11/04/2015

9.931.(11ab2015.7.7') Neste dia...11abril..vou rELEVAR: UM+26.avÔ,Titanic, DM da doença de Parkinson, José Afonso Furtado, Lisa Stansfield, Jacques Prévert, Primo Levi, Joss Stone e as 3 pitadinhas matinais da poesia de Joaquim Pessoa


***
2017
UM+26.avÔ
sentIR é que é essencial
a natuREZA ajuda-me e tb é mui importante
pensar.reSOLver.corAGIR
que bom SER
e acreDITAR
***
2016
26.avô.
Sebastião está a crescer
mbem
 e atingiu
4.321g!!!
*
interAGIR
com bELAS
aMIzades
pois fazem-nos
encontrar connosco
*
urge corAGIR
com soRRisos
no ÂMAgo
*
Dizes
que me amas

Respondo:
não te amo

gosto muitooooooo de tiiiiiiiii

é pouco?
Desejar asSIM
é
muitoooooo
***
2016...memórias deste dia:
s.MARtinho
by João Patrício

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=600288400122948&set=oa.10154202085468969&type=3&theater

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=600288416789613&set=oa.10154202085468969&type=3&theater

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=600294913455630&set=oa.10154202130873969&type=3&theater

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=600289120122876&set=oa.10154202097208969&type=3&theater
*
by João Moura

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1008095549266227&set=gm.10154201572993969&type=3&theater

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1008096989266083&set=pcb.10154201584843969&type=3&theater
*
by Fernanda Matias

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1583954461932931&set=pcb.10154201356173969&type=3&theater

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1583956515266059&set=gm.10154201376808969&type=3&theater
*
paREDES by Adelino Pataias

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10154100019804819&set=a.10150262398389819.346034.835759818&type=3&theater
*
10ABRIL2016...ALCOBAÇA que vos abRRaça...caminhada organizada pela CCultura e pelo mestre (em roteiros no nosso concelho) Cipriano...
https://www.facebook.com/simaodoaguiar/media_set?set=a.10206438739582937.1073741992.1102354099&type=3
*
abril2016...quem sabe que no Bárrio, d' ALCOBAÇA que vos abRRaça há "Um Chamariz Pensador"??? Nome técnico: Serinus serinus...
by Fernando Sousa José
Foto de Fernando Sousa José.
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1691980667727135&set=a.1384687658456439.1073741827.100007456536985&type=3&theater
***
2015...memórias deste dia:
alcobaça by Pedro Vazão de Almeida

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1268312883197851&set=o.124331758934&type=3&theater

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1268313013197838&set=o.124331758934&type=3&theater

