mais felizes dando, fazendo, com prazer de dar e de construir.
Passados 36 anos que parei de estudar engenharia, devido à luta contra a guerra colonial, regressado à aldeia, procurei ser útil…
Agora, passados 36 anos tenho, temos, tanto para fazer, com alegria e satisfação de resolver necessidades colectivas, que tb tem muito de individualidade, de pessoa…
Entretanto foram dezenas de teatros, de espectáculos, de festas de todo o género, escola de música, grupo de folclórico, dança rítmica…
Mergulhando no passado recordo o ténis de mesa, as corridas, as caminhadas, o basquetebol, os futebóis e o xadrez.
Depois foi a bela aposta na acção social, jardim-de-infância, creche, centro de dia, ATl, apoio domiciliário, Residência de idosos, Apoio Domiciliário ao sábado, domingo e feriados… Não teríamos crescido da maneira harmoniosa se não tivéssemos conseguido fundir a cultura, o desporto e o recreio com o social e com os apoios que passámos a conseguir do Ministério do Trabalho e Solidariedade Social.
Este é um exemplo que nos parece que devia ser multiplicado para ajudar a crescer em respostas tantas e tantas colectividades no nosso concelho de Alcobaça, e no nosso país.
Ao longo de 36 anos tivemos uma procura permanente na melhoria dos espaços e secções.
Um dos segredos da nossa IPSS/Colectividade poderá estar na discussão colectiva dos projectos e na avaliação colectiva das realizações. Regularmente reunimos, Corpos Gerentes, efectivos e suplentes (22) + seccionistas. Todos com direito a voto quando não conseguimos o consenso.
Construímos uma bela sede numa aldeola quase rural.
Tornámo-nos a 2ª empregadora da freguesia, com 50 funcionários (só 2 são homens).
Crescemos, mas queremos crescer e qualificar.
Graças à Confederação Portuguesa das Colectividades que nos acordou da distracção, atrevemo-nos a mergulhar no processo Q3. Já tivemos entrevistas e análises. Durante 9 meses vamos ser observados e analisados para construir outro nível de boas práticas, outra força de respostas a todos os níveis (cultura, desporto e acção social), com certeza, com + e melhor voluntariar e multiplicação de novas qualidades.
Força e Imaginação para os Voluntários
Mas também com muita LUTA POLÍTICA!!!
Porque se não houver outras políticas nacionais e locais temos muitas mais barreiras a vencer!!!
Rogério Raimundo

Centro Cénico e de Bem-Estar Social da Cela
***
12dez2015
relevei alguns segredos no Al.creative

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10206819719186227&set=a.4473435188666.2170598.1073499521&type=3&theater
***
A minha filha Bárbara vai para os 16 anos
1.12.2015
***

A Irina com 35 (15set2015) está grávida...em março de 2016
faz-me avô!
entretanto está a fazer teatro na Culturgest:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1216389975054629&set=a.151950948165209.29578.100000509157237&type=3&theater
***
26seTEMbro2015
uma espécie de curriculum vitae:
- Estou com 2 sonhos por concretizar :
        .Cooperativa de Habitação para restauro e qualificação de imóveis
       . no CCCela introduzir o ensino não directivo, estilo "escola da ponte"...
Estes projectos atrasaram-se, para já,  4 anos e 8 meses por causa da desgovernação deste país.
Já devia estar aposentado, se não fosse uma lei do PSócrates que além dos 36 anos de serviço público criou a condição de ter que ter idade.
Agora estou com 40 anos e 8 meses de serviço e ainda sou novo para os governos do centrão: PS.PSD.CDS.

Habilitações e profissão
- Frequentava o 4.º ano de eng.ª mecânica no Instituto Superior Técnico
quando decidi ser professor de matemática em Alcobaça (30 anos)
para poder entregar-me na causa do Centro Cénico da Cela (40 anos de dirigente voluntário)...
- Em 1978 e 1979 vivi a extraordinária experiência de ser Prof. Cooperante em Maputo - Moçambique...
- Estive 10 anos dirigente sindical no arranque do SPRC no distrito de Leiria...
- Depois de professor estive, estou, destacado no Centro de Formação de Professores
dos concelhos de Alcobaça e Nazaré...Que funciona n
este extraordinário palácio do Arquitecto Raul Lino, ex-escola de Formação Feminina, 1958?:


