16/02/2015

9.585.(16fev2015.2') Neste dia...16fevereiro...vou rELEVAR: 337.avÔ, Fernando Barroso, CARLOS PAREDES, Eduardo Gageiro, Eckhart Tolle, Lesley Gore, CUBA, James Ingram e a Poesia de Joaquim Pessoa:

***
2017
337.avÔ
o que se vive no agHORA
é qu' importa
vai para o passado
vive para sempre
até pode ser inesquecível
se for tão bom ou tão terrível
***
2016...face traz-me memórias deste di:
morreu Lesley Gore activista dos DIREITOS HUMANOS
https://www.youtube.com/watch?v=XsYJyVEUaC4&list=RDXsYJyVEUaC4
***
1925
CARLOS PAREDES
https://www.youtube.com/watch?v=bj9XCJiYdo0&list=RDbj9XCJiYdo0#t=5
***
1935
Eduardo Gageiro
http://uniralcobaca.blogspot.pt/2015/02/959616fev201577-eduardo-gageiro.html
***
1948
Eckhart Tolle
http://uniralcobaca.blogspot.pt/2016/12/244913dez201611h11-eckhart-tolle.html
***
1959
CUBA

Neste dia Fidel Castro toma posse como 1.º ministro: «O ruído das armas, da linguagem ameaçadora, da prepotência na cena internacional, tem de cessar.
Há que acabar com a ilusão de que os problemas do mundo
se podem resolver com armas nucleares.
As bombas podem matar famintos, doentes, ignorantes, mas não podem matar a fome, as doenças, a ignorância.
Muito menos podem matar a justa rebeldia dos povos.»
(Fidel Castro, em 1979, no encerramento da 6ª Cimeira do Movimento dos Países Não-Alinhados)

http://uniralcobaca.blogspot.pt/2014/03/767017mar20141830-o-mundo-esta-mui.html
***
1952
James Ingram
https://www.youtube.com/watch?v=CwVMMoFSyYg
Thinkin' back in time when love was only in the mind 
I realize ain't no second chance 
You got to hold on to romance, don't let it slide 
There's a special kind of magic in the air 
When you find another heart that needs to share 

Baby, come to me, let me put my arms around you 
This was meant to be and I'm, oh, so glad I found you 
Need you every day, got to have your love around me 
Baby, always stay, 'cause I can't go back to living without you 

Spendin' every dime to keep you talkin' on the line, that's how it was 
And all those walks together, out in any kind of weather 
Just because there's a brand new way of looking at your life 
When you know that love is standing by your side 

Baby, come to me, let me put my arms around you 
This was meant to be and I'm, oh, so glad I found you 
Need you every day, got to have your love around me 
Baby, always stay, 'cause I can't go back to living without you 

The night can be cold 
There's a chill to every evening when you're all alone 
Don't talk anymore 
'Cause you know that I'll be here to keep you warm 

Baby, come to me, let me put my arms around you 
This was meant to be and I'm, oh, so glad I found you 
Need you every day, got to have your love around me 
Baby, always stay 

Come to me, this was meant to be 
Need you every day, baby, always stay 
I can't go back to living without you 
Without you, without you...
https://www.youtube.com/watch?v=khrRhflN_zs&list=RDkhrRhflN_zs
***
19??
Fernando Barroso
http://uniralcobaca.blogspot.pt/2014/10/889015out201477-fernando-barroso.html
***
 e a Poesia de Joaquim Pessoa:

https://www.facebook.com/349094905211303/photos/a.349115855209208.1073741828.349094905211303/526487914138667/?type=1&theater
Estou sempre à espera do inesperado. Assim, a dor não dói.
Mesmo quando dou a mão a alguém e esse alguém a morde.
Faço tudo para ser melhor que eu, ter uma vida intensa mesmo a dormir, separar o bom do bom e, com a parte que escolho, fazer melhor. Tudo é interessante, mesmo o que não
é interessante, e o interessante está nessa descoberta.
Esta coisa de ser mortal, de ser falível, é a minha afirmação e a minha doença. O que resta, são paliativos e a sua busca.
Não sei mudar-me, não me quero mudar. Entre proscritos e idiotas, um proscrito. Odeio a subtileza dos idiotas.
Falo sempre para mim quando falo com os outros. E dos outros não falo. Faço de conta. Para comermos todos juntos.
Como iguais.
do livro 'Ano Comum'
***

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=650823798286721&set=a.114014221967684.7650.112890882080018&type=1&theater
 in GUARDAR O FOGO ( Edições Esgotadas, 2013)

Falo-te do limite do mundo: para lá das palavras,
para lá da fala. Um oceano vazio é a nossa boca,
território atormentado por uma água seca antes
das cerejas e depois do parto. Cordão que liga o
teu tempo a um tempo universal: da tua voz, ao
canto tremendo das estrelas, fogo cantando luz.

Luz, e ouro altíssimo: sangue, ideia, ventre, vida.

*
Óleo s/ tela: The Herbarium, por © Serhiy Savchenko (Ucrânia)

*(LT)

***

https://www.facebook.com/222812921245952/photos/a.222834124577165.1073741828.222812921245952/225146071012637/?type=1&theater
ABRAÇA-ME

Abraça-me. Quero ouvir o vento que vem da tua pele, e ver o sol nascer do intenso calor dos nossos corpos. Quando me perfumo assim, em ti, nada existe a não ser este relâmpago feliz, esta maçã azul que foi colhida na palidez de todos os caminhos, e que ambos mordemos para provar o sabor que tem a carne incandescente das estrelas. Abraça-me. Veste o meu corpo de ti, para que em ti eu possa buscar o sentido dos sentidos, o sentido da vida. Procura-me com os teus antigos braços de criança, para desamarrar em mim a eternidade, essa soma formidável de todos os momentos livres que a um e a outro pertenceram. Abraça-me. Quero morrer de ti em mim, espantado de amor. Dá-me a beber, antes, a água dos teus beijos, para que possa levá-la comigo e oferecê-la aos astros pequeninos.
Só essa água fará reconhecer o mais profundo, o mais intenso amor do universo, e eu quero que delem fiquem a saber até as estrelas mais antigas e brilhantes.
Abraça-me. Uma vez só. Uma vez mais.
Uma vez que nem sei se tu existes.
***