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1268313133197826&set=o.124331758934&type=3&theater
15h
MURPI em luta em td o país
http://uniralcobaca.blogspot.pt/2014/02/753413fev20141344-pcp-favor-do-murpi.html
*
bELO passeio e ver a exposição do Sebastião na Cordoaria
*
21.30'
Sérgio.Rúben.Mário e
no cine-teatro de Alcobaça
http://uniralcobaca.blogspot.pt/2015/04/84886ab20151616-11ab20152130ctalcobacat.html
*
meia-noite
1 segredo do Samuel Traquina
no Armazém das Artes
para terminar +1 dia espantoso
*
Ministro da Cultura é antigo colega do LIceu de Leiria
depois da Cultura à bofetada...Virá o poeta e embaixador Luís Filipe Castro Mendes...Alcobaça que vos abRRaça tem de retomar td de novo? Hotel no Rachadouro/ Biblioteca...Convento de Cós a Monumento nacional...
http://uniralcobaca.blogspot.pt/2016/04/523510abril201677-luis-filipe-castro.html
***
2014...memórias deste dia:
há alternativa a 25 de maio: CDU! queremos EUROPA DOS POVOS!!! entretanto há que lutar com td a genica...Amanhã o MURPI dos que trabalharam td a vida está em luta em Lisboa, com uma grande manif!!!
*
hj 11 e amanhã temos teatro...em Alcobaça que vos abRRaça e na Benedita...Bravíssimos GAMBUZINOS!!!
http://uniralcobaca.blogspot.pt/2014/03/76005mar1047-ao-teatro.html
*
há que apoiar a estupenda instituição CEERIA...Hj loja...amanhã o grande Luís Peças...d'ALCOBAÇA que vos abRRaça
http://uniralcobaca.blogspot.pt/2014/04/77977abril20141616-de-11-17-abril-na.html
*
Amanhã vai ser inaugurada a estátua a Bernardo de Claraval, na rotunda da "escola d.inês"...Poucos alcobacenses sabem a história...Poucos alcobacenses sabem que já existe uma outra estátua, em ALCOBAÇA que vos abRRaça a São Bernardo... "Perguntei a vários alcobacenses se conheciam bem a história de São Bernardo de Claraval...
Quase todos não sabiam que existia já uma, bem no centro da cidade, na fachada principal do Mosteiro...
Muito menos sabe que dentro do Mosteiro há o retábulo do trânsito de São Bernardo, nem onde é...
Poucos sabem o que existe na sala dos Reis, na capela do Relicário...
Falta-nos saber a nossa história...
Falta-nos curriculo da história local nas nossas escolas..."

http://uniralcobaca.blogspot.pt/2014/04/781310abril201488-12abril1730inauguraca.html
*
HJ É DIA 101 do 2014!!! O Rio Alcoa tem poucos km da nascente à foz...Vejam o contraste em dia de chuva e agHora... Está quase td por fazer...Entretanto há que SONHAR.ENVOLVER.corAGIR!!! d' ALCOBAÇA que vos abRRaça
http://uniralcobaca.blogspot.pt/2014/01/73154jan20141221-nascente-do-rio.html

***
Dia Mundial da doença de Parkinson
http://uniralcobaca.blogspot.pt/2013/05/661327maio20131853-coloquio-sobre.html
***
1912.11h30'
Titanic no 2.º dia da viagem trágica, atraca no porto de Queenstown Irlanda...
https://www.youtube.com/watch?v=q6LeIpe0Ns4&nohtml5=False
***
1919
hj é dia da importante OIT...Organização Internacional do TRABALHO...aquiiiiiii, em todo o Portugal, no trabalho, temos a CGTP que está sempre na luta pela valorização de quem trabalha, de quem quer trabalhar e de quem trabalhou...
(tempo de antena de 2014)
https://www.youtube.com/watch?v=e7W3GMbdfsg
***
1953
José Afonso Furtado (hj é de dar paraBÉNS a este prestigiado alcobacense)
http://uniralcobaca.blogspot.pt/2014/04/781711abril201477-hj-e-dia-de-jose.html
***
1966
Lisa Stansfield
https://www.youtube.com/watch?v=nKI_LK4hyTw&list=RDnKI_LK4hyTw
***
1977
morreu Jacques Prévert...1 vivaaaaaaaaaa à sua obra...
 "Há momentos na vida, em que se deveria calar e deixar que o silêncio falasse ao coração, pois há emoções que as palavras não sabem traduzir."
"É preciso tentar ser feliz, nem que seja apenas para dar o exemplo"
http://uniralcobaca.blogspot.pt/2015/04/993211ab20151033-jacques-prevert.html
***
1987
morreu Primo Levi
1 vivaaaaaaaaaaaaa à sua obra
 "De resto, toda a história do curto "Reich Milenar" pode ser relida 
como guerra contra a memória,..."
 “Reflictam e recordem que tudo isto aconteceu”
"Muitos sobreviventes (…) recordam que os membros das SS se divertiam a avisar cínicamente os prisioneiros: "Seja como for que esta guerra acabe, a guerra contra vós fomos nós a vencê-la; nenhum de vós ficará para dar testemunho, mas mesmo se algum escapar, o mundo não acreditará nele. Talvez haja suspeitas, discussões, investigações de historiadores, mas não haverá certezas, porque nós vamos destruir as provas juntamente convosco. E mesmo que alguma prova ficasse, e algum de vós sobrevivesse, as pessoas diriam que os factos que vós contais são demasiado monstruosos para se poder acreditar neles; diriam que são exageros da propaganda aliada, e acreditariam em nós, que iremos negar tudo, e não em vós. A história dos campos de concentração, seremos nós a ditá-la' "
“Não muito tempo depois entramos pelas portas de Auschwitz. Apenas entrei na área do campo já percebi dezenas de pessoas vestidas com roupas listradas, como aquelas que havia visto na rampa [plataforma]. Ainda que usassem chapéus listrados, percebi que tinham as cabeças raspadas, quase carecas. Ingenuamente pensei que este era um hospital para doentes mentais, e que a nós, as moças, nos trouxeram como enfermeiras para cuidar desses loucos. Nem me ocorreu que em pouco tempo estaria como eles.”
"Podia mesmo acontecer, sobretudo para os que não entendiam alemão, que os prisioneiros nem sequer soubessem em que ponto da Europa se situava o capo onde estavam, e a que tinham chegado após uma viagem massacrante e tortuosa dentro de vagões selados. Desconheciam a existência de outros campos de concentração, eventualmente a poucos quilómetros de distância[…] Em resumo, sentia-se dominado por um enorme edifício de violência e de ameaça, mas não podia construir uma representação deste porque os seus olhos estavam pregados ao chão pela necessidade de todos os minutos."