Muito trabalho voluntário na vida associativa:
- Centro Cénico da Cela  40 anos de dirigente numa instituição que demonstra ser possível: unir, envolver e construir.
É uma satisfação ver os sorrisos das crianças, dos idosos. Ver os 80 postos de trabalho criados numa aldeia. Ouvir e ver música e folclore. Uma associação exemplar.
- Dirigente da União das Colectividades do Concelho de Alcobaça. Por 2 vezes fomentámos cultura,desporto e recreio. Está, há 2 anos, suspensa de novo.
- Faço parte do Conselho Nacional da Confederação Portuguesa das Colectividades de Cultura e Recreio.

Muita Política na minha vida:
- nesta fase estou a substituir de vez em quando a Vereadora da CDU, Vanda Marques, quando ela não pode.
- estive vereador de câmara, pela CDU, desde as eleições de 1997 até às de 2013...
- O blogue Unir Alcobaça
http://uniralcobaca.blogspot.pt/
tem muito do que lá defendemos em nome da CDU, nas diferentes causas do município de Alcobaça, mas contém muitos outros interesses que tenho...
O site viv'alcobaca
http://www.vivalcobaca.org/
 também tem muita declaração política, muito recado, muito requerimento de informação que interessa aos alcobacenses
- Fui eleito na Assembleia de Freguesia da Cela durante um mandato.
- Comecei a minha vida de autarca em 1980, quando estive eleito pela CDU na Assembleia Municipal de Alcobaça em 3 mandatos seguidos.

Vida pessoal:
Divorciado.
Tenho 2 filhas estupendas, de 2 mães diferentes.
Uma de 16 anos e outra de 35 que, em março de 2016, com certeza me fará avô.
Nasci a 18.abril.1951, na Cela, exactamente, na casa onde resido.

***
Onde estudei
4anos na EPrimária da Cela
*
2anos no Liceu Nacional de Leiria
interrompi
com 1 intervenção extraordinária da Dotília Bárbara
 no 3ºperíodo e fui para o Colégio Nuno Álvares Pereira Tomar
*
3anos no
Colégio do Dr. Cabrita e da Dona Manuela
depois:
este edifício foi a minha escola há 50 anos!!! durante 3 anos lectivos!!!
***
Carlos A Gil Moreira Aqui foram as segundas e últimas instalações do Colégio do Dr. Domingos Cabrita da Silva, tendo tido primeiro a designação de Colégio Alcobacense (funcionava na Av Bernardino Lopes de Oliveira, nº 27), e quando se mudou para este edifício assumiu o nome de Externato Alcobacense.
Aqui iniciei o 1º ciclo do Ensino Liceal há 60 anos, e ao tempo em que completei o 2º ciclo, em 1960, deveriam existir à volta de oito dezenas de alunos, incluindo alguns que completavam a instrução primária, preparando-se para a admissão aos Liceus.
Quem quiser saber mais histórias desta antiga instituição alcobacense, só terá de consultar o livro do nosso amigo JERO "Alcobaça é comigo".

*
Via

https://www.facebook.com/inclusao?fref=nf
*
6º e 7º ano
voltei ao Liceu nacional de Leiria
1967.1968 foto de finalistas

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10207201179060324&set=gm.759172450856054&type=3&theater
a minha caricatura feita pelo Arq. Célio

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10204009037946757&set=p.10204009037946757&type=3&theater

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10204008995025684&set=gm.774035039369795&type=3&theater
Lar do padre galamba
Largo do Barreiros
***
6jan2011
ex-postagem 
quatro mil
. 6.1.2011.36 anos de função pública.deveria estar aposentado! Esta postagem fica reservada para o meu historial de vida profissional, de vida de dirigente associativo voluntário e de dirigente político.
6.1.2011...esta postagem vai ter muitas alterações nos próximos dias.
"O amor pela verdade pode temporariamente custar caro a quem o exercita.

