26/10/2017

9.468.(25ouTUbro2017.7.7') RC2017.2021...Aqui começam os registos que vou recolhendo das reuniões de câmara...

***
2RC2017.2021
13noVEMbro2017
pública
14h30'
*
17noVEMbro2017
estive a ler a documentação presente à AM de 21nov
e com a leitura do Região de Cister
verifiquei sobre o IMI.2018: não há oposição, nem alternativa ao PSD!!!
tds votaram a favor...
A promessa de chegar aos 0,3% fica para o último ano do mandato!!!
Por aqui não melhoramos a vida dos alcobacenses!!!
TEMOS, CDU/PCP que conseguir reduções a nível da lei!!!Em sede de orçamento para 2019!!!
Vamos ter apenas uma redução de UMA NINHARIA  de 0,015%!!!! 0,365 para 0,350%!!!
2 vereadores do PS tinham uma declaração "que vai de encontro à apresentada pela maioria"
e
mantém-se o restante:
-redução de 30% do IMI, SÓ, obras de conservação e reabilitação comunicadas entre 31out2016 e 31out2016 nos centros históricos (Alcobaça, Aljubarrota e S.Martinho do Porto);
- 1 dependente redução de 20€;
-2 dependentes redução de 40€;
-3 ou +............................70€.
*
continuam em horas qu' impede
 quem trabalha
poder assistir!!!
no site municipal não consta nada
(10noVEMbro2017)
*
15noVEMbro2017..15h...via face do Paulo Inácio:
A Câmara Municipal de Alcobaça aprovou, em sede de Reunião de Câmara realizada na segunda-feira, 13 de novembro, uma redução do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) em 0,015%, fixando-se agora nos 0,350%. Esta medida resulta da política de redução de impostos que defendo desde o início do exercício das minhas funções como Presidente da Câmara. Temos efetivamente, como um dos principais objetivos para este mandato, reduzir o IMI para os 0,300% nos próximos dois anos. Esta é seguramente uma medida que reforça a qualidade de vida dos nossos habitantes. No que diz respeito à Derrama, mantemos os valores praticados no último ano que se encontram na média nacional e que oferecem boas condições em termos de atratividade empresarial do concelho. Em relação ao IRS, os municípios têm direito, em cada ano, a uma participação variável até 5%. Dessa percentagem, a Câmara de Alcobaça devolve aos seus munícipes 1,25%.
https://www.facebook.com/paulo.inacio.presidente.municipio.alcobaca/posts/1782566045149324
*
2017 tem sido um ano extraordinário em termos de feitos desportivos e culturais no concelho de Alcobaça. Temos vindo a receber, nos Paços do Concelho, dezenas de atletas, alunos e instituições culturais que se destacaram a nível regional, nacional e internacional, o que uma vez mais comprova o histórico ecletismo e qualidade do concelho nos mais diversos domínios e atividades. Estes jovens que recebemos ontem, e todos os restantes atletas, artistas e entidades que já tivemos a honra de receber no Salão Nobre dos Paços do Concelho representam a esperança que podemos ter no futuro da nossa comunidade.

Agrupamento de Escolas da Benedita
Eduardo Semedo
1.º Lugar no Corta Mato Regional de Torres Vedras (Desporto Escolar)
Carina Veríssimo
Campeã Nacional de 4x100 (Desporto Escolar)
Externato da Benedita
Laura Costa
Menção honrosa da Sociedade Europeia de Genética Humana, pelo seu trabalho no The European DNA Essay Contest 2017
Agrupamento de Escolas de S. Martinho do Porto
Tomás Cravide Calisto Filipe
3.º classificado a nível nacional no Projeto Nacional de Mega Sprint (Desporto Escolar)
Modalidade de Ciclismo
Guilherme Mota
Alcobaça Clube de Ciclismo
Campeão Nacional de Estrada de Juniores
Pedro Henriques
Natural da Cela, na Equipa VULCAL, sagrou-se Campeão Nacional de Contra-Relógio no escalão de Elite Amador
Melanie Santos (representada pela sua mãe)
Campeã Nacional Individual de Triatlo
Campeã Europeia de Triatlo
Vice-Campeã Mundial de Triatlo sub-23
Academia Hugo Matos (Artes Marciais)
Gutho Semedo
Campeão Mundial de Mixed Martial Arts, no escalão de 60 Kg
Francisco Lopes
Campeão Mundial de Mixed Martial Arts, no escalão de 62 kg
https://www.facebook.com/paulo.inacio.presidente.municipio.alcobaca/photos/a.325064580899485.75233.280278222044788/1782569795148949/?type=3&theater
*
tintafresca sobre a reunião de 13noVEMbro2017

Câmara de Alcobaça aprova redução de IMI
para 0,350%
  
                   Reunião pública da Câmara de Alcobaça
 A Câmara Municipal de Alcobaça aprovou, por unanimidade, na reunião pública de 13 de novembro, a redução do IMI – Imposto Municipal sobre Imóveis de 0,365% para 0,350% a aplicar em 2018. Além do IMI, foram também aprovadas a taxa de IRS e o valor da derrama a cobrar às empresas. Quanto à taxa de IRS, o município devolve aos munícipes 3,75% arrecadando apenas 1,25%, valor igual ao ano anterior. Esta proposta foi também aprovada por unanimidade. Em relação à derrama, o executivo aprovou por maioria com os votos contra dos vereadores do PS, a fixação da taxa da derrama em 1% para empresas com rendimentos inferiores a 150 mil euros e 1,5% para empresas com rendimentos superiores.