"Aqui está a minha irmã e algum amigo (qual?) e muitas outras pessoas. Todos me escutam, enquanto conto do apito em três notas, da cama dura, do vizinho que gostaria de empurrar para o lado, mas tenho medo de acordá-lo porque é mais forte que eu. Conto também a história da nossa fome, e do controle dos piolhos, e do Kapo que me deu um soco no nariz e logo mandou que me lavasse porque sangrava. É uma felicidade interna, física, inefável, estar em minha casa, entre pessoas amigas, e ter tanta coisa para contar, mas bem me apercebo de que eles não me escutam. Parecem indiferentes; falam entre si de outras coisas, como se eu não estivesse. Minha irmã olha para mim, levanta, vai embora em silêncio.

Nasce então, dentro de mim, uma pena desolada, como certas mágoas da infância que ficam vagamente em nossa memoria; uma dor não temperada pelo sentido da realidade ou a intromissão de circunstâncias estranhas, uma dor dessas que fazem chorar as crianças. Melhor, então, que eu torne mais uma vez à tona, que abra bem os olhos; preciso estar certo de que acordei, acordei mesmo.


O sonho está na minha frente, ainda quentinho; eu. Embora desperto, continuo, dentro, com essa angústia do sonho; lembro, então, que não é um sonho qualquer; que, desde que vivo aqui, já o sonhei muitas vezes, com pequenas variantes de ambiente e detalhes. Agora estou bem lúcido, recordo também que uma vez contei o meu sonho a Alberto e que ele me confessou que esse é também o sonho dele e o sonho de muitos mais; talvez de todos. Por quê? Por que o sofrimento de cada dia se traduz, constantemente, em nossos sonhos, na cena sempre repetida da narração que os outro não escutam?"