Mas a verdade acaba por triunfar da mentira.
A política da mentira está condenada à derrota final.
É à política da verdade que o futuro pertence."
Álvaro Cunhal, in O Partido Com Paredes de Vidro
"Sempre pensei que chegará um tempo em que a justiça não seja essa vergonha de mundo a que assistimos todos os dias."
José SaraMAGO

Esta super pen serve para meu registo permanente.Nesta postagem irei acrescentando pormenores à medida que vou recordando e encontrando nos papéis que vou arrumando, digitalizando ou arquivando no papelão das histórias que menos considerar.

Andei a trabalhar com toda a energia calculando continuar nas causas voluntárias que abracei, agora a tempo inteiro...O dia 6.1.2011 seria o dia da minha aposentação. Culminava 36 anos de serviço.
PSócrates, um governo dito "socialista", apareceu e no final do processo anula-me o direito e a expectativa legítima de fazer a vida de voluntário a tempo inteiro, como aposentado e deu, há 3 ou 4 anos, uma facada neste processo.
Quer que eu trabalhe mais anos para ter a reforma por completo.

Há 36 anos, exactamente no dia 6.1.1975, comecei a trabalhar como Professor de Matemática na Escola Sec.Nº 1 de Alcobaça.
A 18 de Abril de 1975 fiz 24 anos. Abril estava com todos os sonhos em marcha.
Estava a frequentar o 4º ano de engenharia mecânica no Instituto Superior Técnico.Tinha o 2º completo e faltavam-me 2 cadeiras do 3º ano.
A encruzilhada da decisão estava entre o continuar na academia ou estar mais perto onde era preciso fez-me escolher o trabalhar para a satisfação de interesses colectivos.
Optei por vir trabalhar como Professor de matemática e desenvolver todo o tempo livre no Centro Cénico da Cela.
Durante 30 anos lectivos estive como professor.

1978 e 1979. Foram 2 anos lectivos que tiveram interrupção por ter sido professor cooperante na RPMoçambique. Fev1978. Escola tinha sofrido uma tempestade de gelo. Ovos de gelo deram cabo dos telhados e vidros. O mesmo pela cidade toda.
Samora Machel a abrir o ano lectivo. Maestro de 1 coro com 7 mil pessoas no Pav de Maxaquene.Escola Industrial 1º de Maio de Maputo. Av 24 de julho.
Cantar antes da reunião começar.
Delegado de grupo.
Recebi o prémio de "Emulação Socialista" de melhor Professor da Escola.

Fui professor de Matemática de vários alunos e alunas que agora ocupam lugares importantes.

Dirigente e Delegado Sindical do SPZC e depois SPRC/FENPROF.

Estive a 1 triz de atingir o topo da carreira docente. O decreto-lei ....exigia 25 anos de serviço, cadeiras pedagógicas e 55 anos de idade.
Tinha tudo menos os 55 anos de idade...Tinha então 29 anos de serviço.Tinha as 3 cadeiras pedagógicas da Universidade Aberta.
Estes últimos 5 anos e meio estou em litígio com o Ministério da Educação. Estou como técnico a assessorear a Direcção da Escola.
Nestes últimos anos tenho estado no Centro de Formação da Associação de Escolas de Alcobaça e Nazaré.
Em Abril de 2010, finalmente, o Tribunal Administrativo de Leiria sentenciou dando razão à minha pretensão de continuar como Professor com habilitação Suficiente.Em Maio 2010 ME recorre. Estou a aguardar


CENTRO CÉNICO DA CELA
Dirigente desde 1973 até agora, à excepção dos 2 anos em que estive como professor de Matemática cooperante em Moçambique.Teatro. Basquetebol. Ténis de Mesa. Futebol.Obras.Angariações de fundo.
muito que fiz com sucessivas equipas de voluntários está no site:
http://www.cccela.pt/

Dirigente da UCCA - União das Colectividades do Concelho de Alcobaça.

Dirigente da NUCCA - Nova União das Colectividades do Concelho de Alcobaça desde 1998 até agora.
Muito do que tenho feito com vários voluntários.dirigentes está aqui:
http://nuccaticias.blogspot.com/

Conselheiro da Confederação Portuguesa das Colectividades de Cultura e Recreio de e agora desde 2009.


CPCJ DE Alcobaça

UIPSS distrital. Tendo Padre Francisco Cosme como Presidente, fui secretário durante 4 anos.
Relevo as acções de formação que organizámos para os trabalhadores e dirigentes das IPSS.