   A proposta apresentada pela maioria PSD em relação ao IMI, com uma redução de 0,015%, foi aprovada por unanimidade, com Paulo Inácio a referir que esta proposta se enquadra na “política de redução de impostos” que tem vindo a implementar e que “as provas dadas no sentido da recuperação financeira do município” permitem atingir “dentro de dois anos os 0,3% e melhorar a qualidade de vida dos nossos concidadãos”.

   Além desta redução, serão também aplicados nas contas do IMI, a redução em 20 euros para agregados com 1 filho; 40 euros para agregados com dois filhos e 70 euros para agregados com três ou mais filhos.

   Por sua vez, o PS concordou com a proposta apresentada e com “o compromisso de redução até 0,3% até ao final do mandato. Os socialistas pediram ainda penalização para prédios devolutos e apoios para quem tem imóveis em arrendamento. Por sua vez, Carlos Bonifácio admite que só pensa “ano a ano porque não sabemos como vai ser a economia em 2018” mas concorda com a redução de impostos “desde que feita em coerência” com a economia.

   Além da redução do IMI, o executivo municipal de Alcobaça aprovou também a fixação da taxa de derrama em 1% para empresas com rendimentos inferiores a 150 mil euros e 1,5% para empresas com rendimentos superiores. A derrama foi aprovada por maioria com os votos contra dos vereadores do PS, Cláudia Vicente e César Santos, que propuseram uma redução para 0,975% para empresas com rendimentos superiores a 150 mil euros e 0,75% para empresas com rendimentos inferiores a esse valor.

   
16-11-2017
http://www.tintafresca.net/News/newsdetail.aspx?news=810e3b84-1ebc-4db1-9ea1-5dab166507be&edition=205

***
1RC2017.2021
Hj 25OUtuBRO2017
SERÁ A 1.ª reunião do novo executivo camarário...
No site municipal não vi a ordem de trabalhos...(O povo premiou, no dia 1out2017, quem não faz o mínimo no que diz respeito a divulgação de reuniões, da sua ordem de trabalhos e do que lá se passa!!)
Ninguém publicitou a ordem de trabalhos!
Soube que havia reunião de câmara pelo anúncio de que António Catarino
tinha vencido o prémio Books/Movies 2017 (embora diga que a reunião foi em 25out2016!!!)
http://www.cm-alcobaca.pt/pt/noticias/4095/antonio-catarino-e-o-grande-vencedor-do-premio-internacional-books--movies.aspx

25 de outubro de 2017
O escritor natural da freguesia da Benedita António Catarino é o vencedor da 4ª edição do Prémio Internacional Books & Movies - Município de Alcobaça 2017. O anúncio do vencedor realizou-se na reunião de câmara desta quarta-feira, 25 de outubro.

Prémio Internacional Books & Movies – Município de Alcobaça 2017 

Modalidade a concurso – “Roteiro de viagens escrito”
O júri deliberou atribuir o Prémio ao trabalho intitulado "Panteão”, da autoria de António Catarino que assinou o texto com o pseudónimo Felisberto Andrade.
Deu conhecimento da sua decisão em reunião pública da Câmara Municipal do dia 25 de outubro de 2016, pelas 10:00H, no Salão Nobre, anunciando aí a identidade do autor da obra galardoada e apresentando a seguinte justificação:
“Panteão”
Uma Ideia, um dia, viu-se ao espelho e quis saber quem era. Persegue uma rapariga que entra no Mosteiro de Alcobaça. Esta pergunta-lhe: Encontraste uma máquina fotográfica? (…) Continuas a sonhar com o homem que te pergunta se viste uma máquina fotográfica?”
Encontra a máquina fotográfica na feira de velharias, assim como uma caixa de negativos de vidro e uma fotografia. Compra tudo. O conjunto traz ainda um bloco de notas, através do qual descobre o que acontecera ao pai. Acorda de um sonho, dizendo que é cada vez mais difícil abandonar o panteão dos sonhos da humanidade.
Dividido em três partes (“o caçador de sonhos”, “o caçador de sogras” e o “caçador de sombras”), o roteiro inscreve-se num cenário que, embora de contornos físicos - um monumento rodeado por uma feira de velharias ("um museu de tudo e de nada"), gente, cão, lojas... -, mais não é que um espaço de sonho, onde o homem e o objeto artístico são um só.
Com a construção de bons diálogos, viajando entre tempos históricos díspares com a mesma facilidade com que narra um episódio ou interpõe um certo questionamento filosófico, o trabalho apresenta densidade narrativa.
"Panteão" é, pois, um roteiro ambicioso por contar uma história como se articulasse a passagem de milhares de fotografias, estando este fotógrafo, ao mesmo tempo, em muitos lugares e em diferentes épocas.
Todo o grande texto indaga a condição humana. O que nos move. De que massa são feitas as nossas ações. De onde nascem as grandes construções humanas que em última instância nos levarão a um panteão.
A prosa de Felisberto Andrade instala-se com à vontade, consistência e bom manejo da narrativa nesses intervalos onde se dá a grande escrita. Por isso, pela inventiva, a plasticidade, a riqueza de ideias e vocabulário, e a defesa do tema a concurso, consideramos este o texto mais merecedor da honra que é um prémio. 



O Júri,



Inês Silva – Vereadora da Câmara Municipal de Alcobaça

Raquel Ochoa – Escritora

Tiago Salazar - Escritor
***
29ouTUbro2017
o site camarário tem a informação do Presidente
de set2015!!!