Vocês que vivem seguros
em suas cálidas casas
vocês que, voltando à noite,
encontram comida quente e rotos amigos,
pensem bem se isto é um homem
que trabalha no meio do barro,
que não conhece paz,
que luta por um pedaço de pão,
que morre por um sim ou por um não.
Pensem bem se isto é uma mulher,
sem cabelos e sem nome,
sem mais força para lembrar,
vazios os olhos, frio o ventre,
como um sapo no inverno.
Pensem que isto aconteceu:
Eu lhes mando estas palavras.
Gravem-na em seus corações,
estando em casa, andando na rua,
ao deitar, ao levantar;
repitam-nas a seus filhos.
Ou, senão, desmorone-se a sua casa,
a doença os torne inválidos,
os seus filhos virem o rosto para não vê-los."
http://uniralcobaca.blogspot.pt/2017/01/4546-17jan201788-primo-levi.html
***
1987
Joss Stone
https://www.youtube.com/watch?v=K0SnOpT6R8g&list=RDK0SnOpT6R8g
***
e as 3 pitadinhas matinais da poesia de Joaquim Pessoa*

https://www.facebook.com/ATonalidadeDasPalavras/photos/a.490626794386738.1073741880.373770402739045/544838882298862/?type=1&theater
Viver é... 

Viver é uma peripécia. Um dever, um afazer, um prazer, um susto, uma cambalhota. Entre o ânimo e o desânimo, um entusiasmo ora doce, ora dinâmico e agressivo.
Viver não é cumprir nenhum destino, não é ser empurrado ou rasteirado pela sorte. Ou pelo azar. Ou por Deus, que também tem a sua vida. Viver é ter fome. Fome de tudo. De aventura e de amor, de sucesso e de comemoração de cada um dos dias que se podem partilhar com os outros. Viver é não estar quieto, nem conformado, nem ficar ansiosamente à espera.
Viver é romper, rasgar, repetir com criatividade. A vida não é fácil, nem justa, e não dá para a comparar a nossa com a de ninguém. De um dia para o outro ela muda, muda-nos, faz-nos ver e sentir o que não víamos nem sentíamos antes e, possivelmente, o que não veremos nem sentiremos mais tarde.
Viver é observar, fixar, transformar. Experimentar mudanças. E ensinar, acompanhar, aprendendo sempre. A vida é uma sala de aula onde todos somos professores, onde todos somos alunos. Viver é sempre uma ocasião especial. Uma dádiva de nós para nós mesmos. Os milagres que nos acontecem têm sempre uma impressão digital. A vida é um espaço e um tempo maravilhosos mas não se contenta com a contemplação. Ela exige reflexão. E exige soluções.
A vida é exigente porque é generosa. É dura porque é terna. É amarga porque é doce. É ela que nos coloca as perguntas, cabendo-nos a nós encontrar as respostas. Mas nada disso é um jogo. A vida é a mais séria das coisas divertidas.

*

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=959542937391481&set=a.152159341463182.28585.100000073522004&type=1&theater
POEMA OCTOGÉSIMO SÉTIMO
(excertos)

Diz-me se te surpreende que eu diga
que o amor sempre acaba mas que no minuto seguinte
também é tempo de amor.

Diz-me, meu amor,
se te surpreendem os meus olhos nos teus olhos,
a minha boca na tua boca,
as minhas mãos nas tuas mãos,
a minha vida na tua vida.

Diz-me.
in 'GUARDAR O FOGO'
*

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=882543271785071&set=gm.920636707978440&type=1&theater
Tu Ensinaste-me a Fazer uma Casa

Tu ensinaste-me a fazer uma casa: 
com as mãos e os beijos. 
Eu morei em ti e em ti meus versos procuraram 
voz e abrigo. 
E em ti guardei meu fogo e meu desejo. Construí 
a minha casa. 
Porém não sei já das tuas mãos. Os teus lábios perderam-se 
entre palavras duras e precisas 
que tornaram a tua boca fria 
e a minha boca triste como um cemitério de beijos.
Mas recordo a sede unindo as nossas bocas 
mordendo o fruto das manhãs proibidas 
quando as nossas mãos surgiam por detrás de tudo 
para saudar o vento.
E vejo teu corpo perfumando a erva 
e os teus cabelos soltando revoadas de pássaros 
que agora se recolhem, quando a noite se move, 
nesta casa de versos onde guardo o teu nome.

 in 'Os Olhos de Isa'