198? fui presidente do Conselho Municipal de Alcobaça.

1977 aderi ao PCP. A 1º reunião de célula do PCP foi como cooperante em Maputo e era responsável Mário Lino (que entretanto passou-se para o PS e foi ministro das Obras Públicas...)
Só em 1980 me cooptaram para a concelhia onde tenho sido sucessivamente eleito estes anos todos.
Tenho feito parte da DORLEI do PCP.
No partido fui responsável distrital pelas autarquias.
Convivi várias vezes com os Secretários-gerais do meu partido...
Recordo, especialmente, o dia em que Álvaro Cunhal veio á Cela, onde viveu, 2 anos, em pleno fascismo, clandestinamente, numa quinta que vejo todos os dias ao acordar e quando vou às janelas da cozinha ou do quarto de dormir...
http://uniralcobaca.blogspot.com/2011/01/406323-jan14h-alvaro-cunhal-dixit-que.html

No ano de 1982 iniciei a minha vida de autarca. Com 31 anos fui candidato a Presidente da Assembleia Municipal pela APU...à Câmara concorreu com 28 anos Arnaldo Homem Rebelo...e a Presidente da Junta de Alcobaça: Felisberto Matos com 34 anos...
Em 1985 voltei a ser 1º da Lista da AM
1989 Tivemos 1200 votos. Foi a 1ª x que fui 1º na lista à Câmara. Em plena queda do muro do Berlim. Anunciavam o fim do comunismo. Rui Coelho vence com a AD. Fui novamente eleito para membro da Assembleia Municipal.
Também concorri nas Autárquicas de 1989, como 1º da lista da CDU à Assembleia de Freguesia de Cela, para onde fui eleito.
1993 crescemos 50% passámos para 1800 votos para a câmara.
Mas foi em 1997 que demos 1 espantoso salto. Obtivemos 6003 votos para a câmara e pela 1ª vez elegemos vereador para a Câmara. Desde 12.1.1998 que tomei posse até agora tenho sido sucessivamente eleito na lista da câmara da CDU.
2001 foi o ano com melhores resultados: 6500.
2005 baixámos com a presença da lista do BE para 4.995 votos
Em 2009 estivemos quase a ter nº de eleitores para passarmos de 7 para 9 elementos no Executivo camarário: 49532 eleitores. 40% de abstenção!!! Além do BE (2,6%) tivemos a lista de independentes do Dr. Pedrosa (6,7%) e fui eleito como vereador com 15,3% e 4550 votos.
PSD teve 44,9% e 4 eleitos. Paulo Inácio é eleito PCâmara.
O CDS.PP teve 7,7%

Nos anos de 2006 e 2007 estive como chefe de gabinete do Presidente da Câmara (CDU) da Marinha Grande.

Em 6.3.2010 escrevi nesta super-pen:
http://uniralcobaca.blogspot.com/2010/03/2122hoje-faz-anos-o-nosso-pcp-89e-muito.html

Muito do que fiz como autarca em conjunto com tantos camaradas e amigos está:
 aqui nesta super pen com postagens regulares desde 3.1.2009
.....
http://www.vivalcobaca.org/

mandato 2001.2005 e algumas intervenções dos mandatos anteriores..
***
meus queridos pais
http://uniralcobaca.blogspot.pt/2014/03/767919mar201477-hj-tb-e-dia-do-meu.html
***
Ideias para desenvolver:
coop que regenere casas em ruínas
**
a minha vida de 30 anos de Professor de Matemática

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=968810486504659&set=a.108360975882952.6414.100001271511088&type=1&theater
muito subir e descer destas escadas...agora observo do lado oposto, do meu palácio Raul Lino...
*

https://www.facebook.com/centroformacaoae.cfae/photos/a.755320584558261.1073741828.730082723748714/755320574558262/?type=1&theater
PSócrates obrigou-me a estar 42 anos quando o contrato que assinei dizia que aos 36 anos tinha direito à reforma...
A grande vantagem deste tempo escravo é estar sozinho
muitas vezes  neste meu palácio
do grande arquitecto Raul Lino...
Nos tempos de menos trabalho dá-me para ler, escrever, ouvir música...
**
uma escola doutro tipo...
Finlândia
http://www.diariodocentrodomundo.com.br/video-o-inovador-sistema-de-educacao-da-finlandia-por-claudia-wallin-de-helsinque/
**
ver experiência da ESCOLA DA PONTE - Espinho?
https://www.youtube.com/watch?v=-Rl9WfIQpIU
*
21ab2015
http://www.dn.pt/portugal/interior/esta-e-a-escola-portuguesa-que-os-ingleses-copiaram-4522286.html
*
Via Público



Escolas que questionam o sistema e dão a cada aluno o seu tempo


Há escolas que não têm manuais, nem aulas expositivas. Em algumas são os alunos que escolhem o que estudar e quando querem ser avaliados. Noutras, as notas não contam mais do que aprender a conhecer-se e a ser feliz.
http://www.publico.pt/sociedade/noticia/escolas-que-questionam-o-sistema-convencional-e-dao-a-cada-aluno-o-seu-tempo-1677221
**
Estórias do CCCela
recolher o que está no www.cccela.pt
eu e o Zé Cândido naquele semestre de 1973...Com o IST fechado...

*
a excursão de união da sede aos lugares
*
os bancos cedidos pela Câmara de Tarcísio  Trindade que acabaram por ficar no CCCela
*
a 5ª sinfonia do António Natividade
*
*
a excursão sem aluguer confirmado...
*
O Presidente José Carreira Gomes Dias
11dez1947
4.ª classe
barbeiro no "Zé do Laço" (actual loja dos 300) R. 16 out, em frente à Loja Camilo
Escola da Marinha mercante
Curso de Hotelaria
Embarcou...Marítimo de 1966 a 1998...Paquete D. Infante D. Henrique...Funchal...Vasco da Gama (paquete Infante D. Henrique restaurado)
Presidente do CCCela desde out1998 até à actualidade (final de 2015)
Responsável da secção de futebol do CCCela em 1977/1979.
2 filhos
marido duma dirigente extraordinária Maria de Lurdes Franquinho

**
Estórias da Cela
*
O mourelo. A Cova da Fonte. O musgo e as heras para os presépios.
*
Os vales com a feijoca. feijão verde, alface...a Picota...o cabaço..
*
a bebedeira de medronhos antes de chegar ao vale havia 1 pinhal...
*
a bilharda, o berlinde, o hóquei, os papagaios, as balizas marcadas com as estruturas de portas do melro e da casa dos avós do Zé Alberto...
*
A gruta de Valdemaias.
Virgílio, Diamantino e José Alberto
*
os seminaristas e a Páscoa...1960?
a paixão de cristo em teatro
*
a casa da quinta da Cova da Fonte onde viveu Álvaro Cunhal
*
os vagabundos..o parré...o saco do parré...
*
Cela inclusiva com os ciganos Esperança (mãe); pai?, Ápio, Orlando e
que se instalaram na zona da Cova da Fonte e que impediram outros de se fixar
*
investigar arquivos da Cela
1956?
o meu pai a discursar na sala de baixo da escola...
as pessoas ouviam-no cá fora...sem aparelhagens sonoras...
as janelas abertas...relógio da torre da igreja...
*
falar com as vizinhas regina, teresa e lurdes
A refundação da banda da Cela...
Mestre Guimarães, o seu feitio difícil, que faz lembrar o actual Prof.Nuno Montez e a moto
Bailaricos na Casa dos adubos...
Velhoses e café das velas
Meu pai com bandolim (que eu destruí em pequenote), Armelim Grilo e o das Bicicletas.
A pressa em que a banda saísse, fez com que se acabasse o processoe strturante de formação de músicos que o Mestre Guimarães iniciou.
Meu pai saíu da direcção da Banda. Mário Cebola da Silva e ...contrataram novo maestro e trouxeram músicos doutras bandas e a banda saíu..com despesas múltiplas e acabou passado pouco tempo...
*
Os primeiros carros
Fordson
meu pai
e do Zé Miguel
*
Os militares da cavalaria que estavam no Mosteiro
vinham muitas vezes a 1 baldio enorme que havia
então a nascente da Actual Rua Manuel Silva Carolino...
Esta tem este traçado desde o tempo deste PCâmara...
A Rua da Estrada para Alcobaça alinhava por diversas casas mais a poente...
1932?
*
Padre Eduardo viveu na Quinta da Cova da Fonte
*
Últimos Regedores
Augusto Gaspar (pai do Amílcar Gaspar)
Francisco Leonardo Eusébio
António Pereira (pai do Zé Aníbal motorista do CCCela)
Carlos Ginja (barbeiro)
Zé Regina
*
Centro Republicano dizem que funcionou na actual casa do Emídio Pereira
*
Memórias da minha infância
Os meus pais tinham o então "Continente" da Cela. Tinham tudo.
Ao domingo antes e depois da saída da missa
roupas, mercearia, sal, carnes, adubos, vinhos
os pacotinhos do colorau e da pimenta
as tulhas com o açucar louro, com o arroz...a medidora do azeite
rádio
luz eléctrica via moinho de vento
Os jogos ao domingo à tarde...Taberna cheia...
O meu atropelamento pela carroça com mula rápida
Os caixeiros viajantes que traziam as notícias de Alcobaça e das Caldas...O Zé Saramago que era 1 comediante...O Apolinário da "João Ferreira da Silva"
Os caldos Knorr
A máquina de fazer camisolas...
Os preservativos que o meu pai diziam que era para feridas nos dedos...
O padre que proibiu e nasceram vários...O João paulo...O filho do zé eusébio nado-morto?
a matança do porco ao sábado de manhã...Abílio Melro...
Os alfaiates ao redor: O Rosca e o João Maranhão...A tia Alice...
O Joaquim Arriaga pai do Zé Cândido
O Mário Chaleiro
A maria cândida soares
O Zé Infante
Os canastreiros...O farfalhote...O gil...
O ferreiro
O sapateiro
Os barbeiros
Os regedores
O mata-bicho
O leite
Os pratos resistentes do Tide ? ou do Omo?
A punheta de bacalhau
O pão com amendoins
O comer do amarelo nos jarros do quintal no meu dia d'anivº dos 5 anos?
Um feijão no nariz
As brutidades do meu irmão Virgílio após ir aos Pupilos do Exército
O nascimento do João Paulo
As criadas...O erotismo na infância...O lavar do chão...
As cenas eróticas com a Graça e com a Adelaide (meus 10 anos...)
O alcatroar da rua direita quando tinha 10 anos...
Comer berbigão cru da carroça que passava quando tinha 8 anos
O livro dos fiados, com letra certinha do meu pai
A lavagem da loja à noite
14 a 15 h de trabalho
As conversas dos meus pais
O amor sexo regular dos meus pais
O não conseguir mexer as mãos e a receita foi dormir...No outro dia já estava bom...
O dormir entre os meus pais
O meu irmão jOão Paulo quase a morrer...O Consultório do Dr. gedeão...
As tonteiras do Luís Gdeão com setas...espetou-me 1 num braço...
O comer batas a saber-me a pêssegos padre hipnotizador...Espectáculos no quintal da casa paroquial
neste dia mundial do chocOLAte 25MAR2015 (amanhã tb é) recordo os chocolates da minha infância, na loja dos meus pais, que era o "continente" d' então... Os Chapéus da Regina...O fura que dava bolinhas para os chocolates da Regina

**
Cela...Terra de Amores proibidos e criminosos
*
Padre Joaquim...(do Gaio)...Viveu no R/c em frente à minha casa...
Compraram-lhe 1 moto...
A Ju (emigrada nos EUA) filha do falecido Joaquim Teotónio viu a Madalena (filha do maestro da banda Oliveira) ao colo do padre Joaquim...
**
Joaquina Cebola e Padre Silvestre
2 filhos
Ela ia tê-los fora
Voltava mais tarde às rotinas da aldeia...
Lembro-me bem dela num cortejo de oferendas para obras na igreja e Casa paroquial...1957???
*
A amante do Presidente da Câmara Manuel Silva Carolino
na Bica
que fez desviar as verbas para a estrada para o Casal da Maceda para melhorar o acesso à Bica
onde ele precisava de ir.
*
pai a violar a filha Lurdes
1970?
*
O amor de Lurdes Fonseca e Padre Antº do Carmo Vicente...
Carocha...Agosto de 1973,,,Gulbenkian